Cidades

Defesa Civil de Venda Nova do Imigrante vai debater simulado de emergência em barragem

Publicados

em

Barragem do Alto Bananeiras

Encontro contará com a participação da comunidade e várias autoridades para discutir como será a simulação, marcada para agosto

Por Ilauro Oliveira | 10.07.2019

Foto: divulgação 4 Batalhão de Bombeiros Militar

A Defesa Civil de Venda Nova do Imigrante vai realizar no próximo dia 27 reunião para discutir o simulado de situação de emergência na barragem do Alto Bananeiras.

A reunião vai contar com a participação da comunidade e várias autoridades a fim de debater como será realizada a simulação, marcada para agosto.

Todas as secretarias municipais, Polícia Militar, Câmara de Vereadores, Corpo de Bombeiros e outras entidades estão convidados.

 “Será um momento em que vamos conversar sobre como proceder com a simulação de emergência. É importante que os moradores participem, para que todos saibam o que vai acontecer e a forma de colaborar”, destaca Gleidson Ferreira, coordenador da Defesa Civil Municipal.

A Prefeitura vai informar com antecedência sobre a realização do simulado por meio do site oficial e outros veículos de comunicação.

Defesa Civil responde dúvidas do site

O site Atenasnoticias fez contato com a Defesa Civil de Venda Nova do Imigrante. O objetivo foi saber a atual situação da Barragem do Alto Bananeiras e também o nível de risco que ela oferece.

Por nota, o órgão esclareceu que “a Barragem do Córrego Bananeiras segundo o Plano de Segurança possui categoria de risco Médio e Dano Potencial Associado Alto. Recentemente foi alvo de inspeção periódica da AGERH (Agência Estadual de Recursos Hídricos) em Maio deste ano. Atendemos a todos os quesitos de uma barragem estável e segura”.

Leia Também:  Em Cachoeiro, espaços de lazer no BNH de Cima e em Córrego dos Monos são revitalizados

A nota lembrou ainda que “quanto ao risco, toda barragem possui algum tipo de risco depois de instalada, mas cabe aos órgãos fiscalizadores cobrar documentos que atestem a segurança da mesma, sendo que os principais são o Plano de Segurança e PAE (Plano de Ação Emergencial) que orientam vistorias anuais e revisões dos planos a cada 5 anos. Praticando a prevenção o risco passa a ser controlado. A Barragem em questão possui todos estes documentos atualizados”.

Treinamento para saber como agir

O simulado será realizado em 03 de agosto. O exercício tem o objetivo de orientar as pessoas que podem ser afetadas por um eventual vazamento ou rompimento da barragem sobre o que fazer e onde buscar ajuda se for preciso. Também será uma forma de as autoridades conhecerem e debaterem o plano de contingência, que trata das ações a serem tomadas em caso de necessidade.

Serviço

Reunião de preparação do simulado de emergência na barragem de Bananeiras

Quando: 27 de julho, às 14h

Local: Centro Cultural e Turístico Máximo Zandonadi, no bairro Vila Betânea

Quem pode participar: evento aberto ao público

Eis a nota da Defesa Civil na íntegra:

O simulado que iremos realizar em Venda Nova do Imigrante trata sobre uma hipótese de emergência caso a Barragem do Córrego Bananeiras venha apresentar qualquer tipo de anormalidade. Esta atividade visa atender a Lei 12.334 de 2010, que versa sobre a Política Nacional de Segurança de Barragens e dispõe, em seu artigo 4º, inciso II que a população deve ser informada e estimulada a participar, direta ou indiretamente, das ações preventivas e emergenciais.

Leia Também:  Em Cachoeiro, reforma do Centro Municipal de Saúde Bolívar de Abreu entra na fase final

Saliento que este simulado é de orientação e prevenção, sendo uma importante ação de preparação tanto para as autoridades que estarão à frente da resposta quanto para os moradores que residem na área de inundação, visando tornar as comunidades seguras e resilientes. Estamos realizando estudo sobre as áreas afetadas e considerando aumentar o alcance para outros bairros, onde em breve postaremos o mapa com a área afetada.

Quanto ao risco, toda barragem possui algum tipo de risco depois de instalada, mas cabe aos órgãos fiscalizadores cobrar documentos que atestem a segurança da mesma, sendo que os principais são o Plano de Segurança e PAE (Plano de Ação Emergencial) que orientam vistorias anuais e revisões dos planos a cada 5 anos. Praticando a prevenção o risco passa a ser controlado. A Barragem em questão possui todos estes documentos atualizados.

A Barragem do Córrego Bananeiras segundo o Plano de Segurança possui categoria de risco Médio e Dano Potencial Associado Alto. Recentemente foi alvo de inspeção periódica da AGERH (Agência Estadual de Recursos Hídricos) em Maio deste ano. Atendemos a todos os quesitos de uma barragem estável e segura.

Segue a programação:

16 de Julho 14 horas – Reunião com órgãos envolvidos no simulado na sede da Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

27 de Julho 14 horas – Reunião com moradores, voluntários e demais interessados no Centro Cultural e Turístico

03 de Agosto 14 Horas – Simulado de alerta de risco de rompimento da barragem do córrego bananeiras

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Calçadão da Beira Rio terá mais acessibilidade e novos atrativos para população de Cachoeiro

Publicados

em

 

O calçadão da avenida Beira Rio, em Cachoeiro de Itapemirim, terá mais recursos de acessibilidade e novos atrativos de esporte e lazer. O local passa por reforma desde novembro do ano passado, com o objetivo de proporcionar melhores condições para pedestres e praticantes de atividades físicas.

Estão sendo construídas quatro rampas de acesso, sendo três delas ao longo da via – em frente a faixas de pedestres – e uma na parte da calçada que faz cruzamento com a ponte Juscelino Kubitschek. Outra melhoria em acessibilidade é a colocação de piso tátil (faixa em alto-relevo que auxilia na locomoção) por toda a extensão do calçadão.

Nas últimas semanas, foram iniciadas intervenções em uma área em frente ao Teatro Municipal Rubem Braga onde haverá bancos, equipamentos de academia e um espaço aberto para prática de exercícios físicos. Além disso, está sendo feita uma pequena plataforma elevada, na qual profissionais de educação física poderão se colocar para dar instruções a alunos, durante atividades ao ar livre.

Leia Também:  Governador Casagrande entrega 60 leitos de internação em Cachoeiro e, finalmente, Hospital do Aquidabã sai do papel e começa funcionar

Neste mês de junho, também é feita a aplicação de granilite no calçadão, material mais apropriado para a prática de caminhada do que o antigo piso de pedras portuguesas. O projeto prevê, ainda, recuperação dos guarda-corpos e melhorias em iluminação e jardinagem.

A reforma é divida em dois trechos: o primeiro tem início na altura do acesso à rua Bernardo Horta e termina na ponte de pedestres Rosalina Despoli; o segundo, segue da ponte Rosalina Despoli até a altura do Teatro Rubem Braga. A expectativa é de que o trabalho de concretagem e acabamentos estruturais nas duas partes seja concluído nos próximos 45 dias.

“A reforma do calçadão da Beira Rio é uma demanda de longa data da população cachoeirense, e nós estamos trabalhando com responsabilidade para entregar instalações de qualidade e mais acessíveis a todos. Enquanto as obras acontecem, pedimos às pessoas que passarem pelo local que respeitem a sinalização para não passar pela área das intervenções – e, de preferência, que evite sair de casa durante a pandemia”, afirma o prefeito Victor Coelho.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA