Cidades

Em Cachoeiro, cursos on-line gratuitos na área de educação oferecem 330 vagas

Publicados

em

Por meio do Programa Formação Pela Escola, a Secretaria Municipal de Educação (Seme) de Cachoeiro de Itapemirim ofertará 330 vagas para cursos on-line gratuitos.

São 110 vagas para o curso o Plano de Ações Articuladas (PAR), 110 para o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e 110 para a formação Censo Escolar da Educação Básica (Educacenso). Todas as aulas terão duração de dois meses (março e abril) e carga horária total de 60h.

As inscrições são realizadas pela internet. O candidato deve acessar o site www.fnde.gov.br/ava, fazer um breve cadastro e, depois, seguir o passo a passo informado na página eletrônica, onde constam, também, os critérios para participação.

Para efetivação da matrícula, no dia 1º de março, a partir das 19h, o candidato deverá enviar o cadastro para o e-mail da tutora correspondente ao curso escolhido; o print da inscrição realizada e a relação com nome completo, CPF, telefone, e-mail e município onde reside. As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de chegada dos e-mails.

Podem se inscrever para as formações cidadãos que exerçam funções de gestão, execução, monitoramento, prestação de contas e controle social de recursos orçamentários dos programas e ações financiados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE); profissionais da educação e, também, cidadãos que tenham interesse em conhecer as ações e os programas do FNDE.

Leia Também:  'Incompetência' de Bolsonaro causa "tragédia" na pandemia, diz presidente da OAB

Cursos

Plano de ações articuladas (PAR): Estratégia de assistência técnica e financeira iniciada pelo Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, que consiste em oferecer, aos entes federados, um instrumento de diagnóstico e planejamento de política educacional, concebido para estruturar e gerenciar metas definidas de forma estratégica, contribuindo para a construção de um sistema nacional de ensino.

Programa dinheiro direto na escola (PDDE): Como um instrumento de transferência de recursos às escolas públicas de ensino básico, o curso visa fortalecer os princípios democráticos e a gestão participativa da escola pública, uma vez que a comunidade escolar pode se organizar para definir a utilização dos recursos repassados por meio do Programa. Explica, também, porque prestar contas dos recursos e descreve a relação entre o PDDE e o controle social.

Censo escolar da educação básica (EDUCACENSO): Disponibiliza informações que visam capacitar profissionais da educação para o correto preenchimento das informações do Censo Escolar da Educação Básica, bem como conselheiros e cidadãos com a finalidade de conscientizá-los sobre a importância do acompanhamento e do controle social para o cuidadoso e fidedigno preenchimento dos dados.

Leia Também:  Equipes da Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH) cumprem agendas no Sul do Espírito Santo
COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Mulheres são a maioria dos microempreendedores de Cachoeiro

Publicados

em

Quando o assunto é empreender, as mulheres estão conquistando, cada vez mais, o seu espaço. Em Cachoeiro, elas já são a maioria entre os microempreendedores individuais (MEI). De acordo com dados do Portal do Empreendedor, dos 12.222 cadastrados no município, 6.303 são mulheres.

Elas dominam, principalmente, o ramo do comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios, com 1070 cadastros nesta área. Em seguida, vem a atividade de cabeleireira, com 913, e fornecimento de alimentos para consumo domiciliar, com 309.

São elas, também, que mais buscam microcrédito para incrementar seus negócios. Na Sala do Empreendedor de Cachoeiro, em 2020, 63% das operações de crédito aprovadas foram feitas por mulheres. Em janeiro deste ano, das 25 operações, 16 foram para turbinar empreendimentos liderados por elas.

Entre as cachoeirenses que apostaram, recentemente, no sonho de ter o próprio negócio, está Cyntia Rosa, que abriu uma loja de armarinho on-line durante a pandemia.

“Sou mulher, mãe e empreendedora. Comecei investindo 60 reais e, quando o armarinho começou a vender mais, vi a necessidade de me formalizar. Virei MEI e, hoje, tenho CNPJ. Ser empreendedora não é fácil, mas é prazeroso. Tento sempre trazer os melhores produtos. Sou muito feliz com meu empreendimento e também incentivo as minhas clientes a empreenderem”, conta.

Leia Também:  Vereadores e vice-prefeito de Castelo pedem duas obras de infraestrutura ao governador Casagrande

Quem também está satisfeita com seu empreendimento é Cláudia Zucolotto. “Precisamos conciliar nosso tempo com família e outros compromissos, mas hoje me sinto realizada. Trabalho no ramo de marmitex e o meu negócio vai muito bem. Quando quis regularizar minha empresa, procurei a Sala do Empreendedor, e tive todo apoio para tornar meu negócio realidade”, afirma.

Coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, a Sala do Empreendedor também foi fundamental para a doceira Raiane Freitas iniciar sua jornada como empreendedora.

“No início da pandemia, por meio da Sala, consegui crédito para começar a vender meus doces. Hoje, além de tudo, eu levo amor para as pessoas. Ser empreendedora é saber que o que você faz transforma a vida dos outros, e eu jamais trocaria essa experiência. É incrível saber que temos a Sala ao nosso lado, para ajudar a nos reorganizar, quando necessário, e nos apoiar em momentos que precisamos”, frisa.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Francisco Montovanelli, atesta que a participação feminina no empreendedorismo tem crescido, cada vez mais, mostrando a força e a motivação das mulheres.

Leia Também:  Em Cachoeiro, ponte da localidade de Bom Destino recebe reforço estrutural

“Impulsionadas, em alguns casos, para complementar a renda familiar ou em busca de mudanças, elas estão empreendendo mais e mais. Após anos de diferença em relação aos homens, devido à desigualdade de gênero, elas vêm desconstruindo esse paradigma sociocultural. Isso é altamente positivo, na medida que incentiva mais mulheres a empreenderem, o que contribui para melhorar o ambiente socioeconômico”, avalia.

Sala do Empreendedor

Tanto quem quer abrir um negócio em Cachoeiro como quem já empreende no município pode contar com os serviços da Sala do Empreendedor, que incluem acesso a microcrédito, emissão de documentos, dentre outros atendimentos. Ela está localizada no 2º andar do Shopping Cachoeiro, Centro, e funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

Para tirar dúvidas e evitar aglomerações no local, os empreendedores têm a opção de entrar em contato com o espaço por meio dos telefones (28) 3155-5292 ou (28) 3522-4445

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA