Cidades

Coronavírus: Prefeitura de Cachoeiro suspende atividades administrativas nesta sexta (20)

Publicados

em

Em mais uma ação com foco na redução dos riscos de transmissão do novo coronavírus no município, a Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim vai suspender atividades nas unidades administrativas nesta sexta-feira (20).

De acordo com o decreto a ser publicado, nesta quinta (19), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município, serão mantidos os serviços considerados essenciais das áreas de saúde, segurança, limpeza pública e de assistência e desenvolvimento social, incluindo as atividades do Comitê de Crise de Emergência em Saúde, criado para acompanhar a situação epidemiológica no estado e traçar as estratégias preventivas locais.

No entanto, os demais servidores e empregados públicos municipais – ocupantes de cargo em comissão, designados temporários e contratados temporários – poderão ser convocados, a qualquer hora do dia, para a realização de serviços da administração.

“Não há casos confirmados de coronavírus em Cachoeiro e nós estamos tomando, diariamente, as medidas que julgamos necessárias e que estão ao nosso alcance para impedir que o vírus avance em nosso município. A recomendação dos especialistas é apostar no isolamento social; as pessoas devem ficar em casa, evitar aglomerações, sair às ruas ou viajar, para reduzir os riscos de transmissão do vírus. Todas as nossas decisões estão baseadas nessa estratégia: diminuir a circulação de pessoas”, disse o prefeito Victor Coelho, destacando que a possibilidade de suspensão das atividades por mais dias será avaliada.

Leia Também:  Prefeitura decreta Estado de Calamidade Pública em Cachoeiro

Medidas anteriores

Nesta quinta, começou a valer, por tempo indeterminado, a redução do expediente na maioria das repartições da administração municipal, que funcionarão das 12h às 18h.

A medida está prevista no decreto publicado na quarta-feira, que também libera para o trabalho em casa os servidores que se enquadram nos grupos mais vulneráveis ao vírus: idade igual ou superior a 60 anos, gestantes e portadores de doenças respiratórias crônicas ou comprometedoras de imunidade.

Além disso, cursos e treinamentos para servidores estão suspensos e foi adotado o protocolo de Isolamento Domiciliar, por 14 dias, para os que apresentem síndromes gripais.

No início desta semana, a Prefeitura decretou Estado de Emergência em Saúde, cancelou e adiou eventos oficiais e suspendeu, por 15 dias, aulas na rede municipal de ensino, visitação a centros culturais, atividades de núcleos esportivos e atividades voltadas a pessoas idosas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cidades

Câmara de Castelo aprova por unanimidade o Programa Barraginhas

Publicados

em

Foto: SEAMA (Governo do Espirito Santo)

Na última terça-feira (28) a Câmara de Castelo deu um passo importante para auxiliar o produtor rural e também minimizar o impacto das águas nas cheias do rio que corta o município.

Aprovado por todos os vereadores, o Projeto de Lei de iniciativa do vereador Warlen César Bortoli (PRB), conhecido por Vermelho, cria o Programa Barraginhas, cujo objetivo é represar água da chuva, que beneficia a produção e promove a conservação do meio ambiente.

De acordo com o vereador Vermelho, existem várias experiências implementadas pelo Incaper/ES, como no município de Atilio Vivácqua, que comprovam a eficácia das barraguinhas:

“Funciona mesmo. Daí a nossa iniciativa de fazer esse projeto permitindo que a prefeitura de Castelo busque a parceria com o governo estadual e comece a implantar rapidamente. Se iniciar agora, no próximo período de chuva já poderemos ver o benefício em cadeia, tanto para os produtores rurais quanto para amenizar as cheias do rio Castelo”, disse.

Como Funciona

As Barraginhas são pequenas bacias escavadas em áreas de enxurradas, e agem como caixas de retenção que evitam as perdas de água, permitem a infiltração no solo e garantem o abastecimento do lençol freático. Ao conter as enxurradas, as barraginhas reduzem a erosão, o assoreamento e amenizam as enchentes.

Leia Também:  Conselheiros de Saúde de Itapemirim são apresentados

Ao colher a água da chuva, essas barraginhas proporcionam condições para que a água nelas represada se infiltre no solo, atingindo o lençol freático. Depois que a água se infiltra por completo, o lençol freático tem seu volume aumentado e a barraginha está pronta para receber as águas das próximas chuvas.

Esse processo se repetirá sucessivamente em todo o ciclo chuvoso. Com isso, surgem minadouros e cacimbas, e os mananciais mantenedores das nascentes e córregos se fortalecerão.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA