Negócios

Custo médio da construção civil no Espírito Santo encerra dezembro de 2011 estável

Publicados

em

Por | 10.01.2012

 

O custo médio da Construção Civil no Espírito Santo ficou estável no mês de dezembro de 2011 (+0,01%) quando comparado ao mês anterior, situando-se abaixo da média nacional (0,12%) e da média do Sudeste (0,10%). É o que aponta a resenha de conjuntura, referente ao mês de dezembro, divulgada nesta segunda-feira (09) pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). O documento tem como base o levantamento feito pelo Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF).

Segundo Vitor Januário Oliveira, pesquisador da área de economia do IJSN, a estabilidade é um fator positivo para a economia do Estado. ?Se o valor médio da construção civil aumenta, pode ocorrer uma pressão inflacionária por parte do setor no Estado. Quanto menor for a variação do custo, menor será essa pressão?, explica.

O custo médio por metro quadrado da construção civil no Espírito Santo encerrou o ano de 2011 em R$ 708,40, menor custo por metro quadrado do Brasil, enquanto a média brasileira é de R$ 809,65. O maior custo por metro quadrado é registrado no Rio de Janeiro (R$ 905,51).

As variações acumuladas no ano registraram crescimento de 3,65%, porém, mantiveram-se abaixo da média da região Sudeste (+4,35%) e da nacional (5,65%). O custo do metro quadrado da construção civil foi marcado por uma redução no ritmo de crescimento dos custos ao longo do ano de 2011 no Estado e no Brasil, sendo que essa redução foi mais acentuada no Estado, principalmente a partir do segundo semestre do ano.

A mão de obra foi o componente que mais impactou o custo da construção civil no ano de 2011. Quando comparados a novembro, os salários registrados no setor em dezembro de 2011 apresentam aumento de 0,43%, enquanto os materiais apresentaram elevação de 0,15%, também se comparados ao mês anterior. No acumulado do ano, os salários também apresentaram patamar superior aos preços dos materiais (+7,63% e +1,90, respectivamente).

Para mais informações, acesse o documento completo:
http://www.ijsn.es.gov.br/attachments/1164_2012-01.pdf
 

 

Leia Também:  Produção industrial encerra 2011 com crescimento de 0,3%

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Negócios

Economia forte faz Ford lançar no Brasil primeiro carro global

Publicados

em

Por

Por | 05.01.2012

 

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, falou da força da economia brasileira durante o lançamento do novo Ford EcoSport, o primeiro carro da Ford produzido no Brasil, que será exportado para mais de 100 países.

“Esse é um momento especial, vivemos um momento de crise mundial e ao mesmo tempo os investimentos no Brasil crescem. Isso mostra a força do nosso país que hoje é fundamental para a sustentação da economia global”, disse Mercadante, que representou a presidenta Dilma no evento.

 

Criado em Camaçari, na Bahia, o EcoSport de nova geração faz hoje sua pré-estreia mundial também na capital da Índia. Os eventos em Brasília e Nova Déli simbolizam a popularidade que a Ford espera alcançar nos grandes mercados emergentes globais e também o crescente papel que a área de desenvolvimento do produto da América do Sul.

Os investimentos do novo Ecosport fazem parte de um total de R$ 2,8 bilhões que a companhia pretende investir no Nordeste, até 2015

“O lançamento no Brasil e na Índia, dois países da BRICS, mostra a nossa força e importância na economia mundial. Em um momento de crise global continuamos crescendo e vamos investir cada vez mais em pesquisa, engenharia, crédito e incentivo fiscal”, acrescentou o ministro.

O governador da Bahia, Jaques Wagner, também participou do lançamento e falou da importância do investimento para a economia da país e do seu estado.

“O Brasil começou na Bahia e o primeiro carro global da Ford também foi criado lá. A criatividade do nosso povo está nesse projeto que foi liderado por mais de mil engenheiros brasileiros na Bahia. É um orgulho ter um carro vendido em todo mundo com o carimbo do Brasil”, disse o governador.

Leia Também:  Economia forte faz Ford lançar no Brasil primeiro carro global

Com mais de 700.000 unidades produzidas desde o lançamento em 2003, o EcoSport é um caso de sucesso da indústria automobilística latino-americana. Desde então, tem sido o modelo mais vendido da categoria na região. O Centro de Desenvolvimento do Produto da Ford América do Sul fica localizado no Complexo Industrial Ford Nordeste, em Camaçari, na Bahia. Único do gênero na região, ele conta com mais de 1.200 engenheiros e designers que utilizam o estado da arte da tecnologia, incluindo avançadas ferramentas de design e engenharia baseadas em computação (CAD/CAE), para o desenvolvimento de veículos.


Ele é um dos oito centros de excelência da Ford no mundo e opera conectado em tempo real com outros centros nos Estados Unidos, Europa e Ásia.O complexo foi inaugurado em 2001 e trabalha junto com o Campo de Provas de Tatuí, em São Paulo, onde os novos veículos são testados e certificados. Ele é um dos dois únicos campos de provas existentes na América do Sul e um dos mais modernos do mundo.

Leia Também:  Veículos automotores e outros equipamentos de transporte puxaram crescimento da indústria

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA