Política

Deputados capixabas querem ouvir diretor-presidente da Eco101 após recesso parlamentar

Publicado em

A decisão da Eco101 de devolver ao governo federal o contrato de concessão da BR-101 não repercutiu bem na Assembleia Legislativa (Ales). Relator da comissão especial criada para fiscalizar os serviços, o deputado Marcos Garcia (PP) afirmou que o colegiado quer ouvir o diretor-presidente, Alberto Luiz Lodi, e demais responsáveis pela empresa para dar explicações. Como a Casa está em recesso parlamentar até o dia 31 de julho, a reunião deve acontecer tão logo retornem as atividades.

Desde 2019, os deputados do colegiado especial, incluindo o presidente Gandini (Cidadania) e o vice Xambinho (PSC), vêm ouvindo representantes da Eco101, da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) e ambientalistas a fim de cobrar soluções para a entrega das obras.

Desde 2013 a concessionária está à frente da duplicação do trecho que compreende Mucuri (BA), até o sul do Espírito Santo, totalizando 478,7 quilômetros. O contrato assinado tem 25 anos de duração e é responsável pela manutenção dos 458 quilômetros da via em território capixaba, dos quais apenas 47,5 foram duplicados.

Prejuízos

Leia Também:  Sefaz realiza quinto sorteio do Nota Premiada Capixaba. Veja os ganhadores!

Com atuação em Linhares, às margens da BR-101, o deputado Marcos Garcia condenou a decisão e avaliou que a concessionária já vinha dando sinais de que não conseguiria entregar o que havia sido acordado. O parlamentar falou que a decisão causará transtornos para o ES, pois a demora na escolha de uma nova companhia impactará na perda de competitividade econômica para o estado.

“A Eco101 ficou com o bônus e entregou o ônus à população”, destacou o deputado. “Prestaram um desserviço à sociedade. A população foi impactada diretamente. Muitas pessoas morreram nessas rodovias em consequência da falta de cumprimento do contrato da Eco101”, acrescentou ao classificar a situação como falta de ética e de compromisso por parte da empresa.

Licenciamento

Um dos assuntos mais debatidos na comissão foi a morosidade na duplicação da rodovia federal, sobretudo no trecho norte. “Colocaram a culpa no Ibama e vários órgãos ambientais”, frisou o deputado sobre as dificuldades na obtenção da licença ambiental. “Recentemente o Ibama fracionou as licenças, dando condições de a Eco101 duplicar alguns trechos”, ponderou.

Leia Também:  Bolsonaro confirma Alexandre Silveira como líder do governo no Senado

A Eco101 alegou dificuldades para obtenção de licenças ambientais e financiamento, demora nos processos de desapropriações e atraso na entrega do contorno do Mestre Álvaro, também culpou a alteração contratual imposta pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e ausência de pedágio na BR-116. A companhia também afirmou que teve prejuízo.

No dia 30 de junho, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, a EcoRodovias, grupo que reúne a Eco101 e outras concessionárias, havia negado a intenção de devolver o contrato ao governo federal.

Fonte: Assembléia Legislativa do ES

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Na Rua: Diego Libardi inicia campanha com foco na renovação e representatividade para o Sul

Published

on

Buscando a renovação no modo de se fazer política e também trazer representatividade para o Sul do Espírito Santo, o candidato a deputado federal, Diego Libardi (Republicanos), iniciou nesta terça-feira (16) a sua campanha rumo ao Congresso Nacional.

Compromissado em promover mais oportunidades para o Sul capixaba, Diego pretende lutar pelo aumento de investimentos na região em relação às propostas que são direcionados para a Grande Vitória e o Norte do Espírito Santo.

Para isso, acredita que a mudança de mentalidade na forma de fazer política, será o diferencial para que as empresas, públicas e privadas, voltem a olhar para a região. Considerando investimentos que venham a transformar a realidade econômica da região Sul, que se encontra há décadas estagnada, gerando assim renda e emprego para a população.

“Quero contribuir para que a nossa região seja atrativa para grandes investimentos. Que, as empresas que desejam investir no Estado, vejam na região Sul uma oportunidade de negócio viável e lucrativo. A individualidade política não pode se sobrepor à necessidade coletiva, e só vamos conseguir se estivermos todos juntos”, destaca Libardi.

Leia Também:  Jaqueline Moraes assume governo interinamente por um semana

 

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA