Estado

Estudantes de Laranja da Terra aprendem Geografia por meio de práticas experimentais sobre tempo e clima

Publicados

em

As aulas de Geografia na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Joaquim Caetano de Paiva, localizada em Laranja da Terra, têm sido diferenciadas com a utilização de práticas experimentais. Em uma das atividades, os estudantes usaram os instrumentos termômetro e pluviômetro, para simular a construção de um climograma e, assim, compreender como é feita a coleta de dados diário da temperatura e precipitação durante o ano.

Com os alunos organizados em semicírculo, a professora de Geografia Maria Lúcia Pizzáia, iniciou uma conversa sobre o tempo. Foi perguntado como estava o tempo no dia da aula (frio, quente, nublado, chuvoso etc.), concluindo que a observação dessas características momentâneas representa o tempo atmosférico.

“Quando falamos de tempo, estamos nos referindo à observação da temperatura, da umidade do ar, da quantidade de nuvens, da insolação, num determinado momento. Assim, foram apresentadas as imagens de alguns instrumentos meteorológicos, como o pluviômetro e os termômetros internos e externos, que são de grande importância no estudo dos climas”, disse a professora de Geografia.

Leia Também:  Idaf divulga resultado do concurso para médicos-veterinários

Para dar continuidade a aula sobre o estudo de tempo e clima, foram apresentadas algumas imagens retratando o tempo e o clima de um mesmo lugar. As imagens representavam diferentes condições do tempo atmosférico e em um mesmo clima.

“Se considerarmos a repetição das condições habituais do tempo atmosférico, ano a ano, no decorrer de um longo período, 30 anos aproximadamente, teremos as características do clima de um local. Há locais em que o clima é predominantemente quente e com poucos meses chuvosos, em outros, faz frio em alguns meses do ano, e calor em outros. O ensino de Geografia é melhor consolidado com a participação efetiva dos alunos. E as aulas práticas e experimentos permitem esse contexto”, afirmou a professora Maria Lúcia Pizzáia.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedu
Mirela Marcarini / Geiza Ardiçon / Soraia Camata

Fonte: link

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Estado

Nota à imprensa e à população capixaba

Publicados

em

A Secretaria da Fazenda (Sefaz) informa que houve um equívoco, nessa quinta-feira (30), na apresentação dos dados referentes à possível redução do preço do diesel nos postos de combustíveis. Inicialmente, acreditou-se que a redução poderia chegar a R$ 0,73 por litro. No entanto, ela deverá ser de R$ 0,10 por litro.

Tal erro aconteceu porque o cálculo foi feito com base no preço atual do diesel (R$ 7,50). Mas é importante destacar que, no Espírito Santo, a base para cálculo do ICMS do diesel está congelada desde setembro passado – fixa em R$ 4,63. Essa enorme diferença entre o preço nas bombas e o preço utilizado para o cálculo do ICMS causou a diferença entre o que foi projetado inicialmente e a queda realmente esperada.

A Sefaz esclarece que o imposto a ser pago pelos consumidores, a partir de 1º de julho, é de R$ 3,90 para cada litro de diesel. Por fim, a Secretaria da Fazenda lamenta o ocorrido, mas ressalta que segue trabalhando com dedicação e em prol dos capixabas e sempre em busca da simplificação tributária e do controle das contas públicas.

Leia Também:  Confira quais delegacias irão atender durante o Carnaval

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA