Saúde

Centro Municipal de Saúde amplia atendimento odontológico em Cachoeiro

Publicados

em

Por | 21.08.2014

O Centro Municipal de Saúde “Bolívar de Abreu” reforçou sua equipe de odontologia com mais cinco dentistas. As contratações possibilitaram a ampliação do atendimento aos moradores de Cachoeiro, que agora é feito das 7h às 20h, de segunda a sexta-feira, por nove profissionais, ao todo.

 

 

Antes, quatro dentistas atendiam no local, sendo dois das 7h às 11h e dois de meio-dia às 16h. “Com os novos profissionais, implantamos o terceiro turno, das 16h às 20h, inédito no Centro de Saúde, e os turnos da manhã e da tarde passaram a contar com mais um profissional. Agora, temos três dentistas em cada um dos três turnos”, explica José Luiz Alves Lima, gerente de prevenção e promoção em saúde bucal da Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

No “Bolívar de Abreu” são oferecidos serviços como restaurações, extrações dentárias e aplicação de flúor. Também são feitos atendimentos de urgência. Nesse caso, o problema é cuidado, de forma imediata, e, em seguida, o paciente é encaminhado para os centros de especialidades odontológicas, para que o tratamento tenha continuidade.

Leia Também:  Sem doses para segunda aplicação da CoronaVac, RJ antecipa calendário

A demanda por consultas já cresceu. “Com as mudanças, estamos atendendo cerca de 120 pacientes a mais por semana”, conta José Luiz. O agendamento pode ser feito no próprio Centro Municipal, que fica no bairro Santo Antônio, ou pelo telefone 3155-5399, das 7h às 20h. É preciso apresentar o cartão do SUS e identidade, para ser atendido.

 

Plantão nos fins de semana


A oferta de serviços odontológicos na rede básica de saúde de Cachoeiro tem sido ampliada pela prefeitura, e os moradores podem contar com atendimento até nos fins de semana. Desde o ano passado, há plantão, aos sábados e domingos, no Pronto Atendimento Paulo Pereira Gomes (PPG), para casos de urgência e emergência. O horário é das 7h às 19h.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Rio inaugura primeiras unidades do Espaço Maternidade

Publicados

em


As duas primeiras unidades do Espaço Maternidade, projeto concebido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Diretos Humanos para incentivar o aleitamento materno e promover saúde e bem-estar de mães trabalhadoras e de seus bebês, foram inauguradas hoje (13) no campus de laboratórios do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) em Xerém, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O Espaço Maternidade conta com estrutura própria para amamentação e retirada de leite materno para consumo posterior das crianças. Para a adequação do local, foram investidos R$ 40 mil pela Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres com a aquisição de poltronas de amamentação, cadeira de alimentação, cômoda com trocador de fraldas, geladeira, entre outros itens.

Segundo a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, o Espaço Maternidade é uma prática que a pasta quer levar para todos os órgãos da esfera federal. Ela destacou ser muito importante que as empresas tenham um espaço para que a mãe amamente seu bebê.

“Aí tem gente dizendo ‘mas precisa mesmo disso?’. Precisa, gente. Claro que precisa. Todos nós um dia mamamos no peito da mãe. Que bom que a mãe estava lá para nós”, disse a ministra, que participou da inauguração.

Leia Também:  Novo lote de vacinas da Pfizer chega ao Brasil

O presidente do Inmetro, Marcos Heleno Guerson, ressaltou que o instituto tem que fazer o possível para a apoiar a maternidade das servidoras, colaboradoras, bolsistas, pesquisadoras e alunas de pós-graduação.

“Nesse projeto-piloto que vai funcionar no Inmetro, nós temos a expertise para poder avaliar, contribuir, verificar o que pode melhorar. Isso é muito importante: dar infraestrutura de qualidade que uma política pública precisa para ser implementada no país”, afirmou Guerson.

De acordo com o Ministério da Saúde, o aleitamento materno reduz a mortalidade infantil em 13%. Além de estimular a amamentação e reduzir o desmame precoce após o período da licença maternidade, o projeto também visa a contribuir para o equilíbrio entre trabalho e família.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA