Turismo

Cruzeiros: saiba por que você não deve usar o elevador do navio

Publicados

em


source

Funcionários de cruzeiros têm as melhores dicas do que fazer (ou não) dentro de um navio. Depois de indicar sobre como as doenças se espalham durante uma viagem náutica , alguns funcionários ensinam o porquê você não deve pegar elevador no cruzeiro.

elevador
Getty Images

a

A dica vem dos especialistas da Cruise Critic . Segundo eles, utilizar o elevador dentro do cruzeiro é perda de tempo. “Se você é um cruzador saudável, alguém que pode andar alguns lances de escada, você é um tolo se está desperdiçando seu cruzeiro esperando o elevador”, dizem.

“Você sempre precisa esperar o elevador viajar do 15º andar para o seu. Eles costumam estar lotados e, inevitavelmente, param em todos os andares, levando uma eternidade. Você não só vai chegar mais rápido em muitos casos, como subir escadas de navios de cruzeiro é a maneira perfeita de queimar a pina colada e o sorvete de chocolate de ontem sem precisar se exercitar na academia”.

Leia também: Cruzeiros – qual a maior preocupação do turista após a pandemia?

Leia Também:  Metade das operadoras venderam viagens para novembro e dezembro

Ou seja, evitar o elevador nos cruzeiros te ajuda a aproveitar melhor o tempo e ainda emagrecer. Quer dica melhor do que essa? Para a sua próxima viagem já dá para anotar no caderninho.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Ator de “Malhação” largou vida de galã e vive há dois anos em um barco

Publicados

em


source
Max Fercondini
Reprodução Instagram

Max Fercondini

Max Fercondini  resolveu pausar a carreira artística para se dedicar inteiramente a expedições pelo mundo. Atualmente, ele está em sua terceira – a primeria pela água. Já são dois anos e meio nesta aventura.

Antes de arrumar as malas e seguir o sonho de desbravar o mundo, Max Fercondini fez muito sucesso na TV. O paulista de São Vicente, litoral de São Paulo, atuou em várias novelas, como ” Malhação “, “Laços de Família” (2000), “Começar de Novo” (2004), ” Páginas da Vida ” (2006), “Ciranda de Pedra” (2008) e entre outras. 

“Um dia pretendo voltar a atuar, mas por ora estou mais realizado fazendo as expedições”, comentou ele sobre a pausa na carreira. 

Antes de se lançar no oceano , Max cruzou os ares em um avião monomotor e, depois, terras distantes em um motorhome. Ele conheceu geleiras, sítios de Machu Picchu e viu as estrelas do Atacama. 

Leia Também:  Campistas pagam R$ 2 mil por uma noite pendurados em um penhasco. Você toparia?

“Viajei pelo Pantanal , Amazônia, pampas, cerrado. Pousei em tribos indígenas, ribeirinhos, comunidades quilombolas. Escalei um vulcão ativo e ajudei paleontólogos a escavarem um dinossauro de 90 milhões de anos” relatou.

“Estudei para tirar todas as carteiras necessárias e, no período de preparação de apenas um ano, comprei meu veleiro em Barcelona . Nessa primeira fase do novo projeto, vou me manter pela Europa , velejando de Lisboa até Istambul, na Turquia”, disse ele, que completou. “Pretendo preparar o barco para dar a volta ao mundo”.

Todavia, engana-se que a vida no mar é fácil. “Viver a bordo é se forçar a levar uma vida mais simples, sem a necessidade de consumir e acumular coisas. Na bagagem ficam as experiências que eu vivo”, pontuou.

Questionado de onde tirou a ideia de velejar pelo mundo, ele cita um nome: Amyr Klink , um navegador conhecido por viajar ao redor do mundo com a família. “Tive o prazer dele [Amyr Klink] e sua família escreverem o prefácio do meu primeiro livro. Ele é um velejador solitário, assim como eu”, revelou. 

Leia Também:  Entidades lançam guia de segurança para viajar na pandemia
Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA