Agronegócio

Com 40 anos de tradição, Coocafé usa Exposul para divulgar sua nova unidade no Espírito Santo

Publicado em

Novo investimento em Guaçuí

Entre os tipos de negócios que serão oferecidos para os visitantes, a Coocafé oferece uma linha completa de insumos agropecuários.

Por Ilauro Oliveira | 10.04.2019

Foto: unidade de Brejetuba

Presente em quatro cidades capixabas, a mineira Coocafé vai usar a Exposul Rural 2019 para reforçar sua presença na região do Caparaó. Além de Ibatiba, Iúna, Brejetuba e Irupi, a cooperativa se prepara para inaugurar mais uma unidade comercial. Desta vez em Guaçuí.

E foi pensando nisso, que a diretoria confirmou sua segunda participação no evento cachoeirense, uma forma de se aproximar ainda mais de produtores e cooperados da Coocafé. Como explica à nossa reportagem o diretor-presidente, Fernando Romeiro de Cerqueira:

“Nos últimos anos intensificamos nossa atuação no Espírito Santo. E uma maneira de levar a Coocafé até o público é através da participação em eventos, principalmente os de referência, como a Exposul Rural. Estamos levando mais atrações e uma equipe maior para a Feira para nos aproximarmos ainda mais dos atuais e dos potenciais cooperados”.

Romeiro lembra que 2019 é um ano especial porque a Coocafé está completando 40 anos e muitas ações estão sendo desenvolvidas, com destaque, nesse caso, para mais uma Unidade Comercial Coocafé em solo capixaba. Por isso, na sua visão, para criar relacionamento, divulgar a marca e disseminar o cooperativismo, a participação em feiras e eventos voltados para o agronegócio são essenciais.

Leia Também:  CNA discute ações para aquicultura em 2022

“Primeiramente nossa intenção é levar nosso nome, através de ações institucionais. Também estaremos com nossa equipe capixaba, inclusive a que vai trabalhar na loja de Guaçuí, para termos contato com os produtores, esclarecer possíveis dúvidas e mostrar os benefícios de ser um cooperado Coocafé. Em nosso estande o público poderá conhecer a cooperativa e o cooperativismo, degustar um delicioso café e ainda fazer excelentes negócios”, comentou.

Campanha Antecipa Coocafé

Entre os tipos de negócios que serão oferecidos para os visitantes, a Coocafé oferece uma linha completa de insumos agropecuários. Além disso, seu diretor-presidente antecipou a nova campanha voltada ao produtor.

“Nossa equipe comercial estará pronta para a atender os produtores nesse evento, com todas as nossas ofertas de produtos e serviços. Nesse momento, nosso foco é o Antecipa Coocafé, campanha realizada em parceria com as principais empresas do agronegócio, voltada para que o produtor garanta preço, entrega e resultado”, antecipou Romeiro.

A campanha Antecipa Coocafé começa exatamente neste mês de abril, então o produtor rural que estiver na Exposul poderá conferir tudo em primeira mão no estande da cooperativa.

Leia Também:  Senar-AR/AM realiza colação de grau dos formandos do Curso Técnico em Agronegócio em Itacoatiara

Completando 40 anos de vida, além de seus tradicionais eventos – Feira de Negócios e Coocafest -, a Coocafé também será parceira de várias instituições e marcará presença em muitos eventos na região. Um deles, a ExpoSul Rural que começa nesta quarta-feira (10).

Breve histórico

A Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha foi fundada em 1979, na cidade de Lajinha/MG, com o intuito de fortalecer os produtores de café da região. Em 1988, a Coocafé criou a Cooperativa de Crédito do Leste de Minas Ltda. (Sicoob Credicaf), contribuindo diretamente com a assistência financeira aos seus cooperados.  

Hoje, a Coocafé conta com cerca de 400 funcionários e tem em seu quadro social aproximadamente 9.500 cooperados; destes, 95% são micro e pequenos produtores, com sobrevivência proveniente da agricultura familiar. A cooperativa atua diretamente em mais de 50 municípios que vivem basicamente dessa cultura, produzindo cerca de 1,5 milhão de sacas de café por ano.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agronegócio

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Published

on

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Leia Também:  Sindicato rural de Juscimeira amplia atuação com flexibilização sanitária

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA