Cidades

Em Cachoeiro, obras em três ruas do bairro Bom Pastor entram na reta final

Publicados

em

Estão, na fase final, as obras de infraestrutura em três ruas do bairro Bom Pastor: Nedir Mastella, Severino João Celestrini e Flaudio Altoé. O conjunto de intervenções nas vias inclui construção de dois muros de contenção, drenagem e pavimentação.

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras (Semo) de Cachoeiro, a previsão é de que as melhorias, que já estão 95% concluídas, sejam entregues à comunidade ainda neste mês.

As ruas estão sendo pavimentadas com blocos de concreto intertravados, revestimento que tem como vantagens a alta resistência, maior permeabilidade, menor retenção de calor, facilidade de manutenção e melhor acabamento.

A nova drenagem, por sua vez, vai melhorar o escoamento da água da chuva no local, reduzindo transtornos aos moradores. Os muros de contenção vão garantir mais segurança e estabilidade aos pontos de encosta. O investimento, na obra, é de R$ 872.937,17, recursos provenientes de royalties do petróleo.

“Nosso intuito é o de dar melhores condições de vida aos moradores do B. Bom Pastor. Um cotidiano sem poeira, sem lama. O serviço segue sendo feito, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, para não prejudicar o cronograma das obras. Todos os cuidados foram adotados para que os trabalhos sejam realizados com segurança”, afirma o secretário municipal de Obras, Paulo Miranda.

Leia Também:  Em Cachoeiro, Disk Aglomeração já recebeu mais de 800 denúncias

Geone Silva de Macedo, que mora, há 20 anos, no bairro Bom Pastor, relata que as melhorias já estão fazendo a diferença na vida da comunidade.

“Há muito tempo, nós, moradores da rua Nedir Mastella, queríamos esta obra. Está ficando ótimo. Todos estamos felizes e satisfeitos com as melhorias realizadas. Agora, a nossa rua é pavimentada, tem muros de contenção e rede de drenagem. Excelente trabalho”, comentou.

“São muitas as dificuldades que a crise gerada pela pandemia impõe à gestão municipal, mas nós estamos 100% empenhados em cumprir os compromissos pactuados com a população. Entregaremos essas obras importantes para o Bom Pastor, ao mesmo tempo em que trabalhamos em várias frentes, em diversas regiões de Cachoeiro, para seguir melhorando a vida das pessoas”, salienta o prefeito Victor Coelho.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Prefeitura de Presidente Kennedy assina termo de cooperação técnica com o Porto Central

Publicados

em

A Prefeitura de Presidente Kennedy assinou nesta quarta-feira(27) termo de cooperação técnica com o Porto Central. O termo é uma das condicionantes feitas pelo Ibama para a instalação do empreendimento no município e faz parte das diretrizes socioeconômicas.

No documento assinado hoje, Prefeitura de Presidente Kennedy, Governo do Estado, Porto Central, Ifes, Senac, entre outras instituições, irão formar um Comitê de Acompanhamento  do Termo de Cooperação Técnica dos programas: PADR – Programa de Apoio ao Desenvolvimento Regional; PMD.-  Programa de Mobilização e Desmobilização de Mão de Obra; PCP – Programa de Capacitação Profissional; e PMSE – Programa de Monitoramento Socioeconômico.

Os programas irão facilitar a geração e a disseminação de informações sobre a realidade social e econômica, por meio de políticas públicas estruturadas.

O Comitê irá acompanhar projetos que envolvem qualificação profissional, apoio tecnológico, promoção do empreendedorismo e auxílio a micro, pequenos e médios empresários, além de programas de qualidade ambiental, ações em infraestrutura e serviços públicos.

A construção do Porto Central de Presidente Kennedy é um grande empreendimento que influencia de forma regional e aumentará a competitividade da economia estadual. Novas oportunidades de geração de emprego e renda para a população kennedense serão disponibilizadas antes e durante a operação do porto.

Leia Também:  Cachoeiro recebe R$ 460 mil para assistência social durante pandemia

Porto

O acordo firmado tem também como objetivo intensificar as ações preparatórias que antecedem as obras do Porto Central, destacando o cumprimento das condicionantes socioeconômicas estabelecidas na Licença de Instalação do porto emitida em março de 2018 pelo Ibama.

O Porto Central será instalado em uma área de aproximadamente 2.000 hectares, com até 25 metros de profundidade para receber os maiores navios do mundo. A primeira fase do porto visa atender à crescente demanda da indústria de óleo, gás e energia do país.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA