Carros e Motos

Dodge Dart Funerário: veja vídeo da rara perua que chama atenção

Publicados

em


source
Dodge Dart fúnebre é um clássico realmente raro e inusitado de se ver, ainda mais em perfeito estado de conservação
Renato Bellote/iG Carros

Dodge Dart fúnebre é um clássico realmente raro e inusitado de se ver, ainda mais em perfeito estado de conservação

Imagine a seguinte situação. Você está no trânsito parado de São Paulo e de repente olha para o lado e vê um carro diferente. Uma perua Dart. Mas tem algo a mais. É uma urna e algumas cortinas que denunciam que aquele é um carro fúnebre. Na matéria de hoje vamos conhecer uma das versões mais interessantes e desconhecidas do modelo no Brasil.

O Dodge Dart chegou mercado em 1969. Ele substituiu o Chrysler Esplanada com bastante sucesso trazendo todo o estilo das ruas dos Estados Unidos para o nosso trânsito. Como qualidades um estilo moderno e alinhado com o que acontecia no mercado de lá. Além disso o motor V8 que o diferenciava de um de seus concorrentes, o Chevrolet Opala .

Leia Também:  Ford antecipa linha de acessórios off-road para a nova Ranger

Pode lembrar que nessa época já tínhamos o recém-lançado Ford Galaxie , que esbanjava todo o seu conforto, elegância e requinte pelas ruas brasileiras com o ronronar macio do propulsor V8 de 272 polegadas cúbicas. Mas o Dodge chegava para ser o rei, com maior motor disponível na época.

No início da década de 70 a Chrysler teve a ideia de inserir no mercado nacional uma perua. Algo que já acontecia no mercado da Austrália, com a Valiant, e poderia também ser bem aceita por aqui. Apenas 8 unidades foram feitas por uma empresa de Caxias do Sul (RS) para laboratório e testes com clientes.

Leia Também

Leia Também

Infelizmente, o projeto não evoluiu e a maior parte dos exemplares construídos acabou sendo vendido para empresas funerárias . Dentre estas restaram, pelo que me disse o proprietário, apenas duas. Uma delas é esta que estou trazendo para vocês e pertence ao mesmo dono há alguns anos.

O carro passou por um processo de restauração e retomou a tonalidade original da carroceria, o belo verde Córdoba. A combinação com interior marrom ficou excepcionalmente bela. Sei que estamos falando de um carro funerário mas isso não tira o mérito do bom gosto. Além disso ele manteve a caracterização original com as cortinas e a cruz pintada no vidro.

Leia Também:  Fiat Fiorino 2022 chega com mudanças no visual e motor 1.4 renovado

A primeira coisa quando guiamos diz respeito à ergonomia. Ao contrário do Dogde Dart convencional nesse caso o espaço do banco dianteiro, inteiriço, é bem restrito, já que é necessário utilizar grande parte do cumprimento do veículo para levar a urna funerária . Aliás, uma delas está no carro, o que causa surpresa aos demais motoristas. O restante vocês conferem no vídeo. Até a próxima semana!

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Volvo S60 Polestar T8: batmóvel sueco do século 21

Publicados

em


source
Volvo S60 Polestar T8: sedã consegue ter elegância e esportividade, mas é bom tomar cuidado porque o carro é baixo
Divulgação

Volvo S60 Polestar T8: sedã consegue ter elegância e esportividade, mas é bom tomar cuidado porque o carro é baixo

Pintado de preto, com rodas de aro 19 que deixam à mostra as pinças de freio amarelas da Brembo, aquele sedã grande de aspecto nórdico veio para desafiar seus rivais alemães em um duelo de titãs do qual faz parte o BMW 330e M Sport que a reportagem de iG Carros também teve a oportunidade de avaliar com mais detalhes .

Como híbrido plug-in e boa dose de força, o Volvo S60 Polestar T8 mostra que não não veio para brincadeira quando o assunto é extrair o máximo de eficiência. Traduzindo em números, estamos falando de um carro que consegue acelerar de 0 a 100 km/h em meros 4,4 segundos e, que tem capacidade de fazer 22,5 km/l na estrada, conforme dados do Inmetro.

De novo, assim como fez concorrente da marca bávara quando passou por nossas mãos, o S60 Polestar reuniu o melhor de dois mundos. Ou seja, o desempenho de um esportivo e o baixo consumo de um excelente popular 1.0 com ajuda da tecnologia híbrida.

No eixo traseiro funciona o motor elétrico de 87 cv e nada desprezíveis 24,5 kgfm. E no dianteiro o movido a gasolina, de 2.0 litros de cilidrada, sobrealimentado, capaz de render 320 cv e 40,8 kgfm a meros 2.200 rpm. Com os dois motores funcionando juntos, o resultado é um sedã com tração integral feito para assustar bastante a concorrência alemã até pelo visual elegante, com toques exclusivos e de bom gosto.

Leia Também:  Dezembro é mês de renovação de CNHs vencidas em março e abril de 2020

Na traseira, um dos detalhes que chamam atenção é a tampa do porta-malas que parece ter um discreto defletor de ar, já que conseguiram repuxar o contorno da parte superior. Além disso, o carro vem com duas largas saídas de escape embutidas no para-choque, que são funcionais e condizem com o desempenho do S60 Polestar T8.

Com largas entradas de ar na dianteira e alguns defletores, é preciso tomar certo cuidado ao passar por valetas, lombadas e rampas muito ingremes no dia a dia. Soma-se a isso mesmo ajuste mais firme da suspensão e a baixa altura do solo (14,2 cm) para ter cuidado redobrado nas vias mal conservadas espalhadas pelo país. Portanto, é bom saber bem por onde vai passar com esse sedã sueco com cara de poucos amigos.

Em compensação, se não houver muitos obstáculos pelo caminho, você terá o prazer de dirigir um sedã com fome de asfalto e que consegue contornar curvas como poucos do segmento. Claro que além dos pneus de perfil baixo 235/40R 19, da suspensão mais firme e do sistema de tração também há outros méritos, como a a boa rigidez torcional e toda parafernália eletrônica que ajuda a controlar a dinâmica do carro.

Leia Também

Volvo S60 Polestar T8 tem acabamento bem caprichado, som de alta-fidelidade e cintos de segurança amarelos
Divulgação

Volvo S60 Polestar T8 tem acabamento bem caprichado, som de alta-fidelidade e cintos de segurança amarelos

Por dentro, a central multimídia ainda não é a que equipa o XC40 Recharge, desenvolvida em parceria com o Google e que funciona até por comando de voz, entre ouros recursos. A atualização vai acontecer em breve. Além disso, outro destaque é o acabamento caprichado , que reune dois tipos de couro (convencional e Alcantara), além de alumínio e outros materiais nobres.

Leia Também:  Fiat Fiorino 2022 chega com mudanças no visual e motor 1.4 renovado

Leia Também

Leia Também

A sensação de estar ao volante de uma espécie de “batmóvel sueco” também vem por detalhes como o botão rotativo da ignição e da possibilidade de escolher pelos modos de condução conforme o desejo do motorista. Ah, claro, tem aqueles cintos de segurança amarelos, bem chamativos, o que pode ser algo de se torcer o nariz, bem como o alto túnel estrutural que passa no meio do carro, o que acaba atrapalhando na acomodação de quem for sentado no meio do banco traseiro.

Mas a lista de equipamentos de série é bem generosa e inclui um sistema de som de alta fidelidade , bem como sistema de concierge , teto-solar panorânico, GPS nativo que informa sobre o trânsito em tempo real, condução semi-autônoma, bancos esportivos com regulagem elétrica e largos apoios laterais, entre vários outros itens. No porta-malas vão bons 442 litros, o suficiente para cinci ocupantes levarem suas bagagens.

Conclusão

Se quiser fugir dos modelos alemães, terá no Volvo Polestar T8 um sedã esportivo com tecnologia híbrida plug-in bem competente, capaz de reunir o melhor de dois mundos com muita seriedade.

Bem fabricado, espaçoso e equipado, o carro também mostra fôlego de sobra por um preço compatível com o dos rivais germânicos e com uma autonomia de até 1.350 km, conforme o Inmetro.

Ficha técnica: Volvo S60 Polestar T8 Preço: R$ 381.950 Motor: 2.0, turbo, gasolina e outro elétrico Potência: 320 cv + 87 cv do elétrico= 407 cv Torque: 40,8 kgfm + 24,5 kgfm do elétrico= 65,3 kgfm Transmissão: automática, oito velocidades, tração traseira Suspensão: McPherson (dianteira), multibraço (traseira) Freios: discos ventilados (dianteira e traseira) Proporções: 4,76 m de comprimento, 1,85 m de largura e 2,87 m de entre-eixos Porta-malas: 442 litros 0 a 100 km/h: 4,4 segundos Velocidade máxima: 180 km/h Consumo: 21,9 km/l na cidade; 22,5 km/l na estrada (Inmetro)

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA