Estado

Data Center do Estado tem capacidade de armazenamento de dados ampliada

Publicados

em


.

O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest) contratou empresa para fornecer sistema com foco em expandir a capacidade de armazenamento de dados do Data Center do Estado, localizado na sede da autarquia, em Vitória.

Com duração de cinco anos, o contrato engloba equipamentos, instalação e treinamento para otimizar o uso da solução. O investimento tem como foco prestar um melhor serviço para os órgãos públicos, que hospedam informações no ambiente.

No caso do Poder Judiciário, os serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) são importantes para sustentar diversos sistemas, que abrangem atividades relacionadas com o processo eletrônico e a folha de pagamento. Esse aspecto justifica contar com sistemas de armazenamento de dados (Storages), capazes de elevar o nível de disponibilidade das informações.

“Adotar as melhores soluções de TIC é muito importante para o Data Center contemplar as demandas dos nossos clientes de forma plena. Por isso, priorizamos utilizar recursos para aumentar a capacidade de armazenamento de dados”, destacou o presidente do Prodest, Tasso Lugon.

Leia Também:  Sesa divulga boletins da dengue, zika e chikungunya

Segurança

O Data Center do Estado se caracteriza por garantir um alto nível de segurança e disponibilidade das informações de sistemas importantes para o Poder Executivo Estadual, como o Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siarhes), o Sistema Eletrônico de Protocolo (SEP) e o Sistema Integrado de Gestão Administrativa (Siga).

Um dos principais destaques desse ambiente é a sala cofre de 159 m², que apresenta recursos de combate a incêndio, a vandalismo e a inundações. Para não haver paralisações nos serviços prestados, o Data Center tem dois geradores que garantem a continuidade dos trabalhos, mesmo que haja falta de energia por um longo período.

 

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação do Prodest
Eric Lopes Menequini / Vanessa Dias
(27) 3636-7159
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Bandes integra a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP)

Publicados

em


O Banco de desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) é o mais novo integrante da ABVCAP (Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital). Como Membro Investidor desta Associação, o banco se consolida na vanguarda dentro das discussões sobre formas de investimento que se enquadram nos conceitos de private equity, ventute capital e seed capital.

A participação do Bandes fortalece sua aproximação com os principais players do mercado da indústria de PE&VC brasileira, como investidores, órgãos reguladores e entidades públicas e privadas que atuam no segmento. De acordo com o gerente de Participações e Investimentos do Bandes, Wagner Rubim Rangel, o banco se estruturou para ser uma instituição de fomento à inovação capixaba.

“Com a participação do Bandes na ABVCAP seremos mais fortes para desempenhar nossa missão de promover o desenvolvimento do Espírito Santo, investindo em longo prazo, integrando mercados e alavancando o crescimento sustentável da economia capixaba”, destaca Wagner Rubim.

O banco de fomento capixaba é pioneiro no Espírito Santo em dar oportunidade de acesso a recursos equity (participação acionária) para companhias de base tecnológica e startups. Atuando como facilitador para o desenvolvimento de negócios dentro do ecossistema de inovação capixaba, o banco dispõe em sua carteira de produtos cinco Fundos de Investimento em Participações (FIPs), além do Epicentro, um hub focado em fomentar o ambiente de inovação no Estado.

Leia Também:  Sefaz apreende 7 toneladas de camarão seco no norte do Estado

O banco trouxe para o Estado alguns dos principais Fundos de Investimento em Participações (FIPs) do Brasil. Já são quatro disponíveis: Criatec3, Primatec, Seed4Science e Anjo.

Por ser cotista desses fundos, o Bandes abre caminho para que empresas capixabas se candidatem, por meio de processo seletivo. Cada fundo tem uma maneira de escolher suas “investidas” e uma empresa gestora responsável por identificar o potencial de crescimento das empresas candidatas.

O investimento das gestoras dos fundos vai além do suporte econômico, elas participam ativamente na gestão dos negócios, ofertam suporte estratégico e gerencial, oferecem apoio na seleção e formação da equipe, ajudam a definir metas e acompanham os resultados visando à aceleração e consolidação do negócio no mercado. Cada um dos FIPs têm alguns segmentos de atuação pré-definidos e uma empresa gestora que é responsável pela seleção.

Entenda o conceito:

Venture Capital é uma modalidade investimento focada em empresas emergentes. De forma geral, são empresas com um menor porte de faturamento (alguns fundos consideram até empresas em estágio pré-operacional), mas com grande potencial de crescimento.

Leia Também:  Governo do Estado anuncia a ampliação de leitos Covid na região Central-Norte de saúde

Private Equity é uma modalidade de investimento que tem como foco empresas já consolidadas. Geralmente, são investimentos que também buscam acelerar o crescimento das empresas investidas que estão em um estágio de maturação mais avançado do que investimentos de VC.

Informações sobre linhas de financiamento:
www.bandes.com.br
[email protected]

Informações à imprensa:
Gerência de Comunicação Institucional do Bandes
Bárbara Deps Bonato / Wilson Igreja Campos
(27) 99774-4428/ 3331-4424
[email protected]ndes.com.br

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA