Artigo

Cipó e Zico, dupla inesquecível nesse marcante 3 de março

Publicados

em

 “A saudade é uma estrada longa / Que começa e não tem mais fim / Suas léguas dão volta ao mundo / Mas não voltam por onde vim” – Almir Sater

Há anos, em uma manhã de um dia qualquer, era tomado por uma emoção arrebatadora ao noticiar a morte de um grande amigo: Hélio Moura, ou Hélio Bocão. E nesta tarde de segunda-feira (2), o mesmo sentimento me reencontra, (e eu novamente desprevenido) para esse texto de despedida do meu querido amigo Cipó.

Jornalisticamente, seria simples. Morreu nesta segunda-feira, 2 de março, vítima de um infarto, o rubro-negro Welhinton Bueno, mais conhecido como Cipó, de 41 anos. O corpo está sendo velado na Capela do Coronel Borges e o sepultamento será às 9hs desta terça-feira (3). Ponto.

Mas, para despedir-se de um amigo que sequer teve tempo de um último encontro, palavras não bastam. Requer sentimentos até então desconhecidos ou que estavam bem guardados para serem mostrados em uma oportunidade qualquer. Oportunidade que não houve.

Leia Também:  Pedro Benedito Maciel Neto: Quem tem medo do CNJ?

A dor da gente não sai no jornal, como às vezes não saem de nossa boca as palavras necessárias para dizer a alguém como ela é imprescindível no nosso dia a dia. A ausência de Cipó no nosso meio, assistindo aos jogos do Flamengo e tomando cerveja, será algo incompreensível aos olhos. Chegará o dia que faltando poucos minutos para começar a partida alguém vai perguntar: “Cipó não veio ainda?”.

Não, não veio! Não virá. Essa saudade será uma estrada longa demais de ser percorrida sem que haja em momentos felizes a doce lembrança do sorriso e do bom humor de Cipó. Ele era imprescindível para nós. Mas saiu de campo (ou do balcão) cedo demais sem nos dar a oportunidade de dizer isso.

Não houve tempo para o adeus. Nem para o último copo ou para o último gol do Flamengo. Cipó morre repentinamente nos ensinando que cada dia pode ser o último dia para se dizer a alguém o quanto gostamos dela. Por diversas vezes eu perdi essa oportunidade e sei que muitos outros perderam.

Leia Também:  INSS começa a pagar segunda parcela do 13º; veja quem tem direito

Coincidentemente e por ironia do destino, esse grande rubro-negro será sepultado na mesma data em que o maior ídolo do Flamengo celebra seus 67 anos. Cipó e Zico. Nomes inesquecíveis nesse 3 de março marcante no coração de todos nós.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo

Grande sacada de Dorlei Fontão: asfaltar a estrada de Cabral

Publicados

em

Está acontecendo nesta quarta-feira (8) a concorrência pública para contratação de uma empresa para realizar obras de melhorias operacionais e pavimentação da rodovia vicinal que liga São Paulo/Cabral.

Quem ganhar vai asfaltar a estrada até a divisa com o município de Itapemirim, ali em Brejo Grande. A obra terá uma extensão de 7,88km.

Trata-se de uma grande sacada do prefeito de Presidente Kennedy, Dorlei Fontão. A estrada é uma das mais importantes do município e vai atender centenas de moradores da região, além de inúmeros produtores rurais.

Mas não é só isso. A pavimentação dessa estrada vai facilitar a integração de negócios entre Presidente Kennedy e Itapemirim, encurtando e muito o trajeto, já que não será mais necessário o deslocamento até a BR – 101 para seguir de uma cidade a outra.

Dorlei marca gol de placa com esse asfaltamento. A região precisava. A estrada sempre foi bem cuidada, mas em épocas chuvosas as dificuldades de trafegabilidade eram grandes. Agora haverá solução sensível ao problema.

A região é muito bonita. Sempre fiz o trajeto apreciando o ambiente bucólico. E agora vai ficar melhor ainda. Vale conhecer!

Leia Também:  Havendo vacina validada, teremos condição de produzir, diz presidente da Fiocruz

*****************************************

“É o céu uma abóbada aureolada / Rodeada de gases venenosos / Radiantes planetas luminosos / Gravidade na cósmica camada / Galáxia também hidrogenada / Como é lindo o espaço azul-turquesa / E o sol fulgurante tocha acesa / Flamejando sem pausa e sem escala / Quem de nós pensaria em apagá-la / Só o santo autor da natureza” – A Natureza (Xangai/Ivanildo Vilanova)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA