Cidades

Em Cachoeiro, drenagem e pavimentação de dez ruas do bairro Aeroporto estão em fase avançada

Publicados

em

As obras de drenagem e pavimentação de dez ruas do bairro Aeroporto, em Cachoeiro de Itapemirim, iniciadas no segundo semestre de 2019, estão em fase avançada. O trabalho é realizado por uma empresa contratada pela Secretaria Municipal de Obras (Semo), por meio de processo licitatório.

As intervenções em drenagem foram concluídas, havendo, atualmente, as atividades de pavimentação e de construção de meios-fios com blocos de concreto. As ruas contempladas são Presidente Getúlio Vargas, Júlio Marchetti, Osório Calegari, Hilda Tirello Sechini, José Mardegan, Henrique Thompson, Cezira D’Agostinho, Durvalina Oakes Tonoli, José Vieira de Abreu Filho e João Batista da Costa.

A região em que as obras são realizadas contempla um loteamento antigo, consolidado, sendo bastante afetada por alagamentos e acúmulo de lama em períodos de chuva, tendo em vista as deficiências no sistema de drenagem e a falta de pavimentação adequada.

A previsão é de que o trabalho seja concluído até o próximo mês de outubro. O valor total a ser investido nas obras é de R$ 3.095.968,05.

Leia Também:  Sicoob Credirochas faz campanha para arrecadar recursos e estimular doação de sangue para a Santa Casa Cachoeiro

“Estamos sempre atentos às demandas da população, trabalhando com responsabilidade. Também estamos fazendo intervenções em outras áreas da cidade que são afetadas por alagamentos. Realizamos um mapeamento constante dos locais que necessitam de intervenções”, explica o secretário municipal de Obras, Paulo Miranda.

“Essas obras representarão um grande salto em qualidade de vida para os moradores da região. Mesmo com todos os desafios apresentados pela atual pandemia, seguimos com os serviços essenciais para a população”, destaca o prefeito Victor Coelho.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

BRK Ambiental de Cachoeiro mantém excelência em Sistema de Gestão Integrado

Publicados

em

Concessionária dos serviços de água e esgoto de Cachoeiro de Itapemirim, a BRK Ambiental manteve a certificação do seu Sistema de Gestão Integrado (SGI), o que atesta que a empresa emprega padrões internacionais de qualidade, de proteção do meio ambiente e de compromisso com a saúde e a segurança dos seus funcionários. A auditoria de supervisão da certificação ocorreu em junho, por auditor da Fundação Vanzolini, centro de referência internacional para organizações que buscam alcançar e manter padrões elevados de desempenho.

O processo de certificação é cíclico, com auditorias realizadas uma vez por ano e a recertificação atestada a cada três anos. A recertificação anterior ocorreu em 2018. Desta vez, a auditoria foi realizada para comprovar que Sistema de Gestão Integrado da BRK Ambiental continua com seu nível de excelência.

A auditoria de supervisão atestou a gestão nos processos administrativos e operacionais da empresa. “A excelência operacional é um dos nossos compromissos, e atuar com segurança e integridade são elementos que norteiam o trabalho dos nossos profissionais. Esta certificação funciona como um selo de garantia da qualidade dos nossos serviços, da saúde e da segurança dos funcionários, além do cuidado com o meio ambiente. Demonstra o cuidado da BRK Ambiental nesses três aspectos que são fundamentais para o desenvolvimento sustentável de uma organização”, ressalta o diretor da BRK Ambiental, Bruno Ravaglia.

Leia Também:  Castelo passa para risco alto de Covid-19 e prefeitura restringe ainda mais as atividades econômicas

O analista da Qualidade da concessionária, Wescley Macedo, explica que o monitoramento assegura o cumprimento das normas NBR ISO 14001:2015 (Sistema de Gestão Ambiental), OHSAS 18001:2007 (Sistema de Gestão de Saúde e Segurança) e NBR ISO 9001:2015 (Sistema de Gestão da Qualidade) pela BRK Ambiental. “Atualmente, também estamos trabalhando a migração da norma OHSAS 18001:2007 para a ISO 45001:2018, que é uma norma internacional mais moderna em relação à saúde e à segurança dos funcionários. Já atendemos a essa norma e estamos refinando os processos para buscar a certificação, o que deve ocorrer no próximo ciclo de recertificação, em 2021”, finaliza o analista da Qualidade.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA