Economia

Congressistas buscam ampliar estado de calamidade e auxílio emergencial; entenda

Publicados

em

 

 

source

Brasil Econômico

fila caixa auxílio emergencial
Fenae

Congressistas defendem ampliar estado de calamidade pública para auxílio emergencial ganhar novas parcelas em 2021

Batendo de frente com o governo, ganha espaço entre os congressistas nas últimas semanas a ideia de prorrogar o estado de calamidade pública , previsto para terminar em 31 de dezembro de 2020, para estender o auxílio emergencial e fazer com que o programa que assiste os mais afetados pela pandemia tenha mais parcelas no ano que vem.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, rechaça a possibilidade e afirma que “é totalmente indesculpável usar uma doença para pedir estímulo”. Ele lembra, porém, que a decisão sobre ampliar ou não o estado de calamidade pública é do Congresso. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já disse ser contra ampliar o estado de calamidade , mas a pressão dos que defendem a proposta vem aumentando ao passo que se aproxima o fim de 2020.

Leia Também:  Alta temporada: Azul Viagens terá 100 voos dedicados por semana

A ideia dos congressistas é prorrogar a calamidade pública por três meses, garantindo mais três parcelas do auxílio emergencial , com o valor reduzido, de R$ 300, como na última ampliação do governo, que criou regras mais duras para o programa . Além de estender o auxílio, seria possível desenhar o funcionamento do Renda Cidadã , programa social que vai substituir o Bolsa Família, com mais tempo.

No início da pandemia, Guedes e o governo de Jair Bolsonaro defendiam que o auxílio emergencial fosse de R$ 200. O Congresso, no entanto, conseguiu elevar o valor, que chegou a R$ 600. Inicialmente, seriam três parcelas, mas o agravamento da crise fez o governo anunciar duas ampliações, ambas após pressão do Congresso: uma criando  duas parcelas adicionais de R$ 600 e outra  estendendo o benefício até dezembro de 2020, com quatro parcelas finais menores, de R$ 300 e com regras mais duras, que excluíram parte do público do programa e reduziram gastos .

A extensão do estado de calamidade já chegou a ser levantada em debate da comissão mista que analisa os gastos com a pandemia, no começo de outubro, mas a discussão não avançou. Com a calamidade pública, é possível aumentar as despesas sem ferir o teto de gastos , em função de uma situação atípica, no caso, a pandemia. Sem isso, seria praticamente impossível prorrogar o auxílio dentro dos limites orçamentários do governo. Seria preciso cortar de outras áreas, como já chegou a ser sugerido na discussão sobre o Renda Cidadã, mas as possibilidades apresentadas, como o congelamento de aposentadorias , não agradaram.

Leia Também:  Fim de semana no 9º Batalhão com cumprimento de mandado de busca e apreensão, recuperação de veículos, apreensão de armas e drogas nos municípios Cachoeiro, Castelo e Vargem Alta    

Questionado sobre a possibilidade de ampliar o auxílio se usando da calamidade pública por mais meses, Guedes disse que “se a Covid voltar em 2021, é diferente. Mas é totalmente indesculpável usar uma doença para pedir estímulo artificial. Isso é uma fraude, é falso, é indesculpável, é má politica. É comprometer a futura geração por um ato covarde”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Venezuelana Aerolíneas Estelar realiza operação pontual no Brasil

Publicados

em


source

Contato Radar

undefined
Calebe Murilo

Venezuelana Aerolíneas Estelar realiza operação pontual no Brasil

A companhia aérea de bandeira venezuelana Aerolíneas Estelar realizou hoje, 27, uma operação pontual no Brasil. A missão foi transportar o time de futebol Caracas, que disputará um jogo da Copa Sul-Americana contra o clube Vasco da Gama.

Com isso, o voo ETR 8782 foi realizado pelo Boeing 737-300 de matrícula YV642T. A jornada teve início ontem, 26, em Caracas (CCS), com cerca de 10 horas de atraso, por conta da Estelar não ter recebido a tempo uma autorização da ANAC para realizar a operação.

Após decolar da cidade venezuelana às 21:40, hora local, e passar por Manaus (MAO), o pouso se deu no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (GIG) na manhã de hoje.

Com algumas horas de passagem pelo aeroporto carioca, o jato decolou novamente para a capital amazonense, onde realizou uma escala técnica e posteriormente seguiu rumo a Venezuela.

Fundada em 2009, a Aerolíneas Estelar possui uma frota de 5 aeronaves Boeing 737, nas versões 200 e 300, operando a partir da capital Caracas (CCS). Atualmente, apenas o Boeing 737-300 de matricula YV642T está em serviço ativo, com os demais jatos estocados, de acordo com dados do PlaneSpotters.

Leia Também:  Dólar dispara a R$ 5,68 após Maia criticar base do governo

O post Venezuelana Aerolíneas Estelar realiza operação pontual no Brasil apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA