Mulher

Como é a vida de uma enxadrista?

Publicados

em


source

No último mês, o mundo se apaixonou por uma jovem jogadora de xadrez: Elizabeth Harmon, a protagonista da  série O Gambito da Rainha . Interpretada pela atriz Anya Taylor-Joy, Hamon é uma órfã que tem sua vida transformada pelo jogo de tabuleiro. A série se tornou a produção da  Netflix mais assistida no mundo todo, liderando o ranking das mais assistidas na plataforma em 63 países.Desde que a série foi ao ar, em outubro deste ano, as buscas pelo xadrez no Google cresceram 1.650%.


Assim como a protagonista, a enxadrista e professora de xadrez Juliana Ventura Pereira Seco, 34, começou a pegar gosto pelo jogo ainda criança. Ela conta que na época era muito comum que  crianças disputassem. Isso porque o xadrez era muito associado ao tempo: quanto mais velha uma pessoa fosse, supunha-se que mais conhecimentos no jogo ela teria.

juliana ao lado do pai com um troféu
Acervo pessoal

Juliana Ventura Pereira Seco aos 21 anos ao lado de seu pai e mentor, Vitor de Pádua Pereira, que lhe entregou o troféu de campeã de Jogos Abertos do Paraná

“Eu jogava bem, considerando minha idade e a falta de experiência. Era agressiva no ataque e gostava muito de inventar. Meu talento para o jogo era natural e eu era considerada como uma forte oponente”, conta a enxadrista que durante a infância e adolescência conquistou, com seu grupo de xadrez na época, seis títulos em jogos abertos em todo estado. Seus oponentes tinham quase o dobro de sua idade. Aos 13 Juliana se tornou professora e aos 21, campeã estadual.

Leia Também:  Descubra quais signos são os mais supersticiosos!

Infelizmente a carreira da enxadrista nos torneios não foi adiante e ela se aposentou um ano após essa conquista. O motivo: a falta de projetos de incentivo e de reconhecimento do esporte. Ela nunca conseguiu disputar um torneio nacional e, fora do Paraná, competiu brevemente em São Paulo. “Eu tinha o dom e o talento, mas não tinha os recursos para viajar para outros lugares”, conta.

Questão de gênero

As irmãs húngaras Susan, Sofia e Judit Polgar quando crianças jogando xadrez
Reprodução

As irmãs húngaras Susan, Sofia e Judit Polgar, que fizeram história no xadrez

Juliana afirma que é importante que produções como O Gambito da Rainha existam para valorizar seu esporte. Ela acrescenta que a falta de oportunidades e de continuidade na carreira como enxadrista também é uma questão de gênero. Devido aos padrões sociais que moldam as mulheres , é muito mais fácil que elas deixem de se dedicar ao esporte para se voltar a outros propósitos, como a maternidade , o casamento e o ambiente domiciliar, diferente dos homens, que têm mais oportunidades e conseguem apostar mais em suas ambições como jogadores.

“É mais natural que os homens se esforcem e se tornem cada vez mais avançados. A maioria dos torneios são divididos entre feminino e masculino e, evidentemente, os homens são os que mais se destacam”, afirma. Um exemplo disso é que em 134 anos de existência do Campeonato Mundial de Xadrez, apenas três mulheres disputaram e venceram.

É o caso das irmãs Susan, Sofia e Judit Polgar, da Hungria, que conquistaram feitos históricos dentro do esporte. A caçula, por exemplo, foi a pessoa mais jovem na história se tornar uma Grande Mestre (título vitalício dado pela Federação do esporte para grandes jogadores) e detém o título de melhor enxadrista mulher de todos os tempos.

Leia Também:  Oráculo da borra de café: veja como desvendar o futuro

Ginástica para o cérebro

As habilidades no xadrez apresentadas pela protagonista de O Gambito da Rainha impressionaram o público. Juliana revela que várias das proezas mostradas na série são muito comuns para o enxadrista avançado e profissional, o que inclui a possibilidade de prever jogadas antes que elas aconteçam ou jogar com alguém sem visualizar um tabuleiro.

Como exemplo, ela se recorda dos seus tempos de atleta, em que compartilhava ônibus com outras duas a três dezenas de jovens que jogavam nos corredores só de falar as posições das peças — tinha até quem conseguia jogar mentalmente mais de uma partida ao mesmo tempo. “A série retrata fielmente como é o mundo do enxadrista. A gente consegue olhar o jogo dentro da nossa própria cabeça”, afirma.

Essa visualização dos movimentos, aliás, é um dos pontos cruciais para se jogar com excelência. “Todos os movimentos estão limitados, mas o jogador profissional terá uma visão que vai além daquela jogada em curso. O segredo está justamente nisso”, explica.

É tudo verdade!

Além do comportamento e da jogabilidade, ela garante que a série fez um trabalho sério ao desenhar os jogos. “Quem passou todas as jogadas para os atores foi Garry Kasparov, um gigante no mundo do xadrez.”


Aos seus alunos, Juliana diz que o xadrez nada mais é do que uma  ginástica para o cérebro e que a prática pode ajudar o jogador a desenvolver habilidades para outras situações. Algumas das capacidades que se aguçam, de acordo com ela, são a leitura, interpretação, solução de problemas e criação de estratégias; além de trazer uma nova compreensão sobre as dificuldades da vida.

“Como em outras áreas na vida, às vezes a gente tá ganhando e de repente fica em desvantagem. Aprendemos a sair dessas com calma, sempre se superando e dando o nosso melhor. É mais do que aprender um tabuleiro”, diz.


Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

Descubra quais signos são os mais supersticiosos!

Publicados

em


source

João Bidu

Descubra quais signos são os mais supersticiosos!
Redação João Bidu

Descubra quais signos são os mais supersticiosos!

Existem tantas simpatias, rituais e crendices pelo mundo que é normal se deparar com uma ao longo da vida. Em alguns casos, é possível que essa crendice esteja enraizada na cultura popular, como é o caso da superstição de não deixar o chinelo virado ou a crença que dá azar o noivo ver a noiva antes do casamento.

É possível medir o quanto uma pessoa é supersticiosa de acordo com o signo dela. Isso porque alguns signos são mais abertos para os assuntos místicos, enquanto outros preferem ficar com os pés no chão.

Confira em qual posição você está no ranking da superstição e descubra qual signo é o líder dos supersticiosos do Zodíaco!

Ranking da superstição: veja quais signos são os mais supersticiosos

1° Peixes

Acredita em praticamente tudo, por isso é considerado o signo mais supersticioso de todos! Para completar, sua fé e imaginação ajudam a fortalecer suas crenças. Sensível e até inocente, pode acabar absorvendo qualquer coisa que falarem em relação às superstições, mas não se preocupa tanto com a questão do azar.

2° Escorpião

Esse signo gosta de tudo o que é misterioso. Por essa razão, pode se interessar por crendices e assuntos espirituais. Acredita mais na intuição do que na própria sorte e se aproveita disso para manobrar as coisas a seu favor.

3° Câncer

Adora fazer aquela simpatia que a avó ensinou e que foi passada de geração para geração. A pessoa canceriana também tem uma poderosa intuição e normalmente é guiada por seus instintos. É do tipo que pensa duas vezes antes de passar embaixo de uma escada, especialmente se for uma sexta-feira 13.

Leia Também:  Como ser promovida em 2021: veja as dicas para se dar bem no trabalho

4° Sagitário

A pessoa de Sagitário confia muito na própria sorte, pois é bastante otimista. Não tem medo de arriscar, acreditando sempre que tudo irá dar certo no futuro. Costuma acreditar bastante nas crendices e misticismos, principalmente quando são para atrair boas energias.

5° Libra

Se encontrarem um chinelo com a sola virada para cima, a pessoa libriana trata logo de desvirar. Por isso, Libra está entre os signos mais supersticiosos. Mais racional e equilibrada, não gosta de correr riscos. Se acha que algo pode ser sinal de azar, não quer nem tirar a prova.

6° Gêmeos

Esse signo é esperto e vê as coisas por vários ângulos. É curioso e adora saber de tudo, mas vive mudando de ideia e não leva sua intuição tão a sério. Agora, se encontrar um trevo-de-quatro-folhas, não duvida da sorte. Apanha logo a folhinha e põe na carteira para atrair uma grana!

7° Leão

Vive de antena ligada aos sinais da sorte, mas nem sempre gosta de demonstrar, pois não quer parecer alguém que se deixa levar por superstições. Pode até dizer que não acredita, mas recorre a uma ajudinha mística quando precisa.

8° Aquário

Você viu?

O diferente chama sua atenção, por isso, em um primeiro momento vai questionar a superstição em busca de uma resposta lógica. Se não encontrar, pode ficar na dúvida. Sua relação com a sorte não está em ganhar ou perder, mas em arriscar para ver o que acontece.

Leia Também:  Os signos e o poder da mente: como pensamento influencia sua vida

9° Áries

Mais impaciente, esse signo não gosta de perder tempo discutindo se a sorte existe ou não. Mas, sempre toma cuidado para não cair em nenhuma maré de azar. Quebrar o espelho e correr o risco de ficar sete anos ‘zicado(a)’? Nem pensar!

10° Touro

Realista e com tendência ao ceticismo, Touro tem que ver para crer. Não confia muito na sorte, valorizando mais o seu esforço pessoal. Tem espírito prático e gosta de tranquilidade, então ficará numa boa se passar embaixo da escada. A pessoa taurina não costuma ser muito supersticiosa.

11° Virgem

Acredita mais na força do trabalho e no próprio empenho do que na sorte. Se perceber que algo pode ter relação com alguma superstição, não vai descansar até encontrar uma resposta lógica. Esse signo é crítico e analisa tudo antes de acreditar sem provas.

12° Capricórnio

Geralmente não acredita em superstições e acha que existe uma explicação racional para tudo, mas também não fica esperando as coisas caírem do céu. Para esse signo, a sorte é consequência natural do esforço, do planejamento e da ação. A pessoa capricorniana raiz não mistura realidade com fantasia. Por isso, fica em último lugar na lista dos signos supersticiosos.

+Inscreva-se no Clube João Bidu e receba conteúdo exclusivo! Basta baixar o app do Telegram no seu celular e entrar neste  Link !

LEIA TAMBÉM:

Conheça a história por trás de 7 superstições famosas

Por que sexta-feira 13 é o dia do azar? Confira!

Conheça as crendices usadas para descobrir o sexo do bebê

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA