Política

Descartando migrar do PSC, pastor Delandi trabalha fortalecimento da sigla para eleger 3 vereadores em Cachoeiro

Publicado em

Fim das coligações proporcionais

O vereador também comentou sobre a possibilidade de apoiar a reeleição do prefeito Victor Coelho, caso ele dispute

Por Ilauro Oliveira | 14.08.2019

No PSC (Partido Social Cristão) desde 2003, e atualmente como presidente, Delandi Macedo, ou pastor Delandi, como é mais conhecido, tem o desafio de viabilizar seus sequazes para as eleições do ano que vem.

Vereador por dois mandatos, ele enxerga um desafio maior nesse pleito: o fim das coligações proporcionais.

“O fim das coligações vai tirar a oportunidade dos pequenos partidos se viabilizarem nas eleições, acarretando dificuldades de muitos partidos conseguir alcançar os votos suficientes de eleger candidatos”.

O vereador entende que embora seja uma experiência para tentar melhorar o sistema eleitoral no país, fica a preocupação de se formar superpartidos, ou seja, uma ou duas siglas com um grande número de vereadores, enquanto outras, com apenas um vereador, caso do PSC, perderão representatividade.

“Fico preocupado, pois dessa forma poderá fortalecer alguns partidos, dando a eles super poderes, e não necessariamente representará a vontade popular através do voto, colocando aquele candidato que foi eleito no cabresto dos seus partidos”, argumentou.

Leia Também:  Projetos contra passaporte vacinal tramitam na Ales

“Não penso na hipótese de migração”

Diante dessa nova realidade é possível que muitos vereadores abandonem seus partidos, e se aglomerem em outras siglas mais fortes. Perguntado sobre isso, Delandi é taxativo: “Não penso na hipótese de migração”. Ao contrário, a ideia do vereador é fortalecer o PSC para enfrentar esse novo momento.

“Estamos em conversa com alguns colegas vereadores com mandatos e outras lideranças que desejam se viabilizar com uma candidatura. Lutarei para manter o PSC em evidência na Câmara Municipal e trabalhando para ampliar nosso espaço com formação de uma chapa capaz de eleger pelo menos 3 vereadores”, projetou.

Apoio a Victor Coelho, mas…

Pertencente à base do Governo Municipal, inclusive sendo o líder do prefeito Victor Coelho (PSB) na Casa, Delandi ratifica a disposição de caminhar com ele rumo a uma possível luta pela reeleição, mas deixa um alerta:

“A principio estamos na base do prefeito, e temos disposição para caminhar com ele para a reeleição, porém precisamos viabilizar o apoio recíproco para elegermos e fortalecer o nosso partido PSC”.

Leia Também:  PL veta interrupção de tratamento a não vacinado

Delandi disse que já existe uma conversa nesse sentido, mas a construção, claro, precisa ser boa para todos:

 “Já buscamos uma conversa com a base do prefeito, e continuaremos no diálogo, a situação tem que ser boa para ambas as partes, a fim de podermos viabilizar uma chapa vitoriosa para ambas as partes”, fechou.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH

Published

on

Os servidores públicos que conduzem veículos oficiais das polícias Civil, Militar e Penal, do Corpo de Bombeiros Militar e do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) poderão ficar isentos do pagamento das taxas de renovação, adição ou alteração de categoria da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cobradas pelo Detran/ES. É o que prevê o Projeto de Lei (PL) 306/2022.

Autor da proposta, o deputado Delegado Danilo Bahiense (PL) justifica a medida pelo fato de a CNH ser essencial a esses servidores na prestação de serviço ao Estado:

“Compete ao Estado, o empregador, fornecer aos seus empregados, no caso os servidores públicos responsáveis por dirigirem as viaturas, as devidas ferramentas de trabalho que vão desde equipamentos diversos como coletes à prova de balas, munições, armas de fogo, como também a isenção das taxas para renovação, adição ou alteração de categoria da CNH”, argumenta Bahiense.

O projeto estabelece que os exames médicos necessários à renovação da CNH, poderão ser realizados nas clínicas conveniadas ou por profissionais da rede pública oficial, acompanhados de laudo médico para comprovação junto ao Detran. Além disso, em caso de exigência do curso de direção defensiva deverão ser reconhecidos e aceitos os realizados e ministrados por órgãos oficiais do Estado. 

Leia Também:  Fapes divulga Programa Centelha

O PL 306/2022 aguarda análise das comissões de Justiça, de Mobilidade Urbana, de Segurança e de Finanças, antes de ser votado em plenário pelos 30 deputados estaduais. 

Fonte: Assembléia Legislativa do ES

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA