Saúde

Covid-19: estoques de sangue caem 19%, Inca convoca doadores

Publicados

em


Os estoques de sangue do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) caíram 16% desde o início da pandemia do novo coronavírus. E, com os eventos de fim de ano, como Natal e Ano novo, somados ao período de férias em janeiro, a queda no estoque do banco de sangue da instituição chegou a 19%.

A redução do número de doadores afeta muito o estoque, que atende todas as unidades do Inca, afirmou hoje (13) a assistente social Karla Savedra, responsável pela captação do Serviço de Hemoterapia do Inca. Em entrevista à Agência Brasil, Karina lembrou que o Inca tem quatro unidades hospitalares e que o tratamento continua. “O paciente continua necessitando de transfusão de sangue para dar continuidade ao tratamento.”

Segundo Karla, o ideal é ter, em média, 70 doadores por dia para garantir com tranquilidade o estoque de sangue.

Atualmente, a média de doadores no Inca é de 30 pessoas por dia. “Caiu cerca de 50%. Foi uma redução bem significativa. E isso impacta bastante no nosso atendimento. Daí, a nossa preocupação em reverter esse quadro e aumentar o quantitativo de doadores na unidade”, acrescentou Karla.

Leia Também:  Rio inicia distribuição de seringas e agulhas para os municípios

Doadores com covid

De acordo com a assistente social, pessoas que tiveram sintomas leves de covid-19 e não precisaram de internação hospitalar para o tratamento podem doar sangue. Basta aguardar pelo menos 30 dias depois de cessarem todos os sintomas. Os voluntários que tiveram sintomas mais graves e querem doar sangue necessitam, porém, ser avaliadas por equipe médica do Inca, que indicará qual deve ser o prazo de inaptidão.

O banco de sangue do Inca, situado na Praça Cruz Vermelha, 23, 2º andar, no centro do Rio de Janeiro, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 14h30 e, aos sábados, das 8h às 12h. Não é preciso agendamento prévio.

Podem doar pessoas com idade entre 16 e 69 anos, com peso acima de 50 quilos e que estejam em boas condições de saúde. É necessário apresentar documento de identificação com foto, mas não é preciso estar em jejum. Deve-se,porém, evitar alimentos gordurosos três horas antes da doação. Pessoas com febre, gripe ou resfriado não podem doar, temporariamente, assim como as grávidas e as mulheres no pós-parto.

Leia Também:  Anvisa decide neste domingo se aprova uso emergencial de vacinas

Os jovens de 16 e 17 anos precisam de autorização do responsável legal para fazer a doação. Segundo Karla Savedra, quem tem mais de 60 anos pode doar sangue, desde que tenham feito alguma doação antes de completar essa idade.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos

Publicados

em


O número de pessoas infectadas com o novo coronavírus desde o início da pandemia chegou a  8.455.059 no Brasil. Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 61.567 novos diagnósticos positivos de covid-19 e 209.296 pessoas morreram desde o início da pandemia. 

Ainda há 856.979 pessoas com casos ativos em acompanhamento por profissionais de saúde, e 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença.

Entre ontem e hoje, foram registradas 1.050 mortes causadas pela covid-19. Há 2.720 falecimentos sendo investigados para averiguar se trata-se de covid-19.

Os dados foram divulgados na atualização diária do Ministério da Saúde, no início da noite deste sábado (16). O balanço é feito a partir de informações sobre casos e mortes coletadas e enviadas pelas secretarias estaduais de Saúde.

Situação epidemiológica da covid-19 no BrasilSituação epidemiológica da covid-19 no Brasil

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil – Divulgação/Ministério da Saúde

Estados

O estado de São Paulo registra o maior número de óbitos (49.885), seguido por Rio de Janeiro (27.755), Minas Gerais (13.355), Ceará (10.223) e Pernambuco (9.993).

As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (811), Acre (835) e Amapá (996).

Edição: Bruna Saniele

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ministério da Saúde enviará 80 cilindros de oxigênio para Manaus
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA