Estado

Defesa Civil divulga relatório sobre danos causados pelas chuvas no ES

Publicado em

Por | 04.01.2012

As chuvas que atingiram o Espírito Santo desde a virada do ano têm deixado vários municípios capixabas em alerta. A Defesa Civil Estadual tem registros de danos e prejuízos, especialmente no interior do Estado, com pessoas desabrigadas e desalojadas.

Nas primeiras 57 horas do ano houve um acúmulo de chuvas superior à metade do total previsto para janeiro em várias regiões do Estado. Em Vitória, por exemplo, já choveu 64,6% (96,8 mm) do previsto para o mês ? geralmente, 150 mm de chuva.

Em Alegre, choveu 136,8 mm de um total de 200 mm previsto para janeiro. Em Santa Teresa, houve o registro de 130 mm de chuvas, sendo que o previsto para todo o mês é de 225 mm.

Ao todo, são 18 municípios do interior afetados pelas chuvas: Colatina, Itarana, São Roque do Cannaã, Governador Lindemberg, Rio Bananal, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Alegre, Piúma, Linhares, Baixo Guandu, Santa Leopoldina, Laranja da Terra, Domingos Martins, Ibatiba, São José do Calçado, Itaguaçu e Marilândia. O município de Ibatiba decretou situação de emergência devido à enxurrada.

Na Defesa Civil Estadual, constam os seguintes números de danos causados pela chuva:

– Pessoas desabrigadas: 148;
– Pessoas desalojadas: 764;
– Pessoas afetadas: 11.850;
– Pessoas feridas: 12;
– Edificações danificadas ou destruídas: 489.

Os municípios estão sendo vistoriados e monitorados pelas defesas civis para detectar áreas de risco e dar o suporte necessário à população atingida. Em virtude dos alertas recebidos, o Plano Estadual de Contingência para Desastres continua ativo e seus integrantes e pontos focais estão de sobreaviso para qualquer eventualidade.

No site da Defesa Civil Estadual (www.defesacivil.es.gov.br), o cidadão consegue acessar todos os contatos das Defesas Civis Municipais. O telefone da Defesa Civil é o (27) 3137- 4441 ou 3137-4440. A solicitação para atendimento também pode ser feita diretamente no plantão do Ciodes, por meio do número 190, ou pelo número de emergência 193.

Saiba como agir em caso de enchentes:

– Se possível, ponha a salvo seus bens, mas lembre-se de que algumas inundações se apresentam repentinamente. Nesses casos, o mais importante é proteger a sua vida e de seus familiares. Encaminhe-se imediatamente para um lugar seguro;

– Evite contato com água da enchente, pois certamente estará contaminada. Durante as enchentes é comum ocorrerem contaminações como leptospirose e doenças de pele. Ao primeiro sintoma de febre, vômito, diarréia, dores abdominais ou nas pernas, dor de cabeça ou ainda se ocorrerem ferimentos,  procure a unidade de saúde mais próxima, informando que teve contato com água de enchente;

Leia Também:  Justiça capixaba implanta o processo de virtualização

Em casa:

 – Beba somente água filtrada ou fervida.

– Ao primeiro sinal de chuva forte, deixe móveis e eletrodomésticos fora do alcance da água. Desligue equipamentos elétricos e eletrônicos, feche o registro do gás e da água;

– Guarde os produtos de limpeza e alimentos fora do alcance das águas e não os utilize caso tenham sido atingidos;

– Mantenha um membro da família atento e vigilante ao nível de subida das águas, mesmo à noite;

– Tenha sempre lanternas e pilhas em condições de uso. Não use velas, lamparinas a álcool ou similares;

– Acompanhe o noticiário local pelo rádio e fique atento às mensagens de esclarecimento ou alarmes;

– Feche portas e janelas da casa, ainda que seja necessário o abandono, para evitar a entrada de escombros e de animais peçonhentos;

– Se houver muita infiltração na casa e houver rachaduras nas paredes ou se escutar algum barulho estranho, abandone sua residência;

– Transmita alarme aos vizinhos em caso de súbita elevação das águas;

– Não use telefone (o sem fio pode ser usado);

– Não fique próximo a tomadas, canos, janelas e portas metálicas;

– Não toque em equipamentos elétricos que estejam ligados à rede elétrica;

– E o mais importante: mantenha a calma para que possa tomar as providências necessárias. O pânico só piora a sua situação e a de quem está a sua volta.

Na rua:

Evite, ao máximo, estar em áreas alagadas. Terrenos acidentados, buracos e bueiros abertos, assim como fiação elétrica exposta podem causar acidentes graves. Se não houver alternativa, sigas as orientações:

– Ao encontrar-se em ruas alagadas, procure se proteger o máximo possível para evitar o contato com a água. Use calçados ou improvise, com sacos plásticos, proteção para as pernas;

– Ande junto a muros e paredes, preferencialmente seguro por cordas ou sendo auxiliado por outras pessoas. A força das águas em locais inclinados é incontrolável;

– As águas de enchentes são pesadas e violentas e oferecem grande risco de contaminação. Mesmo que você saiba nadar bem, não se arrisque em travessias ou brincadeiras;

– Evite cruzar pontes onde o nível do rio subiu;

– Não se abrigue embaixo de árvores e se mantenha distante de postes;

Leia Também:  Idaf divulga resultado do concurso para médicos-veterinários

– Não se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;

– Não se abrigue debaixo de árvores isoladas;

– Não tome água ou coma alimentos que estavam em contato com as águas da inundação;

No carro:

– Ao primeiro sinal de chuva forte, evite sair de casa. Não corra riscos desnecessários. No entanto, se já estiver no trânsito, fique atento;

– Aos primeiros sinais de alagamento procure áreas elevadas para estacionar e aguarde o nível da água baixar;

– Ande devagar, aumente a distância do veículo da frente e não feche os cruzamentos;

– Sintonize seu rádio no noticiário local e procure informações sobre as áreas alagadas;

– Não pare o carro próximo a árvores ou postes;

– Evite áreas alagadas. As poças podem esconder crateras. Se for inevitável, ao atravessá-las, mantenha aceleração contínua em primeira. Em hipótese alguma a água pode entrar pelo cano de descarga;

– Aguarde que o carro que esteja a sua frente transponha a área alagada para, em seguida, proceder a sua travessia;

– Não fique próximo a caminhões ou ônibus. Veículos de grande porte provocam marolas que podem alagar o seu carro e fazer com que perca o controle da direção;

– Se o nível da água atingir o batente inferior da porta é hora de abandonar o veículo. Com água acima das rodas, o carro começa a boiar e fica sem controle. Se alcançar as janelas, ocorre o bloqueio das portas, impedindo a saída e, pior, dificultando o resgate;

Ao fim da enchente:

– Ao fim da enchente, busque orientação da Defesa Civil sobre o retorno para sua residência. É necessário limpar os locais atingidos água e lama;

– Só retorne a casa durante o dia;

– Use botas e luvas para evitar o contato com a água e a lama;

– Para descontaminar os locais e caixa de água, utilize uma colher de sopa de água sanitária para cada litro de água;

– Jamais reaproveite a água da enchente;

– Enquanto não for liberado o consumo da água da rede pública, beba somente água engarrafada, fervida ou clorada. Um minuto em fervura mata a maioria dos microorganismos;

– Para evitar incêndios, choques elétricos ou explosões, desligue a energia elétrica e desconecte as tubulações de gás;

– Se a sua residência foi destruída durante a enchente, não retorne a construir no mesmo lugar, porque cedo ou tarde ocorrerá uma nova enchente.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Estado

Vila Velha vai receber novas obras de macrodrenagem e investimentos na saúde

Published

on

O Governo do Estado segue realizando o maior investimento da história no município de Vila Velha. Nesta sexta-feira (01), o governador Renato Casagrande inaugurou o Sistema de Bombeamento de Águas Pluviais da Grande Cobilândia, além de realizar a assinatura da Ordem de Serviço para obras de construção da Galeria-dique e do Parque Linear do Canal Marinho, incluindo sistema de comportas e construção de galeria de águas pluviais na Avenida Carlos Lindemberg.

Durante a agenda oficial, o governador fez ainda a entrega das quadras poliesportivas da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Francelina Carneiro Setúbal e da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Professor Agenor Roris. Além disso, foram anunciados investimentos em equipamentos e aprimoramentos na Atenção Primária à Saúde do município, como a construção de três Unidades Básicas de Saúde nos bairros de Novo México, Paul e Rio Marinho.

Macrodrenagem

O governador Renato Casagrande inaugurou o Sistema de Bombeamento de Águas Pluviais da Grande Cobilândia, que é constituído pelas Estações de Bombeamento de Águas Pluviais (EBAPs) Cobilândia e Marilândia, além da Galeria Marilândia. O investimento do Governo do Estado é da ordem de R$ 42 milhões. 

“Eu sei que a população da Grande Cobilândia está feliz, mas eu estou muito mais por acionar essa Estação de Bombeamento. O trabalho que estamos fazendo nessa região simboliza um novo tempo. Existe um antes e o depois desses nossos investimentos, que estão mudando a vida das pessoas. São mais de 400 milhões de reais para macrodrenagem em Vila Velha. E temos a certeza que vamos melhorar a vida de muita gente que sofreu até hoje. Essas pessoas vão viver um tempo novo e isso nos orgulha em estar na vida pública”, afirmou o governador.

Cada estação de bombeamento terá capacidade de bombear 36.000.000 litros/hora, totalizando 72.000.000 litros/hora. Ambas estações foram projetadas para terem suas capacidades de bombeamento ampliadas para 54.000.000 litros/hora, o que soma 108.000.000 litros/hora como capacidade máxima do sistema. 

A Galeria Marilândia tem extensão de 1.000 metros, seção de 6,0 x 2,0 metros, e tem por função interligar as duas estações de bombeamento, funcionando como reservatório de acumulação das águas de chuva, aumentando a eficiência de bombeamento. Essas estações auxiliarão na drenagem das águas da bacia do Rio Aribiri, beneficiando a região da Grande Cobilândia, Alvorada, Alecrim, Primeiro de Maio, Santa Rita e Ilha da Conceição.

O governador autorizou ainda o início da construção da Galeria-dique e do Parque Linear do Canal Marinho. A obra vai aumentar a capacidade de drenagem do canal e escoamento mais eficiente das águas para a EBAP Marinho, de onde serão bombeadas para a baía de Vitória. Além disso, o equipamento será de extrema importância para conduzir as águas provenientes do Córrego Campo Grande para a baía de Vitória, sem transbordar suas águas para os bairros lindeiros. O investimento é de R$ 57 milhões.

Com investimento de R$ 12 milhões, serão construídos passeios e ciclovia bidirecional, com extensão de 3,1 quilômetros, interligando a Rodovia Leste-Oeste à Av. Carlos Lindemberg, proporcionando maior mobilidade aos moradores e usuários de toda essa área de abrangência. Junto à galeria-dique, será construído um parque linear totalmente arborizado, no trecho compreendido entre as EBAPs Cobilândia e Marilândia, que abrigará quadras esportivas, academia popular, playgrounds, pista de caminhada e bancos.

Leia Também:  Jornada digital é tema de palestra realizada pelo Bandes na próxima quarta-feira (25)

Ainda serão executadas galerias de drenagem nos bairros Cobilândia e Rio Marinho, objetivando conduzir as águas pluviais que hoje escoam para o Canal Marinho diretamente para o Rio Aribiri, onde serão bombeadas pelas EBAPs Cobilândia e Marilândia.

Outra importante intervenção que será executada é o sistema de comportas, que será implantado na confluência do Córrego Campo Grande com o Canal e o Rio Marinho, com a função de controlar o volume de água que escoa para estes, direcionando as águas do Córrego Campo Grande para a EBAP Marinho ou Laranja. Todo esse controle e direcionamento das águas será feito por sensores de níveis, localizados ao longo dos canais, controlados e operados remotamente pelo Centro de Controle de Operações do sistema de drenagem do município de Vila Velha.

Além disso, serão executadas as obras de drenagem e urbanização do Canal Guaranhuns, com investimento de R$ 29 milhões. As intervenções serão constituídas de galerias abertas e fechadas, bem como desassoreamento e retificação do Canal Guaranhuns, além da construção de passarelas e urbanização ao longo do mesmo, aumentando sua capacidade de drenagem, retirando pontos de estrangulamento e construindo locais de lazer. 

Também foi anunciada a contratação da empresa para construção de galerias no bairro Aribiri, com investimento de R$ 7,3 milhões.  As galerias projetadas têm a função de ampliar a capacidade de drenagem do Canal da Travessa Belas Artes, bem como proporcionar melhorias na mobilidade urbana, visto que a sua construção com seção fechada permitirá o aumento da largura desta travessa. As obras compreendem a construção de 1.018 metros de galerias fechadas, com largura variando de 2,00 a 3,00 metros.

“Historicamente, a cidade de Vila Velha sofre com alagamentos e os motivos são muitos. Boa parte do município está abaixo do nível do mar e o escoamento das águas sofre influência da maré. Os investimentos demonstram o trabalho do Governo do Estado para mitigar o problema, tanto que o município concentra o maior número de obras nessa área de toda a história. O objetivo é diminuir a possibilidade de alagamentos durante tempestades torrenciais, como as que já aconteceram por várias vezes. Vamos trabalhar de forma intensa para finalizar as entregas para a população o mais rápido possível”, acrescentou o secretário de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Octavio Guimarães.

Mais investimentos

Na área da Educação, o governador realizou a entrega das quadras poliesportivas da EEEFM Francelina Carneiro Setúbal, no bairro Coqueiral de Itaparica, e da EEEM Professor Agenor Roris, em Praia de Itaparica. O valor total dos investimentos é de R$ 4,7 milhões. As quadras são destinadas à prática de futebol de salão, basquetebol e voleibol, e foram construídas com telha termo acústica e fechamento lateral, que minimizam a incidência de luz, garantindo maior conforto térmico. Ambas as quadras contam com arquibancada. Um total de 2.226 são atendidos pelas duas unidades de ensino.

Leia Também:  Setur recebe até 15 de março inscrições para capacitação em Turismo de Experiência

“Essas quadras ficaram lindas e agora os alunos têm uma escola mais estruturada. Temos escolas nessa qualidade em todo o Estado. Nós acreditamos que é através da educação que vamos diminuir a desigualdade. Com nossos alunos aprendendo a ser cidadãos, convivendo com pessoas e pensamentos diferentes, mas vivendo em harmonia. A escola é um local também para aprender a viver em sociedade. Quando investimos em infraestrutura, como salas de aulas, laboratórios e quadras, queremos que o aluno permaneça na escola. Temos o melhor Ensino Médio do Brasil, mas queremos ser os melhores em todos os níveis”, pontuou Casagrande.

O prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo, comemorou as entregas do Governo do Estado no município. “Quando sonhamos grande, realizamos grande. Como são as obras que entregamos hoje. O sonho do governador, assim como o meu, são maiores do que esses dois ginásios. Nós sonhamos juntos em terminar os alagamentos de Vila Velha”, disse

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, lembrou que as quadras foram construídas em parceria com o Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER-ES). “O DER-ES tem nos ajudado muito com as melhorias da nossa Rede Física escolar. Não somente as quadras, assim como os professores e todos profissionais das escolas contribuem, cada um do seu modo, para a melhoria da qualidade da educação”, declarou.

Na área da Saúde, foram anunciados novos investimentos de R$ 12,7 milhões em equipamentos e aprimoramentos na Atenção Primária à Saúde (APS) do município de Vila Velha. Durante a agenda oficial, foi assinado o repasse para a construção de três Unidades Básicas de Saúde nos bairros de Novo México, Paul e Rio Marinho. A ação faz parte do Plano Decenal SUS APS+10, estabelecido pelo Decreto Nº 5010-R de novembro de 2021.

Foram entregues ainda dois novos veículos que serão utilizados para o transporte sanitário da região. Com o investimento de R$ 526 mil, o intuito é garantir maior segurança, conforto e acesso aos pacientes que utilizam os serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os veículos do tipo van, com capacidade para transportar até 16 passageiros, fazem parte do contrato de aquisição estadual no valor de R$ 23,4 milhões para aquisição de 89 vans.

O governador Renato Casagrande e o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, realizaram ainda a entrega de sete câmaras de refrigeração ao município, sendo seis com capacidade de 500 litros e uma de 1.500 litros. O objetivo é aprimorar e equipar as salas de vacinação, proporcionando atendimento com maior qualidade à população.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA