Política Nacional

Ceciliano promove voto ‘Castro-Lula’, em meio à pressão sobre Freixo

Publicados

em

 O presidente da Assembleia Legislativa do Rio, André Ceciliano (PT)
Reprodução/Alerj

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio, André Ceciliano (PT)

Pré-candidato ao Senado na chapa que tem Marcelo Freixo (PSB) como postulante ao governo, o petista André Ceciliano tem cumprido agendas ao lado de Cláudio Castro (PL) e de outros políticos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em atividades espalhadas pelo estado, ele se tornou uma espécie de fiador do voto Castro-Lula, que contempla candidatos a governador e à Presidência que caminham em chapas opostas. A presença de Ceciliano ao lado do governador tem servido para passar aos eleitores a ideia de que um voto que englobe os dois espectros políticos não é incoerente e a convivência pode ser pacífica.

Enquanto isso, alas do PT defendem a retirada do apoio a Freixo, caso o PSB mantenha o nome de Alessandro Molon ao Senado. Em peça de divulgação que circulou nas redes sociais e chegou a ser compartilhada pelo ex-deputado Marco Antônio Cabral (MDB), filho do ex-governador Sérgio Cabral, Castro e Ceciliano foram anunciados como presenças certas em evento que será realizado no próximo dia 30.

Leia Também:  Mario Frias e Sergio Camargo deixam governo para concorrer à Câmara

O encontro é definido como uma “grande reunião pelo Rio” e também contará com a presença do vice-candidato na chapa de Castro, Washington Reis (MDB). Em outra peça sobre o mesmo evento, Ceciliano não aparece entre os nomes certos.

Em ato que ocorreu no último dia 18, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, Ceciliano apareceu com membros do secretariado de Castro, como Max Lemos (PROS) e Dr. Luizinho (PP), aliado de primeira hora do governador. No evento, o delegado Ricardo Carvalho (MDB) lançou a sua candidatura a deputado.

No dia de lançamento do próprio nome ao Congresso, Ceciliano tinha ao seu lado mais pessoas ligadas a Castro do que simpatizantes de Lula e Freixo.

Apesar de ser o candidato oficialmente apoiado por Lula ao Senado, ele enfrenta resistências de parte do eleitorado de esquerda, que contesta a sua proximidade com políticos de direita e, por isso, prefere apoiar Molon.

Quando questionado, o petista sempre diz manter relações institucionais com políticos de vários campos por ainda ocupar a presidência da Alerj. Nos bastidores, aliados dele justificam as aparições ao lado de Castro justamente pela candidatura de Molon: por não ser o único nome da esquerda na disputa, ele precisaria ampliar o seu alcance em eventos variados. Por isso, seus entusiastas defendem a retirada do pessebista.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Ciro Nogueira zomba de fala de Haddad sobre telefonia

Publicados

em

Fernando Haddad falou sobre telefonia móvel no debate na Band
Reprodução/Band

Fernando Haddad falou sobre telefonia móvel no debate na Band

Nesta segunda-feira (8), o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, zombou da declaração do candidato ao governo do estado de São Paulo Fernando Haddad (PT) sobre o custo da telefonia no Brasil. No debate da Band , que aconteceu no último domingo (7), o petista afirmou que a privatização da energia elétrica não diminuiu os valores das contas da população e fez comparação com a telefonia.

“Você que é um pouco mais velho vai se lembrar do que prometeram para você nos anos 90: a privatização da energia elétrica baratearia o custo da energia. Veja quanto você paga hoje de energia elétrica na sua casa, compare com o passado. Veja quanto você tá pagando hoje de telefonia celular, de telefonia fixa, compare com o passado”, disse Haddad.

Ciro Nogueira, que faz parte do governo Bolsonaro, colocou o trecho no seu perfil no Instagram e ironizou o comentário do adversário de Tarcísio de Freitas (Republicanos), candidato bolsonarista ao governo paulista.

Leia Também:  Bolsonaro defende Mendonça de críticas por voto contra Silveira

“Telefonia mais barata? Só no mundo do PT, quando o brasileiro não tinha telefone antes da privatização, mas só os ricos. Esse pensamento das cavernas faz sentido? Claro que não. É esse atraso que não pode voltar”, escreveu o ministro.

Ciro Nogueira tem usado as redes sociais para criticar os adversários do presidente Jair Bolsonaro (PL) e demonstrar total sintonia com o chefe do executivo federal.

Assista ao vídeo:


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA