Tecnologia

Como ler o teste de velocidade de internet e avaliar sua conexão

Publicado em

Aprenda a ler um teste de velocidade de internet
Tecnoblog

Aprenda a ler um teste de velocidade de internet

Para ler o teste de velocidade de internet, qualquer pessoa pode fazer uso de sites e aplicativos. Porém, nem sempre conseguimos entender totalmente o que tudo significa. Será que o serviço oferecido segue realmente o combinado? A sua internet alcança os números desejados? É por isso que separamos algumas informações valiosas sobre o assunto.

Por que testar a conexão?

Antes de mais nada, é importante entender o motivo de realizar esse teste. Pode ser necessário em situações nas quais você precisa de estabilidade em sua rede, por exemplo. Talvez você queira  fazer transmissões ao vivo por canais como YouTube, Twitch ou Instagram. Pode ser que você queira curtir os seus games online com os amigos.

A informação também é valiosa caso você queira saber se realmente está recebendo o que está pagando. Entender o teste de velocidade de internet é um passo importante na hora de cobrar o seu provedor por um serviço pleno.

Teste a velocidade da sua internet

Primeiramente, use um medidor para realizar o teste. Assim, você conseguirá conferir em tempo real qual o nível de download e upload, além de outros dados relevantes.

Lembre-se de deixar apenas o seu computador ligado no modem, pois se você estiver usando consoles, smartphones e outros aparelhos, o resultado pode ser alterado. Se possível, conecte um cabo de Ethernet ao seu PC. Isso garante uma conexão mais estável, sem quedas bruscas comuns do Wi-Fi.

Leia Também:  Bug no Facebook aumentou distribuição de fake news e nudez

Entenda os termos do teste de velocidade

Assim que você completa a verificação, algumas informações acabam surgindo. O nome de sua operadora, o tipo de conexão e o sistema usado são algumas delas, mas há quatro pontos de extrema relevância ao fazer um teste de velocidade de internet. Confira:

  • Ping (Latência)

O Ping serve para medir a latência na comunicação entre duas redes. Seu nome é uma abreviação de Packet Internet Groper. Ele é um utilitário que usa o protocolo ICMP.

Resumindo: ele consegue determinar o tempo que dados levam para viajar entre dois periféricos ou através de toda a internet. Quanto mais baixo for, melhor, isso porque as informações chegarão em menor tempo de uma plataforma a outra.

  • Jitter

Falando no tempo que as informações levam para chegar de um ponto a outro, o Jitter funciona como uma forma numérica para expressar o atraso na entrega desses dados. Ou seja, quanto maior for, mais impacto terá na transmissão de vídeo e áudio, afetando a qualidade.

  • Download

Muito importante para os usuários, esse número tende a ser um dos mais procurados na hora de entender um teste de velocidade de internet.

Leia Também:  Após Ericsson, Nokia anuncia saída do mercado russo

A taxa de download é a representação da quantidade de dados que podem ser baixados por segundo. Assim, quanto mais alto for esse número, mais rápida é a conexão de sua rede.

O “Pico” que aparece na verificação é o máximo que pode ser alcançado naquele momento, enquanto a “Média” é a velocidade padrão de sua internet.

  • Upload

Podemos tratar o upload como o oposto do download. Esse número representa a taxa de dados por segundo que você consegue enviar. Assim como sua contraparte, quanto maior for, melhor será a conexão. O “Pico” e a “Média” funcionam da mesma forma que o ponto anterior.

Por que velocidade de upload é menor do que a de download?

Não se preocupe, isso é normal. O fato é que as conexões usadas na internet foram feitas para dar prioridade ao download, pois os usuários não precisam tanto de carregar dados quanto baixá-los. O próprio serviço oferecido pelos provedores foca muito mais nesse contexto.

Com isso em mente, as operadoras acabam economizando em um ponto para entregar uma maior quantidade em outro.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

5G chegará a 25 das 27 capitais até o final do mês, afirma Fábio Faria

Published

on

Fabio Faria tem visão otimista da chegada do 5G
Reprodução/TV Brasil

Fabio Faria tem visão otimista da chegada do 5G

Até o final do mês de agosto, o 5G já terá chegado a 25 das 27 capitais brasileiras, estimou o ministro das Comunicações, Fábio Faria, nesta quinta-feira (11), em coletiva de imprensa no Seminário 5G.BR, organizado pela pasta.

De acordo com o cronograma da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), todas as capitais devem ter a faixa do 5G liberada até o fim do mês, mas as empresas de telecomunicações só são obrigadas a ativarem o sinal até o final de setembro. Faria estima que o sinal tá estará disponível ainda em agosto.

Duas capitais, Manaus e Belém, estão enfrentando dificuldades na limpeza da faixa e, possivelmente, terão a ativação do 5G adiada em 60 dias após o final de setembro, como já antecipou a Anatel. Nesta quinta, Faria minimizou esse risco.

“O que temos no radar é que até o fim deste mês pelo menos 25 capitais estarão funcionando o 5G”, afirmou o ministro. Ele comentou que, mesmo com o prazo do final de setembro, as teles estão ativando o sinal 5G aos clientes imediatamente após a liberação da faixa, até para poderem realizar testes antes do período oficial, quando a Anatel começará a fiscalizar a qualidade do sinal da rede móvel .

Por enquanto, cinco capitais brasileiras já têm o 5G: Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, São Paulo e João Pessoa. Na próxima semana, outras três terão a faixa 5G ativada : Curitiba, Salvador e Goiânia.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA