Carros e Motos

Cotada para o Brasil, Ram 1500 TRX será leiloada nos EUA

Publicados

em


source
RAM 1500 TRX: abaixo do capô, modelo traz o lendário 6.2 V8 Hellcat de 712 cv de potência
Divulgação

RAM 1500 TRX: abaixo do capô, modelo traz o lendário 6.2 V8 Hellcat de 712 cv de potência

A primeira unidade da Ram 1500 TRX , a picape mais veloz do mundo, acaba de sair de sua linha de produção. Como prometido pela marca, o modelo será leiloado no dia 26 de março para que o valor arrecadado seja doado a uma instituição de caridade. Segundo executivos da Ram Brasil, o modelo é candidato a ser vendido por aqui.

A instituição apoiada pela Ram é a Southeast Michigan’s 2-1-1, prestadora de serviços para veteranos de guerra e suas famílias. Como a casa de leilões Barret-Jackson zerou tarifas e impostos para esta sessão, o valor integral da RAM 1500 será entregue à instituição de apoio.

Em um bate-papo de fim de ano com a imprensa, o diretor das marcas Ram , Dodge e Chrysler , Breno Kamei, confirmou que a fabricante estuda o lançamento de novos modelos no Brasil. Um deles poderá ser a Ram 1500 TRX , com 712 cv de potência. O modelo esportivo, entretanto, ainda esbarra na homologação.

Leia Também:  Conheça a Yamaha YB 50, modelo que quase foi a primeira moto nacional

Você viu?

A Ram 1500 TRX tem força suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em míseros 4,5 segundos, graças ao lendário motor 6.2 V8 Hellcat da Fiat-Chrysler. A velocidade máxima é de 190 km/h, limitada eletronicamente.

“Temos uma visão de longo prazo que não vai parar no lançamento da Ram 1500 Rebel no Brasil, mas neste momento, ela terá o nosso foco total”, afirma o executivo da FCA.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Honda lança primeiro carro autônomo de nível 3 no Japão

Publicados

em


source
Honda Legend 2022 representa mais um avanço quando o assunto é carro autônomo no mercado global
Divulgação

Honda Legend 2022 representa mais um avanço quando o assunto é carro autônomo no mercado global


A Honda apresenta no Japão o primeiro sistema de direção autônoma de nível 3 do mundo. O equipamento faz a sua estreia no sedã de luxo Legend, atualmente o modelo de topo da marca no país asiático.


A função recebeu o nome de Traffic Jam Pilot é faz parte do pacote de equipamentos tecnológicos Honda Sensing Elite. Enquanto os autônomos de nível 2 exigem que o motorista se mantenha sempre atento ao volante, no nível 3 o carro já é capaz de dispensar o motorista em condição de tráfego lento em vias expressas, permitindo que o condutor assista até um filme na tela da central multimídia.

Você viu?

Em caso de necessidade, o veículo pode solicitar a retomada do controle de direção pelo motorista. Mas caso ele não reaja, o próprio Traffic Jam Pilot é capaz de desacelerar o automóvel e fazer as mudanças de faixa até a parada do carro no acostamento, como pode ser visto no vídeo abaixo.

Leia Também:  Conheça a Yamaha YB 50, modelo que quase foi a primeira moto nacional


Para conseguir comercializar a tecnologia, a Honda teve que obter uma autorização especial do Ministério Japonês de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo, que exigiu a instalação no veículo de uma espécie de caixa preta para gravar dados do sistema autônomo nos últimos seis meses — incluindo se o motorista falhou em reagir a um alerta de retomada de comando — e a colocação de um adesivo indicativo na traseira do veículo.

Para operar, o Traffic Jam Pilot utiliza dados coletados pelo sistema de navegação via satélite e mapas tridimensionais de alta definição, além de uma rede de sensores que monitoram os arredores do veículo em um ângulo de 360°, enquanto uma câmera monitora as condições do condutor.

A tecnologia passou por uma bateria de testes de aproximadamente 1,3 milhão de quilômetros e é baseada em redundância, permitindo que a sua operação siga mesmo com defeito em um dos componentes.

A Honda foi a única montadora a insistir no sistema autônomo de nível 3. Outros fabricantes que haviam anunciado o desenvolvimento deste tipo de tecnologia, como a Audi, decidiram pular esta etapa e ir diretamente para o desenvolvimento de sistemas autônomos de nível 4, que diferente do equipamento presente no sedã Legend vão permitir que o motorista esqueça da direção também em condições de tráfego normal.

Leia Também:  iG Carros Podcast: como modelos novos deixam seminovos e usados mais caros?
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA