Tecnologia

Falha de segurança no Windows deixa versões vulneráveis; veja quais e se proteja

Publicados

em


source

Olhar Digital

Microsoft Windows
Unsplash/Tadas Sar

Windows tem falha de segurança em várias versões


O pesquisador de segurança Alex Ionescu detalhou uma nova vulnerabilidade no Windows que explora uma falha no sistema de impressão para possibilitar a execução de código com privilégios elevados em uma máquina vulnerável.

Leia também: Com coronavírus, Microsoft planeja Windows 10X em notebooks comuns

Segundo o pesquisador, basta um simples comando no PowerShell, interpretador de comandos integrado em todas as versões do Windows desde o Windows 7, para criar um backdoor persistente na máquina, que ficará ativo mesmo após a aplicação de um patch para corrigir a falha.


O funcionamento da falha , identificada como CVE-2020-1048, é explicado em detalhes  no blog de Ionescu. Segundo a Microsoft, são afetadas múltiplas versões do Windows , incluindo:

  • Várias versões do Windows 10 para PCs com processadores de 32 ou 64 Bits, ou para processadores ARM64
  • Windows 8.1 de 32 ou 64 Bits
  • Windows 8.1 RT
  • Windows 7 de 32 ou 64 Bits
  • Windows Server 2016
  • Windows Server 2019
  • Windows Server 2012 e 2012 R2
  • Windows Server 2008 e 2008 R2 para PCs com processadores de 32 ou 64 Bits, ou processadores Itanium
  • Windows Server versões 1803, 1903 e 1909.
Leia Também:  Fakes que aplicam golpes de Pix somam 500 mil seguidores em redes sociais

Correções para a falha já estão disponíveis no  Microsoft Security Resource Center , que tem mais informações.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Bloqueado em redes sociais, Bolsonaro busca Telegram para propagar fake news

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro teve suas redes sociais suspensas após divulgação de fake news
Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro teve suas redes sociais suspensas após divulgação de fake news

Após o Facebook, YouTube e Instagram anunciarem a suspensão temporária de suas contas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passou a investir no Telegram para se comunicar com apoiadores. A informação é da jornalista Bela Megale, no jornal O Globo .

O aplicativo russo tem ganhado cada vez mais adeptos as ideologias de Bolsonaro e passou a contar com investimentos do próprio presidente e de seus filhos. Em seu canal, com mais de 1 milhão de inscritos, Jair Bolsonaro divulga vídeos, imagens, áudios e, às vezes, notícias falsas.

Na visão da equipe da presidência da República, o uso da plataforma é mais viável neste momento, já que não há um crivo ou possibilidade de bloqueio de contas pelas publicações feitas, mesmo que sejam informações falsas. Nesta semana, redes sociais suspenderam as contas do presidente após Bolsonaro divulgar em sua live semanal uma informação que associa a vacina contra a Covid-19 com possibilidade de infecção da AIDS. A informação foi desmentida pelo governo do Reino Unido, órgão em que Bolsonaro informou ter sido responsável pela pesquisa.

Outro ponto que conta a favor do aplicativo russo é não acatar decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Sediado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, a plataforma não tem representantes no Brasil, o que dificulta a comunicação de decisões judiciais que envolvem o aplicativo.

Devido ao aumento de fake news na plataforma de troca de mensagens, a Câmara dos Deputados deve discutir nas próximas semanas uma proposta que inibe o uso do aplicativo no Brasil. A proposta é relatada pelo deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), que pretende entregar seu texto até o fim desta semana.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA