Turismo

Destino dos Famosos: a paradisíaca ilha colombiana de San Andrés

Publicado em

Marcos Pitombo, Yanna Lavigne e Ana Hikari já se apaixonaram pelas águas cristalinas da ilha de San Andres
Reprodução/Instagram

Marcos Pitombo, Yanna Lavigne e Ana Hikari já se apaixonaram pelas águas cristalinas da ilha de San Andres

San Andrés é uma pequena ilha com cerca de 26 km², pertencente à Colômbia que se destaca por ter uma rica diversidade de vida marinha, com águas multicoloridas e cristalinas que são um verdadeiro convite para mergulhadores de todo o planeta.

Apesar de pequena, é a maior entre um grupo de ilhas paradisíacas localizadas a cerca de 750 quilômetros ao norte da Colômbia, que foi declarado pela Unesco como patrimônio de preservação ambiental conhecido como “Seaflower Biosphere Reserve”, no início dos anos 2000. A área cobre cerca de 10% do mar do Caribe, com mais de 300 mil quilômetros quadrados.

Esse paraíso tropical atrai turistas de todo o mundo e famosos como o ator Maros Pitombo e as atrizes Yanna Lavigne, Ana Hikari e a vice-campeã do BBB 15, Amanda Djehdian, já se encantaram com as águas quentes e cristalinas da ilha colombiana nos mares do Caribe.

O que fazer

Por ser uma ilha relativamente pequena, não é preciso muito tempo para se deslocar por todo o seu território. Por terra, uma boa dica é alugar um buggy, uma scooter, ou um carrinho de golfe e dar uma volta pela ilha livremente para apreciar toda a paisagem e parar para tirar belas fotos.

Já pelo mar é quase obrigatório fazer um passeio de barco até as ilhas El Acuário, Ilhota Sucre (mais conhecida como Johnny Cay) e Haynes Cay que são alguns dos pontos mais buscados pelos turistas, com piscinas naturais de água aquecida e mais de 40 pontos de mergulho, com águas em uma temperatura de aproximadamente 28°C.

Quando ir

A Ilha de San Andres de 26 Km²
Darren Lawrence/Unsplash

A Ilha de San Andres de 26 Km²

Na ilha colombiana quase não existe tempo ruim, mas a alta temporada fica entre os meses de janeiro e maio. Com temperatura média de 28°C durante todo o ano, no verão a sensação térmica beira os 40°C, ficando mais amena ao anoitecer.

Leia Também:  Destino dos Famosos: Taj Mahal e a arquitetura de Agra, na Índia

Chuvas fortes também são comuns na região, se intensificando durante os meses de outubro e novembro, mas nada que atrapalhe a viage 

Como chegar

A única forma de chegar à San Andres é de avião, com escalas em Bogotá ou Panamá, e é necessária a compra da Tarjeta de Turismo, um “boleto turístico”, que custa cerca de R$ 160 – algumas companhias aceitam o pagamento somente em dinheiro – e crianças até 6 anos não pagam.

Este boleto pode ser comprado durante o check-in ou em uma das conexões e deve estar em posse do viajante, pois será cobrado pela imigração para a entrada e saída do arquipélago. A taxa ajuda na manutenção da ilha.

Ao chegar no Aeroporto Gustavo Rojas, é possível pegar um táxi, indo direto para os hotéis e resorts, ou contratar um translado particular para aproveitar um tour pela região.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram .

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turismo

Exigência de visto mexicano impresso faz demanda explodir em embaixada

Published

on

Embaixada do México em Brasília.
Reprodução/Facebook Embajada de México en Brasil 19.08.2022

Embaixada do México em Brasília.

O simples anúncio, feito em maio deste ano, de que o  México passaria a exigir o visto físico para brasileiros  fez com que a demanda pelo documento na embaixada e nos consulados do país explodisse no Brasil a partir de junho. Se antes o total de vistos concedidos em uma semana era de 40, agora são 70 por dia.

Dados fornecidos pela embaixada mexicana em Brasília mostram que o total de pessoas que conseguiram autorização para entrar naquele país aumentou em mais de dez vezes de maio para junho: de 59 para 641.

“O grande problema que temos é que nossa estrutura não estava preparada para atender a tanta gente”, disse ao GLOBO a embaixadora do México em Brasília, Laura Esquivel.

Esquivel disse que os governos dos dois países estão discutindo a questão em busca de uma solução. Ela assegurou que o governo mexicano trabalha para diminuir o impacto da mudança de regras na  concessão de vistos.

Preocupado com o crescimento do número de brasileiros que tentam entrar ilegalmente nos Estados Unidos pelo México, o governo mexicano anunciou, no fim do ano passado, a suspensão de um acordo com o Brasil que isentava cidadãos dos dois países de visto, em vigor desde 2004. O documento passou a ser fornecido na internet, para evitar prejuízos ao turismo naquele país.

Leia Também:  ‘Noite Animal’ no Zoológico de SP torna-se permanente aos sábados

Porém, desde a última quinta-feira, não é mais emitida autorização eletrônica. Para entrar no México, é preciso contar com um visto impresso no passaporte.

“Antes, as pessoas não precisavam de visto para irem ao México. Então achavam que, com a mudança, bastava simplesmente um levantar de mão, que o visto era automático. Mas depois recebiam uma mensagem dizendo que o visto não havia sido processado e que teriam de se dirigir a um consulado”, explicou o cônsul José Lopez de Leon.

Como o visto passou a ser impresso no passaporte, o interessado precisa agendar uma entrevista no site . Em seguida, deve ir ao consulado na data marcada com o número do agendamento e portando a documentação solicitada e os requisitos listados nos sites da embaixada mexicana em Brasília e nos consulados do Rio e e de São Paulo.

Continuarão isentos do documento para entrar no México brasileiros com residência permanente no Canadá, nos EUA, no Japão, no Reino Unido ou em nações que façam parte do Espaço Schengen (convenção entre países europeus na qual não há controles fronteiriços ou alfandegários) ou que sejam membros da Aliança do Pacífico (bloco econômico integrado por Peru, México, Colômbia e Chile).

Em Brasília desde o início do mês passado, a nova embaixadora do México no Brasil não tem experiência como diplomata e é uma escolha pessoal do presidente mexicano López Obrador. Ela é autora de peças, ensaios, romances, contos e roteiros para cinema e televisão. Entre suas obras mais conhecidas, destacam-se “Como água para chocolate”, traduzido em 36 idiomas, “A lei do amor” e “A pequena estrela do mar”. Esquivel também foi deputada federal de 2015 a 2018.

Leia Também:  Visto americano tem muitas regras para ser liberado; saiba como tirar

A embaixadora preferiu não fazer comentários sobre o cenário político brasileiro, sob o argumento de que o país está a poucas semanas das eleições. Perguntada sobre como vê os governos de esquerda que começam a surgir na América Latina, como Colômbia e Chile mais recentemente, ela disse acreditar que existe, hoje, uma busca pela integração entre os povos latino-americanos, inclusive por meio da inclusão de países como Cuba.

“Creio que há uma busca e um desejo de se formar uma integração e seria muito saudável que fôssemos capazes de fazer isso com respeito, abertura e firmeza”, disse.

Sobre as relações com o Brasil, Esquivel enfatizou que os dois países têm uma dinâmica, independentemente dos governos e dos regimes políticos. Há uma parceria e uma agenda bastante variada.

“Nossa interação ocorre em todos os âmbitos. Somos dos dois maiores países da região”, afirmou.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA