Turismo

Conheça as belezas e encantos de Salta, na Argentina

Publicado em

Salta encanta com paisagens deslumbrantes por todos os lados
Divulgação

Salta encanta com paisagens deslumbrantes por todos os lados

“Salta La Linda”, assim é chamada a província de Salta, com clima colonial que realmente encanta logo que se conhece, aliando o antigo com tons de requinte e modernidade. Com um slogan que se diz “tan linda que enamora” (tão linda que você se apaixona, em tradução livre), logo se percebe que todo esse orgulho e carinho que Salta recebe de seu povo é perfeitamente justificável.

Em uma localização privilegiada, no norte da Argentina, ao pé da Cordilheira dos Andes, Salta é cercada por belas paisagens de montanhas coloridas que se diversificam indo do mais árido ao verde, com natureza preservada de encher os olhos –ao olhar para o lado haverá sempre uma imagem digna de um belo quadro.

O que chama a atenção ao conhecer Salta, desde a Capital até o menor dos povoados, é o cuidado que se tem para a preservação da história e cultura dos povos ancestrais – ainda que muito da arquitetura remeta à colonização espanhola.

Chegando à Salta, um dos melhores destinos do mundo

Em um ranking recente divulgado pela revista Time, Salta marcou presença como um dos “Melhores Lugares do Mundo em 2022”. Além de suas belezas naturais, há um esforço recente para fomentar o turismo na região.

Uma das iniciativas acontece por meio de uma parceria entre o Governo Provincial e o Instituto de Promoção Turística de Salta (Inprotur), com a inauguração de uma nova rota aérea, inédita na história, ligando Salta a São Paulo, em um voo direto.

O voo inaugural aconteceu no último dia 4 de julho e foi um grande sucesso, com mais de 130 passageiros (95% da capacidade ocupada). O desembarque acontece no Aeroporto Internacional de Salta Martin Miguel de Güemes, a apenas sete quilômetros de distância da capital.

Turismo de experiência

Na capital de Salta, o cenário em arquitetura colonial se destaca logo de cara, especialmente por se mostrar bastante acolhedor. Aos arredores da Plaza 9 de Julio, enfeitada por grandes monumentos históricos, é possível encontrar uma grande variedade de cafés e restaurantes tradicionais, que trazem simplicidade e requinte em uma bela combinação.

Por lá também estão localizadas a Catedral de Salta, com uma faixada cor de rosa em estilo neoclássico, e a Basílica de São Francisco, com uma arquitetura barroca, onde é possível fazer uma visita ao museu interno e conhecer parte da história dos monges franciscanos.

Por lá também se pode conhecer o Museu Histórico do Norte, o Museu Colonial e das Belas Artes, opções de cultura e lazer não faltam – além de muitas lojas com produtos locais e, em boa parte, feitos artesanalmente.

Leia Também:  Férias: Escolha um destino no ES sem olhar para trás

As montanhas, a culinária e os vinhos

Além das paisagens deslumbrantes, não faltam opções de restaurantes com uma deliciosa culinária típica, requintada e, a melhor parte, a um preço acessível. Além da boa comida, a província de Salta também se destaca pelos famosos “vinhos de altura” (boa parte da economia vem da produção de vinhos e tabaco), logo é comum que os restaurantes ofereçam sempre opções de vinho que ornem com o prato pedido pelo cliente.

Indo para as alturas

Algo que vale a pena ressaltar, antes de se aventurar pelas atrações e paisagens da província de Salta, é a altura da região que chega a mais de mil metros acima do nível do mar (o famoso Tren a Las Nubes, por exemplo, chega a 4.2 mil metros).

Pessoas mais sensíveis podem passar mal, por isso o indicado é que se passe algum tempo na cidade para se acostumar à altura. Os guias turísticos indicam que, em caso de passeios em regiões de maior altitude, não se faça nenhum esforço físico e se evite alimentos muito condimentados e até o consumo de leite para crianças e idosos. Um “truque” indicado também é que os turistas tomem o chá de coca, ou mastiguem a folha, para evitar o mal-estar provocado pela altitude – além de ser ótimo para a digestão.

O que visitar na Provincia de Salta

Criações de Lhamas são comuns por Salta
Divulgação/Cesar Valdivieso

Criações de Lhamas são comuns por Salta

Embora a distancia entre um ponto turístico desejado e outro seja longa – em média três horas de viagem -, são tantas as belezas naturais e opções de parada que o trajeto em si já se torna uma grande experiência.

Desde moradores vendendo artesanatos – como ponchos, cachecóis, gorros e luvas produzidos em lã de ovelha e lhama – até pontos onde o viajante pode conhecer mais da história da região e tomar um belo café da manhã.

Partindo da capital para a cidade de San Antonio de los Cobres (onde embarcamos no Trem das Nuvens), por exemplo, é possível observar as paisagens da Quebrada Del Toro e parar na Capilla San Cayetano para provar as deliciosas gaznates rellenos de dulce de leche e empanadillas de dulce de cayote. Ao regressar para a capital, outro ponto que também vale a parada é o Museo Santa Rosa de Tastil, com entrada gratuita ao museu e lojas de artesanato.

Rumo à cidade de Cachi, 157 km da capital, são quase 2.3 mil metros de altura, no caminho vale dar uma parada nos Valles Calchaquies, para admirar a vista da Piedra del Molino – onde se pode degustar e comprar deliciosos queijos de cabra e especiarias preparadas também de maneira artesanal por pessoas da região. Vale dar uma parada também para conhecer o Museo Arqueologico Pio Pablo Diaz, ao lado da histórica Iglesia Colonial, inaugurada em 1949.

Parte do trilho do Trem das Nuvens
Renan Tafarel/Portal iG – 05/07/2022

Parte do trilho do Trem das Nuvens

Leia Também:  Israel irá reabrir as fronteiras para todos o viajantes em março

Indo à Cafayate, dentro do Valle dos Calchaquíes, o turista não pode deixar de visitar as famosas vinícolas, onde é possível fazer o tour (e comprar ótimos vinhos), como as El Esteco e Piattelli Wine Resort, que o iG Turismo teve a oportunidade de conhecer.

Entre os pontos turísticas mais famosos da região estão o Monumento Natural Angastaco, localizado na Quebrada de las Fechas – a dica é subir o mirador “El Ventisquero”. Há também as paradas da Quebrada de las Conchas, como o mirador “Tres Cruces” e o magnifico “El Anfiteatro”, onde é possível tirar fotos impressionantes, que vão enriquecer o Instagram de qualquer um.

Importante saber, por ser uma região de natureza preservada, mesmo sendo permitido o acesso com veículos, é totalmente proibido o uso de sons automotivos e até mesmo de se tocar a buzina, evitando assim a poluição ambiental. Também são inúmeros os avisos para não se jogar lixo na região, portanto, o turista deve ir preparado para guardar consigo todos os resíduos.

Onde se hospedar em Salta

Pelas cidades são diversas as opções de hospedagem, durante cinco noites, o iG Turismo esteve hospedado em três hotéis diferentes.

Hotel Salta

São cinco andares amplos com quartos espaçosos e aconchegantes é o hotel com a melhor localização da cidade. Em frente à Plaza 9 de Julio, na esquina das ruas rua Buenos Aires e Caseros, é rodeado por restaurantes e próximo a mercados e lojas. Além, é claro, das próprias acomodações do hotel, que oferece café da manhã, Wi-Fi grátis e piscina.

Hacienda de Molinos

Um hotel em estilo colonial, o que mais chama a atenção é uma grande arvore no meio do pátio principal, onde também estão disponíveis mesas do restaurante do próprio hotel, para quem preferir comer ao ar livre.

Com clima bastante agradável, aconchegante e quartos bem amplos, apesar de estar em uma região um pouco mais afastada, vale a pena a visita para um fim de semana, recomendado para quem deseja relaxar e curtir a natureza – e também é pet friendly. Está localizado na cidade de Molinos, entre Cachi e Cafayate.

Hotel Astúrias

Com estilo continental, oferece quartos amplos e boa localização – restaurantes e museus a poucos minutos de caminhada, além da ampla Plaza de Cafayate. Bastante agradável e amplo tem apenas um andar, logo dispensa o uso de elevadores.

Está localizado na Avenida Gral. Güemes, onde há também dezenas de outros hotéis próximos. Uma região que vale a pensa visitar.

O iG Turismo viajou a convite da Província de Salta e Inprotur Salta, com passagem cortesia da Aerolíneas Argentinas.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o perfil geral do  Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turismo

Turistas terão novas regras para ir ao Chile a partir de setembro

Published

on

Chile
Reprodução

Chile

O Chile adotou novas medidas de flexibilização para turistas que devem valer a partir de setembro. O país da América Latina foi um dos destinos que adotou medidas de controles sanitários mais duradouros. Todavia, agora passa a enfraquecer com a diminuição de casos de coronavírus ao redor do mundo.

Para ir ao país, a partir do dia 1 de setembro, não haverá mais a exigência de apresentação da Declaração c19, também conhecida como o formulário de “Declaração Juramentada para Viajantes”.

O passe de mobilidade, exigido para a entrada em bares, restaurantes e outras atrações de todo o país como comprovante de vacinação ou de testagem negativa para a covid-19, também será substituído apenas pelo comprovante de vacinação, anunciaram as autoridades de Turismo do Chile.

A carteirinha de vacinação será o único documento exigido para embarcar nos país, além daqueles de identificação pessoal do passageiro, como carteira de identidade ou passaporte. São reconhecidas pelo governo local as vacinas da Janssen, CoronaVac (Sinovac), Pfizer, AstraZeneca, Moderna, Sinopharm, CanSino e Sputnik-V.

Leia Também:  Faturamento de pizzaria aumenta após adesão de materiais ecofriendly

Além disso, o comprovante vacinal não precisará mais ser homologado para valer no território, bastando apenas dele preenchido. Isso porque, anteriormente, os brasileiros precisavam homologar para que o documento fosse legítimo no país.

Viajantes não vacinados e maiores de 18 anos deverão apresentar um teste do tipo PCR com resultado negativo realizado em menos de 48 horas antes da viagem para entrar no Chile. Já menores de 18 anos não serão mais submetidos a nenhum protocolo por causa da covid-19. Entretanto, para quem viaja até 31 de agosto, ainda são válidas as antigas regras.

Embora o Chile tenha adotado medidas novas para o pais, o destino da Ilha de Páscoa tem condições diferentes. Como, por exemplo, é preciso realizar um teste PCR 24 horas antes do embarque, que deverá ser negativo ; o preenchimento de um formulário online, ter um passe de mobilidade e entre outros requisitos. As informações são do Uol. 

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA