Negócios

Cultivo de cana é a segunda atividade econômica no litoral Sul

Publicados

em

Seminário no dia 30 vai discutir incentivos para a produção de etanol. Mais de 500 produtores locais podem ser beneficiados

Por | 24.08.2013

Depois do turismo, a produção de cana-de-açúcar é a atividade que mais gera emprego e renda no litoral Sul do Espírito Santo. No próximo dia 30, promovido pela Prefeitura de Itapemirim (ES), acontece um seminário que pode beneficiar mais de 500 produtores locais através de incentivos para a produção do etanol que vão ser discutidos no evento. O Governador do Estado e representantes dos municípios e do setor sucroalcooleiro já confirmaram presença.

 

“Durante todo o ano, mas, principalmente, na safra, as milhares de famílias que vivem da produção de cana movimentam a economia da região. No interior de Marataízes e Itapemirim, a atividade emprega, pelo menos, 90% da população e, por isso, é a segunda mais importante da região, que só tem a ganhar, ainda mais, com incentivos como esse” afirma o Presidente da CDL de Itapemirim e Vice da CDL de Marataízes, Cidauro Bouguignon Filho.

Leia Também:  Fruticultura cresce no Espírito Santo

 

Das 500 propriedades registradas na Cooperativa Agrícola dos Fornecedores de Cana (Coafocana), 450 são de pequenos produtores rurais. O volume produzido representa ¼ do que é processado pela Usina Paineiras – a única do Sul do Estado, que possui lavouras próprias e ainda compra cana de outros estados para atender a demanda.

 

“O incentivo vai ser muito importante para estimular o produtor a melhorar a produtividade e também a qualidade da lavoura“, explica o presidente da Coafocana, Gilberto Miranda Fernandes.

 

Segundo o Diretor Presidente da Usina Paineiras, Régis Sousa de Carvalho Brito, a empresa tem interesse em comprar mais dos produtores locais. “A usina sempre vai preferir a cana produzida dentro do estado, não apenas pela facilidade logística, mas para apoiar o crescimento de produtores que já são parceiros da empresa”, completa.

 

O que? Seminário sobre incentivos para a produção do etanol no Espírito Santo.

 

Onde? Cerimonial Strelatto, na praia de Itaóca (em frente ao Atum do Brasil), em Itapemirim (ES).

Leia Também:  Economia forte faz Ford lançar no Brasil primeiro carro global

 

Quando? Dia 30 de agosto, às 13h.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Negócios

Economia forte faz Ford lançar no Brasil primeiro carro global

Publicados

em

Por

Por | 05.01.2012

 

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, falou da força da economia brasileira durante o lançamento do novo Ford EcoSport, o primeiro carro da Ford produzido no Brasil, que será exportado para mais de 100 países.

“Esse é um momento especial, vivemos um momento de crise mundial e ao mesmo tempo os investimentos no Brasil crescem. Isso mostra a força do nosso país que hoje é fundamental para a sustentação da economia global”, disse Mercadante, que representou a presidenta Dilma no evento.

 

Criado em Camaçari, na Bahia, o EcoSport de nova geração faz hoje sua pré-estreia mundial também na capital da Índia. Os eventos em Brasília e Nova Déli simbolizam a popularidade que a Ford espera alcançar nos grandes mercados emergentes globais e também o crescente papel que a área de desenvolvimento do produto da América do Sul.

Os investimentos do novo Ecosport fazem parte de um total de R$ 2,8 bilhões que a companhia pretende investir no Nordeste, até 2015

“O lançamento no Brasil e na Índia, dois países da BRICS, mostra a nossa força e importância na economia mundial. Em um momento de crise global continuamos crescendo e vamos investir cada vez mais em pesquisa, engenharia, crédito e incentivo fiscal”, acrescentou o ministro.

O governador da Bahia, Jaques Wagner, também participou do lançamento e falou da importância do investimento para a economia da país e do seu estado.

“O Brasil começou na Bahia e o primeiro carro global da Ford também foi criado lá. A criatividade do nosso povo está nesse projeto que foi liderado por mais de mil engenheiros brasileiros na Bahia. É um orgulho ter um carro vendido em todo mundo com o carimbo do Brasil”, disse o governador.

Leia Também:  Custo médio da construção civil no Espírito Santo encerra dezembro de 2011 estável

Com mais de 700.000 unidades produzidas desde o lançamento em 2003, o EcoSport é um caso de sucesso da indústria automobilística latino-americana. Desde então, tem sido o modelo mais vendido da categoria na região. O Centro de Desenvolvimento do Produto da Ford América do Sul fica localizado no Complexo Industrial Ford Nordeste, em Camaçari, na Bahia. Único do gênero na região, ele conta com mais de 1.200 engenheiros e designers que utilizam o estado da arte da tecnologia, incluindo avançadas ferramentas de design e engenharia baseadas em computação (CAD/CAE), para o desenvolvimento de veículos.


Ele é um dos oito centros de excelência da Ford no mundo e opera conectado em tempo real com outros centros nos Estados Unidos, Europa e Ásia.O complexo foi inaugurado em 2001 e trabalha junto com o Campo de Provas de Tatuí, em São Paulo, onde os novos veículos são testados e certificados. Ele é um dos dois únicos campos de provas existentes na América do Sul e um dos mais modernos do mundo.

Leia Também:  Economia forte faz Ford lançar no Brasil primeiro carro global

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA