Esporte

Covid-19: grupo britânico McLaren planeja demitir 1.200 funcionários

Publicados

em


.

Doze dias após perder o piloto de Fórmula 1 Carlos Sainz para a Ferrari que o contratou para a temporada do ano que vem, a fabricante britânica McLaren surpreendeu o mundo ao revelar que pode cortar 1.200 postos de trabalho, o equivalente a aproximadamente 25% do quadro total de funcionários. O desligamento faz parte de um programa de reestruturação elaborado pela empresa, que afirma ter sido impactada finananceiramente pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

“É um curso de ação que trabalhamos duro para evitar, já que adotamos medidas drásticas de economia de custos em todas as áreas da empresa. Mas não temos outra escolha a não ser reduzir o tamanho de nossa força de trabalho”, afirmou o presidente executivo Paul Walsh ao canal de tevê Sky News. 

De acordo com a BBC News, entre os demitidos, estariam funcionários da produção de veículos de rua e até do time de Fórmula 1. A estimativa é de que sejam desligados 70 dos 800 funcionários do time da F1.

Leia Também:  CBF afirma que Brasileiro começa no dia 9 de agosto

A McLaren explicou que com a propagação da covid-19, houve cancelamento de eventos de automobilismo, suspensão em todo mundo de atividades de manufatura e varejo, além da redução de demanda por soluções de tecnologia. Tudo isso, segundo a fabricante britânica, teria impactado repentinamente as atividades de geração de receita. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Bucks e Kings fecham instalações após testes positivos por covid-19

Publicados

em


.

O Milwaukee Bucks e o Sacramento Kings fecharam suas instalações após membros de suas equipes testarem positivo para o novo coronavírus (covid-19), anunciaram as equipes da NBA (liga de basquete profissional dos Estados Unidos) nesta segunda (6).

A expectativa é que as equipes da NBA viajem para Orlando, Flórida, nesta semana para reiniciarem a temporada, que foi suspensa em março por causa da pandemia do novo coronavírus. O plano é que os jogadores fiquem isolados na Walt Disney World, sede do restante da competição.

Um porta-voz do Bucks confirmou que a equipe fechou suas instalações após receber os resultados dos testes na última sexta, mas se recusou a dar mais informações. A primeira partida da equipe na Flórida está marcada para 23 de julho contra o San Antonio Spurs.

Um membro do grupo do Kings também apresentou resultados positivos, levando ao fechamento do centro de treinamento da equipe. Um porta-voz disse que a equipe ainda planeja viajar para Orlando esta semana. Seu primeiro jogo é em 22 de julho.

Leia Também:  Com restrições, Centro de Desenvolvimento do Atletismo reabre

O Denver Nuggets e o Brooklyn Nets também fecharam seus centros de treinamento após jogadores testarem positivo no mês passado.

A NBA anunciou na última semana que um total de 25 jogadores e 10 funcionários já testaram positivo para covid-19 desde 23 de junho, data na qual os testes começaram.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA