Política

Fabricio Fernandez é o convidado do Dedo de Prosa

Publicados

em


Cantor, compositor e incompreendido. Aprigio Lyrio foi um personagem importante da cena cultural capixaba da década de 70 do século 20. Fatos importantes da vida do artista estão no livro “Aprigio Lyrio: Simplesmente Mercúrio Cromo”, do jornalista e escritor Fabricio Fernandez. Durante o programa Dedo de Prosa desta sexta-feira (30), o autor fala sobre o artista e o processo de pesquisa para a publicação do livro.

Embora se encaixe no gênero biografia, o autor prefere dizer que buscou fazer uma arqueologia dos afetos. “A biografia tem uma cronologia, é um trabalho quase jornalístico. O que busquei fazer foi trabalhar os afetos a partir da vida desse personagem. Muitos relatos têm como base a morte dele, mas o foco da minha narrativa é a vida”, explica Fabricio.

O escritor buscou documentos sobre o artista e conversou com pessoas que tiveram relação próxima com ele para entender mais sobre esse personagem, considerado por Fabrício um sujeito da modernidade, inadequado ao seu tempo e sufocado pelo conservadorismo.

“Perdemos Aprigio Lyrio ainda jovem, aos 33 anos, na década de 80. Muito se fala do suicídio dele, mas eu questiono quem o matou porque ele era um sujeito incompreendido em uma sociedade perversa”, reflete o autor.

Leia Também:  Frente debate sobre câncer infantil

Assista à edição inédita desta sexta-feira, às 13h10, com reprise às 18h30 e às 23h15, na TV Assembleia. Confira os canais de exibição na Grande Vitória: 3.2 aberto e digital, 319.2 da GVT, 12 da NET, 23 da RCA e 519.2 da Sky. Nesses horários, o programa poderá ser visto pela internet, no canal da TV Assembleia pelo YouTube. 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Veto segue em prazo em Justiça

Publicados

em


Na fase da ordem do dia da sessão ordinária desta segunda-feira (23) o deputado Coronel Alexandre Quintino (PSL) manteve o pedido de prazo regimental para análise do veto do governo ao Projeto de Lei (PL) 450/2020, sobre financiamento de veículos escolares. O parlamentar pode apresentar seu parecer até a sessão ordinária de quarta-feira (25), uma vez que o prazo regimental para isso termina na terça (24).

O veto era um dos seis que constavam na pauta de votações da primeira reunião plenária da semana. Devido ao pedido de prazo, as votações seguem paralisadas, já que a não votação de vetos tranca a pauta da ordem do dia. As matérias de autoria parlamentar que foram vetadas pelo governador Renato Casagrande (PSB) precisam de parecer da Comissão de Justiça e, em seguida, de apreciação do Plenário. O procedimento, aplicável a todos esses itens, é necessário para destrancar a pauta, ou seja, permitir que as demais matérias possam ser analisadas.

Além do PL 450/2020, de Doutor Hércules (MDB), que veda a cobrança de prestações em financiamentos de veículos durante a suspensão de aulas presenciais devido à pandemia do novo coronavírus, outros cinco vetos seguem na pauta de votações da sessão desta terça-feira (24). A primeira condição, para isso, é a apresentação e votação, em sessão plenária, dos pareceres da Comissão de Justiça, que necessita se posicionar sobre a rejeição ou manutenção dos vetos. A derrubada de veto, no Plenário, exige quórum mínimo de 16 votos.

Leia Também:  Seis vetos encabeçam a pauta desta segunda

Outros vetos em pauta: 

  • Veto parcial ao PL 58/2019, do Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos): projeto altera a Lei 10.690/2017, a qual obriga as empresas prestadoras de serviços, quando solicitadas a comparecer nos endereços residenciais ou comerciais dos consumidores, a informar previamente os dados do funcionário habilitado a realizar o serviço no local. 
  • Veto parcial ao PL 229/2018, de Janete de Sá (PMN). A matéria, que institui no Espírito Santo a proteção ao cão comunitário, deu origem à Lei 11.184/2020. 
  • Veto total ao PL 783/2019, de Torino Marques (PSL): declara de utilidade pública a Associação Folclórica do Distrito de Santo Antônio do Muqui;
  • Veto total ao PL 838/2019, de Enivaldo dos Anjos (PSD): declara de utilidade pública a Associação dos Produtores Rurais, Trabalhadores Rurais e Moradores do Córrego do Café, em Ecoporanga; e
  • Veto total ao PL 137/2020, de Doutor Hércules: institui 20 de abril como o Dia Estadual do Profissional de Educação Física sem Fronteiras da Federação Internacional de Educação Física – Delegacia Brasil e Espírito Santo. 
Leia Também:  LOA: prazo para emendas vai até quinta

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA