Esporte

Covid 19: CT Paralímpico de São Paulo reabre com atletas da natação

Publicados

em


.

Depois de 111 dias fechado, o Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo voltou a receber atividades na tarde de hoje (7). Um grupo de quatro atletas da seleção brasileira da natação, composto por Phelipe Rodrigues, Ítalo Pereira, Maria Carolina Santiago e Wendell Belarmino, caiu na piscina para retomar os trabalhos.

Phelipe Rodrigues, dono de sete medalhas em paralimpíadas, destacou o cuidado com os protocolos sanitários. “Na frente da piscina foram demarcadas áreas específicas para cada atleta. A piscina tem 10 raias. E sempre deixamos uma raia vazia entre cada atleta para manter a distância de segurança de dois metros no mínimo. E vários outros cuidados. Foi pensado em tudo, desde a chegada até a saída dos atletas. Está tudo 100% seguro”, disse o nadador à Agência Brasil. 

O médico-chefe do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Hésojy Gley, disse que há muito rigor no centro de treinamento, desde a entrada dos atletas, com a passagem deles por túneis de desinfecção. “Existe uma prévia testagem, anamnese feita em relação aos sintomas. Eles são convidados a assinar um termo antes de adentrar a estrutura do CT”, disse. 

Leia Também:  Coluna - Coronavírus já contaminou o Campeonato Brasileiro

Segundo Gley, o protocolo é muito rígido e baseado em alguns pilares. “O primeiro é higienização e distanciamento social. O segundo é testagem. O terceiro é monitoramento. O quarto é educação. E o quinto é sanitização. Essa é a base do nosso trabalho. O cuidado é ainda mais apurado por estarmos lidando com pessoas com deficiências. Podemos dividir esses atletas em três grupos. O primeiro é aquele de doenças neurológicas, que podem ter dificuldades para recuperação respiratória, um grupo que tem contato maior com pessoas ou objetos, que podem estar contaminados, e o grupo que pode ter problemas por tratamentos ou cirurgias aos quais foram submetidos”.

Segundo o técnico-chefe da natação paralímpica do CPB, Leonardo Tomasello, a prioridade nessa fase será o condicionamento, com muita ênfase na prevenção de lesão. “Vamos respeitar o que foi feito pelo atleta durante a quarentena, saber as condições de retorno e trabalhar individualmente cada um”, disse Tomasello. 

Um outro grupo de quatro atletas ainda depende de outros procedimentos para caírem na água. “Aguardam resultados de exames ou precisam passar pelos treinamentos de protocolo. Terminando isso, estarão aptos.”

Leia Também:  Equipes do futebol argentino voltam a treinos presenciais

Com a entrada da capital de São Paulo na fase amarela do Plano SP de retomada gradual da atividades previsto pelo governo estadual, a prefeitura paulistana autorizou a reabertura do CT Paralímpico no dia 27 de junho. 

Desde a autorização até sexta-feira (3), a equipe médica do CPB submeteu os atletas que estão voltando às atividades e os treinadores a testes de PCR e sorologia. Para acessar o CT, a pessoa deve obrigatoriamente ter testado negativo. Nesse período de restrições, o residencial do centro de treinamento seguirá fechado, assim como o refeitório.

A segunda modalidade com retorno previsto ao CT Paralímpico é o tênis de mesa, que deve voltar na segunda-feira (13).

Edição: Fábio Massalli

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

CRB e Oeste fecham rodada desfalcada da Série B do Brasileirão

Publicados

em


.

CRB e Oeste se enfrentam às 17h (horário de Brasília) desta quarta-feira (12), no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), pela Série B do Campeonato Brasileiro. A partida encerra uma segunda rodada desfalcada, já que o duelo entre Chapecoense e CSA, que também seria nesta quarta, foi adiado devido aos 18 casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) no elenco do Azulão.

Atual campeão alagoano, o CRB foi superado pelo Juventude na estreia, em Caxias do Sul (RS), por 2 a 1, de virada. O prejuízo só não foi maior porque o goleiro Victor Souza defendeu um pênalti ainda no primeiro tempo. Na ocasião, o técnico Marcelo Cabo poupou alguns titulares que, dias antes, atuaram na conquista do Estadual, contra o CSA. Entre eles, o zagueiro Gum, ex-Fluminense. Os 24 atletas submetidos a testes para detecção de covid-19 foram liberados. Os desfalques, portanto, são o zagueiro Ewerton Páscoa e o lateral Igor, contundidos.

O Oeste, que largou na Série B empatando sem gols com a Chapecoense, perdeu o atacante Bruno Paraíba, que foi para o Confiança. O técnico Renan Freitas repetirá a dupla de ataque da estreia, com Kalil, que estava na Portuguesa Santista, e Bruno Lopes, que retornou ao time paulista em março, contratado junto ao próprio CRB. Na segunda divisão nacional, o Rubrão tenta a volta por cima, após o rebaixamento no Campeonato Paulista. O treinador não tem desfalques para o jogo na capital alagoana.

Leia Também:  CRB e Oeste fecham rodada desfalcada da Série B do Brasileirão

Cruzeiro 100%, mas zerado

A segunda rodada foi aberta na terça-feira (11), com oito partidas. Na mais movimentada delas, o Cruzeiro venceu o Guarani por 3 a 2, em Campinas (SP). Além da Raposa, só o Juventude venceu duas vezes até aqui na Série B. Devido à punição cruzeirense, o time de Caxias do Sul lidera a competição, com seis pontos – confira AQUI a classificação. Na noite de terça (11), os alviverdes derrotaram o Sampaio Correia por 1 a 0, em São Luís (MA). Mesmo placar das vitórias de Cuiabá sobre o América-MG, em Belo Horizonte, e do Paraná sobre o Avaí, em Curitiba. Já em Ribeirão Preto (SP), o Botafogo-SP fez 2 a 0 no Confiança.

Os outros três jogos terminaram empatados. Em Pelotas (RS), o Brasil ficou no 1 a 1 com a Ponte Preta. Já em Florianópolis e em Recife, o placar não saiu do zero para Figueirense e Vitória e Náutico e Operário, respectivamente.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA