Agronegócio

CNA e especialistas apresentam panorama da brucelose e da tuberculose no Brasil

Publicados

em


Brasília (27/11/2020) A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) reuniu, na quinta (26), especialistas da área de saúde animal para discutir o panorama da brucelose e da tuberculose no país. O debate online foi moderado pelo presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Leite da CNA, Ronei Volpi.

A gestora nacional do Programa de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal, Janice Barddal, foi uma das convidadas da live e explicou que o programa foi instituído em 2001 pelo Ministério da Agricultura para baixar a prevalência e a incidência das enfermidades, visando à erradicação.

“Uma das ações do programa é a realização de estudos de prevalência em várias unidades federativas, com o objetivo de elucidar a situação epidemiológica das doenças no rebanho bovino, indicando melhores condutas e estratégias para vários estados”.

Segundo Janice, para a evolução no controle e na erradicação das doenças, os estados devem elaborar planos de ação contemplando medidas sanitárias adequadas a diferentes realidades, utilizando de forma racional e eficiente os recursos públicos e privados.

Leia Também:  Senar Goiás orienta sobre segurança em barragens e destaca curso Construções de Curva de Nível e Bacia de Contenção

“Estudo epidemiológico, vacinação contra brucelose com cobertura vacinal de animais acima de 80%, saneamento obrigatório dos focos e vigilância epidemiológica para detecção de focos são alguns procedimentos a serem adotados”, disse.

De acordo com a gestora, de 2014 a 2018, foram realizados 9,8 milhões de exames de brucelose no país, sendo 19 mil casos notificados. No mesmo período, foram realizados 10,7 milhões de exames de tuberculoses nos animais.

“O envolvimento das cadeias produtivas é fundamental em todo o processo, como já vem ocorrendo em alguns estados. Nós percebemos uma evolução na vigilância e saneamento, mas é preciso trabalhar na eliminação dos animais positivos com rotina”.

Durante a transmissão online, o gerente executivo do Fundo Emergencial de Saúde Animal do Estado de Mato Grosso, Juliano Latorraca, afirmou que a vacinação é a principal arma que o produtor rural tem para diminuir a prevalência da brucelose no rebanho e que os fundos privados são de extrema importância para os estados.

“Em Mato Grosso, as maiores prevalências de focos de tuberculose e brucelose estão nas grandes propriedades de corte que introduzem animais para reprodução e compartilham pastagens. A tuberculose no estado está em fase de erradicação, de saneamento obrigatório e indenização. Já a brucelose está na fase de controle e planejamento através do programa”, informou.

Leia Também:  Consumo aquecido no mês de dezembro, melhora preço do leite e variação registra 3,7%

Juliano também destacou algumas ações realizadas no estado, como a educação sanitária em propriedades com mais de 200 matrizes, a criação de um comitê consultivo sobre brucelose bovina e a reestruturação do curso do Senar de vacinadores.

Para ele, os fundos privados, o envolvimento das partes interessadas, o trabalho de risco e estratégia e a conscientização do produtor são fundamentais para erradicação e controle das doenças no país.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agronegócio

FAES, Senar-ES e Sindicatos Rurais iniciam visitas às prefeituras municipais

Publicados

em


A Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (FAES), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar-ES) e os Sindicatos Rurais visitarão as prefeituras municipais para apresentar o trabalho que é desenvolvido pelas entidades em prol dos produtores rurais.

O Sindicato Rural que quiser participar precisa realizar o agendamento em seu município, preferencialmente, com as presenças do prefeito, secretário de agricultura e lideranças rurais, e informar a data para a Federação.

O presidente do Sindicato Rural de Cachoeiro de Itapemirim, Wesley Mendes, já agendou reuniões nos municípios de Atílio Vivácqua e Vargem Alta, no dia 02 de fevereiro.

Para o presidente da FAES, Júlio Rocha, a ação fortalecerá o Sistema. “Queremos apresentar como é o funcionamento do Sistema e as diversas ações e prestações de serviços que são realizadas. Na Federação ofertamos orientações nas áreas jurídica, de meio ambiente e de regularizações de imóveis junto à Receita Federal do Brasil (RFB) e ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), além de outros serviços personalizados conforme demanda do nosso produtor rural”, destacou.

Leia Também:  Consumo aquecido no mês de dezembro, melhora preço do leite e variação registra 3,7%

“Queremos alavancar cada vez mais o agronegócio capixaba e, para isso, precisamos contar com o apoio das prefeituras, dos secretários municipais e das entidades parceiras. A cada visita vamos apresentar os serviços e produtos do Senar-ES, voltados para as famílias rurais, e conhecer as demandas do município. Assim, podemos construir juntos novos projetos que promovam desenvolvimento, sustentabilidade e gerem emprego e renda para o campo”, afirmou a superintendente do Senar-ES, Letícia Simões.

Mais informações: [email protected] | (27) 3185-9227

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA