Política

Comida afro é destaque na TV Assembleia

Publicados

em


A culinária de origem africana, e que tem como ambiente de disseminação pelo Brasil a senzala e os costumes alimentares dos tempos da escravidão, é assunto do programa Sabores da TV Assembleia.

A deliciosa reportagem da jornalista Luciana Wernersbach constrói um roteiro pelas cozinhas capixabas, explorando os pratos oferecidos pelos restaurantes locais. A edição mostra, por exemplo, como é feita uma feijoada e a história desses alimentos, todos com referência cultural nos africanos trazidos para as Américas.

Os alimentos afro-brasileiros, resultados de vários elementos culturais e religiosos, podem ser conhecidos no programa Sabores.

Assista à edição inédita do Sabores neste domingo, ao meio-dia, com reprise às 15h45, 19h30 e 23h45, na TV Assembleia, nos seguintes canais de exibição na Grande Vitória: 3.2 aberto e digital, 319.2 da GVT, 12 da NET, 23 da RCA e 519.2 da Sky. Nesses horários, o programa poderá ser visto pela internet, no canal da TV Assembleia no YouTube. 
 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Matéria cria política de atenção ao câncer infantojuvenil
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Comissão quer filtro solar gratuito para albinos

Publicados

em


A deficiência na produção de melanina característica dos albinos expõe essas pessoas aos efeitos nocivos da radiação solar, implicando em risco mais elevado de desenvolvimento de câncer de pele, entre outros problemas de saúde.

Como medida para tentar evitar tais danos, a Comissão de Saúde apresentou o Projeto de Lei (PL) 560/2020, em que estabelece a distribuição gratuita de protetor e bloqueador solar para as pessoas com albinismo que vivem no estado. O texto diz que o fornecimento deverá ser feito pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nos postos da rede, mediante cadastramento prévio dos beneficiários.

Para atender ao previsto o PL define que a Sesa deverá utilizar recursos próprios, podendo haver suplementação caso seja necessário.

O presidente e o vice-presidente da Comissão de Saúde, deputados Doutor Hércules (MDB) e Dr. Emílio Mameri (PSDB), respectivamente, apontam que a iniciativa atende a um direito básico das pessoas que vivem com essa desordem genética, uma vez que elas apresentam intolerância à luz solar, tendo risco aumentado de desenvolver problemas visuais e dermatológicos.

Leia Também:  Participação da mulher na vida pública em debate

Na justificativa, os representantes do colegiado ainda consideram que a medida tem amparo no Artigo 159 da Constituição Estadual, que define a saúde como dever do Estado, e no inciso V, do Artigo 167, que trata dos direitos das pessoas com deficiência.

“O Estado precisa estabelecer políticas públicas de atenção às pessoas com albinismo, contemplando as diversas fases da vida, desde o nascimento até a fase adulta, com ênfase nas áreas de dermatologia e oftalmologia”, defende a justificativa da matéria.

O fornecimento gratuito de filtro solar foi uma das demandas apresentadas durante reunião do colegiado de saúde que tratou da situação de pessoas albinas no estado.

Tramitação

As comissões de Justiça, Cidadania, Saúde e Finanças foram designadas para dar parecer à proposta. Após a análise nos colegiados, o PL segue para votação.
 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA