Geral

Decreto das apostas esportivas agrada e dará segurança aos apostadores, diz especialista

Publicado em

A comunidade de iGaming no Brasil aguarda a publicação do decreto que regulamenta as apostas esportivas no Brasil. Ele está pronto e depende da assinatura do presidente Jair Bolsonaro, mas sua minuta é pública e tem sido desde então analisada por especialistas no ramo.

Udo Seckelmann, advogado especialista em apostas esportivas do escritório Bichara e Motta, vê como positivo a minuta do decreto. O texto vai regulamentar a Lei Nº 13.756 de 12 de dezembro de 2018, sancionada pelo então presidente Michel Temer.

– Na minha opinião, e considerando as amplas discussões que ocorrem sobre o tema desde dezembro de 2018, entendo ser uma boa minuta. Claro que existem alguns pontos que não me agradam tanto – tal como o preço estabelecido para obtenção da licença – e outros que devem ser especificados mais detalhadamente (R$22,2 milhões) – o que deve ocorrer em momento posterior –, mas, considerando os pontos principais, vejo com bons olhos o que está estabelecido lá – disse o especialista em entrevista ao Apostagolos.com.

O marco regulatório vem posteriormente à legislação de 2018, que legalizou as apostas esportivas de quota-fixa. Nela, pontos como a tributação do apostador são considerados problemáticos e a solução não depende do decreto a ser assinado pelo presidente Bolsonaro.

Ainda assim, ele é importante por trazer maior segurança ao ramo, crescente no Brasil.

– Os principais interessados no mercado de apostas ficarão mais seguros: apostadores, casas de apostas e Estado. Não regulamentar a atividade significa que não haverá segurança jurídica para ninguém e o jogo continuará ocorrendo. Um grande exemplo disso é o jogo patológico. Enquanto não tivermos um mercado regulado e uma fiscalização efetiva da atividade, não saberemos quem são, quantos são e onde estão esses apostadores patológicos e estabelecer formas de protegê-los. Deixar como está significa fingir que esse problema não existe – defende Seckelmann.

Além de propiciar melhor atendimento aos dependentes de apostas, o decreto permitirá que os apostadores brasileiros acionem na Justiça Brasileira os sites em caso de problemas referentes ao pagamento dos ganhos, algo que não ocorre atualmente.

A adequação às condições impostas pelo marco regulatório não será obrigatória, mas o decreto visa estimular que os sites de apostas busquem a licença. Isso acontecerá tanto com a criação de facilidades para as casas licenciadas quanto de novas dificuldades para os não licenciados.

De acordo com Seckelmann, haverá a proibição de publicidade de casas não licenciadas e o estabelecimento de regras para evitar que elas sejam autorizadas a fazer transações com cartão de crédito ou débito ou moeda eletrônica:

– Após a regulamentação, o esperado é que muitas casas de apostas menores deixem de existir e apenas as mais robustas consigam se manter. Aquelas que optarem por não se licenciar no Brasil certamente terão algumas dificuldades em oferecer apostas para brasileiros.

No fim, a expectativa é de ganhos econômicos consideráveis para o país, com a regulamentação das apostas esportivas.

– Sobre os benefícios econômicos, eles são inúmeros. Os principais, obviamente, são os impostos que serão arrecadados e a geração de empregos. Contudo, para o Brasil conseguir atingir esses objetivos, precisamos regulamentar o mercado de forma correta e seguindo as melhores práticas internacionais – afirma Udo Seckelmann.

O mercado de apostas esportivas já é um dos mais importantes no ramo da publicidade e patrocínios no país. Especialistas estimam que o investimento em campanhas e propaganda em veículos de comunicação tradicionais e também na mídia independente já seja em torno de R$1 bilhão por ano.

Além disso, o patrocínio dos sites de apostas a eventos esportivos, principalmente de futebol, e às equipes, tem sido crescente. Levantamento do ano passado mostrou que na edição de 2021 do Campeonato Brasileiro, 19 dos 20 times da competição possuíam patrocínio individual de uma empresa do ramo de iGaming.

Sobre o Apostagolos

Apostagolos é, desde 2014, um website dedicado às apostas esportivas, notícias de esportes e igaming no Brasil. Trazemos para você todas as novidades sobre o mundo das apostas esportivas e esportes mundiais.

 

O proprietário do Apostagolos é a empresa Better Collective. A Better Collective é um grupo global de mídia de apostas esportivas que fornece plataformas que capacitam e aprimoram a experiência de apostas para fãs de esportes e iGamers.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeito de Marataízes revoga Decreto que determinava o fechamento do comércio; mas lembra que determinação estadual ainda vale
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Diego Libardi é confirmado como candidato a deputado federal

Published

on

Em um evento que lotou o salão do Embrazado, em Vitória, o Republicanos oficializou o nome do advogado Diego Libardi como candidato a Deputado Federal. A convenção aconteceu na manhã do último domingo (31) e apresentou todos os candidatos da sigla.

O candidato, que ficou em segundo colocado nas eleições municipais de Cachoeiro de Itapemirim com quase 18 mil votos, comemorou a homologação de sua candidatura e disse estar pronto e preparado para representar o Sul do Espírito Santo, em Brasília.

“Coloquei meu nome para ser o representante do nosso Sul do Estado e lutar, principalmente, para o desenvolvimento da região, que se encontra estagnada há décadas. Com mais desenvolvimento teremos mais trabalho, mais renda, mais crescimento e, com isso, uma população mais próspera. Com coragem e conhecimento poderemos transformar a nossa realidade”, afirma Libardi.

Apostando na nova política e no uso das tecnologias para modernizar o governo, Diego defende que a renovação no congresso/na câmara de deputados trará ideais novas e projetos para a região, afastando a mentalidade da velha política de troca, onde os candidatos aceitam qualquer proposta em troca do voto do eleitor.

Leia Também:  Prefeitura lança novo edital do programa Bolsa Atleta Cachoeiro

“Temos um projeto para a região Sul do Estado que visa melhorar a vida das pessoas, e de modo algum, visamos pretensões individuais, muito menos temos vaidade e ganância. O que eu anseio é por mudança, por renovação. Estou preparado para esse desafio”, finaliza Libardi.

Diego Libardi já foi secretário de Meio Ambiente de Marataízes, superintendente do Ibama/ES e atualmente é membro da Comissão Estadual de Meio Ambiente da OAB/ES. Em 2022, se formou na RenovaBR, escola de educação política que visa qualificar futuras lideranças.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA