Tecnologia

Em 1ª audiência, Twitter e Musk discutem prazo do julgamento

Publicado em

Elon Musk quer que julgamento fique para 2023
Steve Jurvetson/Flickr

Elon Musk quer que julgamento fique para 2023

Nesta terça-feira (19),  aconteceu a primeira audiência da batalha judicial entre Twitter e Elon Musk  em um tribunal de Wilmington, Delaware, nos Estados Unidos. Os advogados de ambas as partes debateram sobre os prazos para o julgamento do processo. As informações são do The Washington Post.

Segundo os advogados do Twitter, o caso é simples e pode ser resolvido rapidamente. Para a empresa, Musk quebrou o acordo sem motivos, já que as cláusulas não mencionavam a quantidade de bots de spam – motivo usado pelo bilionário -, portanto a questão é insignificante.

“O que temos aqui é um comprador que procura conjurar uma rampa de saída para um negócio que não tem uma”, disse Bill Savitt, principal advogado do Twitter no caso, durante a audiência.

“Sinceramente, esperamos que Musk queira adiar este julgamento por tempo suficiente para nunca enfrentar um acerto de contas”, afirmou Savitt. “Musk deixou bem claro: ele não pretende cumprir nenhuma de suas promessas”.

Leia Também:  iPhone 14 Pro deve trazer novo design com furo na tela em vez do notch

Do outro lado, os representantes de Musk disseram que a empresa feriu a cláusula de “direitos de informação” do contrato ao não fornecer o número exato de bots de spam presentes na plataforma.

De acordo com o Twitter, menos de 5% das contas na plataforma são contas automatizadas de spam. Musk desconfiou deste número e pediu dados da rede social para conferir a informação, que foram repassados a ele. O bilionário, porém, alegou que os dados eram falhos e usou este argumento como motivo para cancelar a negociação de compra da empresa.

“Nós nunca recebemos nada além de ofuscação, generalidades e desculpas”, disse o advogado de Musk, Andrew Rossman, afirmando que o Twitter sabotou propositalmente as informações fornecidas. Para o advogado da empresa, a companhia sempre deixou claro que o valor de menos de 5% não passava de uma estimativa. “O Twitter nunca fez tal representação”, afirmou.

Leia Também:  Vírus de celular consegue roubar dados bancários; saiba se proteger

Para a defesa de Musk, toda a documentação a respeito do número de bots de spam deve ser analisada durante o processo e, por isso, o julgamento deveria ocorrer apenas depois de fevereiro de 2023. Já o Twitter acredita que o processo é simples e deveria ser acelerado, já que a empresa se prejudica financeiramente das incertezas impostas pelo entrave na negociação.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

Como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music

Published

on

Veja como transferir as playlists
Tecnoblog

Veja como transferir as playlists

Migrar para outro serviço de streaming não precisa ser tão trabalhoso quanto se pensa. Com ajuda de alguns sites e aplicativos, você pode fazer isso sem ter que criar todas as suas listas de novo. Veja a seguir como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music sem muito esforço.

Antes de começar, é válido destacar que em qualquer um dos serviços usados para a migração, as músicas de uma plataforma podem não fazer parte do catálogo da outra. Neste caso, estas faixas serão ignoradas e não serão listadas no novo streaming.

Não é possível realizar a migração de playlists entre serviços de streaming de forma nativa, mas com a ajuda de alguns sites, como o TuneMyMusic, você conseguirá fazer de maneira fácil a mudança de plataforma, sem a necessidade de criar manualmente todas as suas listas de novo. Veja como usar:

  1. Acesse o site TuneMyMusic e crie uma conta: Faça seu registro ao clicar no botão de login, no canto superior direito;

  2. Na tela inicial, clique em “vamos começar”;

  3. Selecione a plataforma de origem de suas listas: Aqui, você escolhe a plataforma que usa atualmente, no nosso caso, o Spotify;

  4. Será necessário fazer o login;

  5. Selecione a forma de escolher a playlist: É possível abrir e selecionar diretamente ou copiar a URL da playlist;

  6. Escolha quais músicas serão migradas: Você pode escolher a playlist inteira ou apenas algumas faixas;

  7. Selecione a plataforma de destino: Escolha o serviço para o qual você irá migrar, neste caso, o Amazon Music;

  8. Também será necessário confirmar o login na nova plataforma;

  9. Clique em começar: As músicas serão transferidas e o tempo do processo depende da quantidade de músicas selecionadas.

Leia Também:  Em patente da Microsoft, Xbox Series S aceita jogos em mídia física

O plano gratuito permite que você transfira 500 músicas por vez. No plano Premium, que custa US$ 2 por mês no pagamento anual, é possível fazer toda a transferência de uma vez. De qualquer forma, é uma bela ajuda não precisar criar e configurar todas as listas manualmente.

Soundiiz

O Soundiiz é um site com plano gratuito para transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music, assim como no Tune My Music. Neste caso, a modalidade free permite que seja migrada uma lista por vez. Após fazer o login no Spotify através do site, basta selecionar uma para começar e escolher a plataforma de destino. Repita o processo para todas as suas playlists. Este serviço ainda conta com aplicativo para Android.

SongShift

O SongShift é um aplicativo para iOS que permite a migração de playlists do Spotify para o Amazon Music entre outros serviços de streaming. Para usar, basta fazer o login no serviço de origem, escolher aquela que deseja converter (assim como nos casos anteriores, o plano gratuito permite uma lista por vez), fazer o login na plataforma de destino e iniciar a transferência.

Leia Também:  Xiaomi Mix Fold 2: smartphone dobrável é lançado por R$ 7 mil

Como revogar as permissões de acesso na sua conta

Se você desistiu da ideia de transferir playlists do Spotify para o Amazon Music ou simplesmente não quer mais manter os serviços conectados, há como revogar o acesso.

Para o Tune My Music, ao entrar na sua conta, clique no canto superior direito, e então selecione “Configurações de conta”. Basta escolher os serviços conectados e clicar em “Desconectar”. Para os aplicativos, é necessário cancelar as permissões na área de permissão do aplicativo dentro do sistema operacional.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA