Política Nacional

Eduardo Bolsonaro posta foto do nascimento da filha: “Bebê mais lindo que já vi”

Publicados

em


source
Eduardo Bolsonaro filha
Reprodução / Facebook

Geórgia nasceu há uma semana e Eduardo Bolsonaro recordou momento compartilhado foto do parto

O filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) , compartilhou pela primeira vez uma imagem da filha Geórgia nas redes sociais. A criança nasceu há uma semana, em um parto natural e humanizado. Na imagem, Eduardo aparece ao lado da esposa, psicóloga Heloísa Wolf e da equipe médica.

“Há 1 semana Heloísa começou a sentir contrações a noite, a Enfermeira Fernanda Bittencourt @fefe_sb veio à nossa casa e depois de madrugada fomos ao hospital. As contrações ficaram mais fortes, Heloísa sofreu, mas foi forte, segurou a onda. Tive pena dela, mas não havia o que eu pudesse fazer e sabia que depois viria a bonança. Cerca de 2 horas depois nascia nossa princesa de parto natural”, relembrou Eduardo.

Leia Também:  Tratamento de câncer de Covas não tem data para acabar, diz médico do prefeito

Pai de primeira viagem, Eduardo Bolsonaro  diz que ainda se emociona ao lembrar do momento em que Geórgia chegou ao mundo.

“Impossível não se emocionar – até escrevendo isso e relembrando me seguro. Ficamos felizes porque ela veio com muita saúde e tudo deu certo”.

O deputado agradeceu as orações e mensagens recebidas em apoio à nova fase. Nos comentários, diversos apoiadores falaram sobre como o “milagre da vida” é importante e transformador na vida das pessoas e parabenizaram o casal. 

Leia o relato completo:


COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

6 candidatos a prefeito já desistiram e outros 11 são questionados pela justiça

Publicados

em


source
urna
José Cruz/Arquivo/Agência Brasil

Eleições 2020: capitais têm 6 candidatos a prefeito que desistiram da disputa e 11 questionados na Justiça Eleitoral

Desde o início da campanha eleitoral, 6 candidatos a prefeito desistiram de disputar as  eleições  em algumas capitais brasileiras. Além disso, outros 11 candidatos têm a candidatura questionada na Justiça Eleitoral por não atender a algum requisito legal.

Confira a seguir a lista dos candidatos que desistiram da corrida eleitoral e os que estão em processo de questionamento na Justiça eleitoral. 

Lista de candidatos que desistiram:

  • José Adriano Cordeiro Sarney (PV), em São Luís, no Maranhão: Ele argumentou que teria pouco tempo de TV e não seria possível participar dos debates.
  • Carlos Madeira (Solidariedade), em São Luís, no Maranhão: Ele argumentou questões de saúde, porque teve Covid-19 e disse que não se recuperou totalmente.
  • Pablo Honorato Nascimento (PSOL), em João Pessoa, na Paraíba: Não informou o motivo da desistência.
  • Cristiane Brasil (PTB), no Rio de Janeiro: Foi presa em setembro e libertada em outubro.
  • Hugo Leal (PSD), no Rio de Janeiro: Ele desistiu ainda durante as convenções para apoiar Luiz Lima, do PSL.
  • Fernando Pinto de Araújo Neto (NOVO), em Natal, no Rio Grande do Norte: Alegou não ter condições de saúde após contrair Covid-19.
Leia Também:  Tratamento de câncer de Covas não tem data para acabar, diz médico do prefeito

Barrados pela Justiça:

  • José Loureto Barroso Souza (PCO), em Fortaleza, no Ceará: Por problemas na documentação.
  • Gustavo (DC), Antônio Vieira Neto (PCB) e Vinícius Gomes da Paixão (PCO), todos em Goiânia, em Goiás: Os três por problemas na documentação.
  • Thiago de Carvalho Assad (PCO), em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul: Problemas de documentação.
  • Loester Trutis (PSL), em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul: Substituído por Vinicius Siqueira pelo partido.
  • Diogo Furtado (PCO), em Curitiba, no Paraná: Por problemas de documentação.
  • Victor Assis (PCO), em Recife, em Pernambuco: Após o partido ter a candidatura indeferida por não ter representação no Recife.
  • Luiz Delvair (PCO), em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul: Por problemas na documentação.
  • Ted Wilson de Almeida Ferreira (PRTB), em Porto Velho, em Rondônia: Com base na lei da ficha limpa.
  • Filipe Sabará (NOVO), em São Paulo: Após o partido ter pedido exclusão da chapa.

O primeiro turno das eleições vai ocorrer no dia 15 de novembro. O segundo turno, nas cidades onde houver, está marcado para o dia 29 de novembro. Há 308 candidatos a prefeito na disputa das capitais.

Leia Também:  STJ decide adiar recurso de Lula no processo sobre triplex no Guarujá

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA