Tecnologia

Como transferir WhatsApp de Android para iPhone

Publicados

em


source

Uma das maiores queixas de usuários de iPhone é a impenetrabilidade da criação da Apple. A maneira como o celular fica incomunicável com outros aparelhos caso se escolha mudar de um dispositivo IOS para um Android. Esse é um problema, que resulta em dor de cabeça para muita gente, anulado pelo software MobileTrans , que oferece soluções rápidas, inteligentes e efetivas para transferência de conteúdo entre dispositivos antes tidos como incompatíveis.

Mobile Trans
Divulgação/MobileTrans

Ilustração mostra a transferência de arquivos do WhatsApp entre Android e IOS

O WhatsApp é hoje o principal meio de comunicação entre brasileiros nas diferentes esferas da vida. Do profissional ao pessoal, passando por relações afetivas e comerciais, o aplicativo de conversas que já se firmou como uma rede social se tornou um ativo tão importante, com um histórico tão abrangente, que a mudança de celular não deve implicar na renúncia de todo esse acervo.

Para uma transferência 100% eficaz , no entanto, é prudente adotar uma tecnologia reconhecida como a MobileTrans. Entre os principais destaques do aplicativo que já ostenta mais de 50 milhões de usuários está a capacidade de restaurar dados de backups na nuvem e compatibilizar transferências de dados (fotos, vídeos, contatos, mensagens, etc) entre celulares de diversas marcas (Sony, LG, Samsung, Xiaomi, Apple, etc), inclusive entre sistemas operacionais diferentes.

Leia Também:  Anel inteligente prevê sintomas de Covid-19 antes de eles surgirem; entenda como

Como utilizar o MobileTrans para transferir o WhatsApp?

O processo é simples e há até opções de como fazer a transferência. A transferência direta do Android para IOS (ou vice-versa) usando o PC como ponte, backup do WhatsApp no PC ou restaurando o WhatsApp usando o backup.

Nos três modelos o procedimento se resume a três passos bastante intuitivos . Para fazer a transferência direta é preciso conectar tanto o celular Android como o iPhone no computador. Depois abra o MobileTrans e escolha a opção “Transferência de WhatsApp > transferir mensagens do Whatsapp. Após o MobileTrans identificar os seus aparelhos, selecione os dados que deseja copiar e clique em “iniciar”. Os dados serão transferidos automaticamente.

Segurança

MobileTrans
Divulgação/MobileTrans

Imagem ilustrativa do processo de transferência de WhatsApp entre celulares

Dispor do MobileTrans e fazer backups de seu celular no PC pode ser uma alternativa segura, ainda, para casos de furtos e danos inesperados, já que o aplicativo permite fazer backup de dados de toda sorte, incluindo fotos, vídeos, contatos e mais. É possível, ainda, restaurar dados do backup local para celulares ou tablets.

Leia Também:  Google começa a deletar dados dos usuários automaticamente

O MobileTrans dispõe de assinaturas anuais personalizadas para os anseios e expectativas do usuário e planos especiais para empresas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Golpes contra gamers podem roubar dados bancários; veja como se proteger

Publicados

em

 

 

source
gamers
Unsplash

Hackers podem invadir computadores das vítimas

Usuários de plataformas de jogos online estão sendo atacados por criminosos que roubam suas contas para revender os itens de jogo no mercado paralelo. A descoberta foi feita pela empresa de cibersegurança Kaspersky, que indentificou quatro tipos diferentes de vírus capazes de coletar as credenciais dos jogadores.

Leia também:

Cuidado! Promoção da Turma da Mônica que circula no WhatsApp é golpe

Mais de 18 milhões de golpes virtuais tem o tema da pandemia

Clonagem do WhatsApp aumenta 11% em maio; auxílio é tema de muitos golpes

Os malware atuam de forma silenciosa, o que impede que as vítimas percebam que estão sendo atacadas. Conhecidos como stealers (ladrões, em português), os vírus não emitem alertas nem solicitações para a vítima. Os especialistas da Kaspersky ressaltam que os malware não exploram vulnerabilidades nas plataformas de games , mas se concentram em coletar dados depois de infectar dispositivos.

Os dados roubados fornecem aos criminosos informações salvas nos aparelhos. Login e senhas de sessões de jogos, por exemplo, são vendidos para obter dinheiro através de itens de games. Além disso, senhas de bancos digitais também estão na mira desses criminosos.

Leia Também:  Anel inteligente prevê sintomas de Covid-19 antes de eles surgirem; entenda como

Como se proteger

Se a ação dos cibercriminosos é tão silenciona, como os jogadores podem se proteger para não terem prejuízo financeiro? Os especialistas da Kaspersky dão algumas dicas.

“Existem inúmeras ameaças focadas em games, de arquivos falsos a jogos piratas para poder usá-los sem pagar, e muitos ataques de phishing. Entretanto, para proteger os dados, o usuário precisa estar ciente de que está sendo atacado – o que não é o caso dos stealers, que são muito difíceis de ser identificados. É por isso que os games precisam se precaver contra esses ataques. Além de tomar medidas seguras, é indicado também usar sempre uma solução de cibersegurança confiável, que impeça o computador de ser infectado”, aconselha Santiago Pontiroli, analista de segurança da Kaspersky na América Latina. Confira as principais dicas:

  • Configure a autenticação de dois fatores nas plataformas de jogos. Assim, mesmo com login e senha, os criminosos não conseguem acessar sua conta;
  • Baixe atualizações de jogos apenas em lojas e sites oficiais;
  • Tenha uma solução de cibersegurança confiável instalada no seu dispositivo, principalmente uma capaz de identificar stealers;
  • Enquanto estiver jogando, não desligue o programa de segurança do seu antivírus.
Leia Também:  Homem Pateta assusta crianças nas redes sociais e as induz ao suicídio

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA