Estado

Casagrande participa de reunião com integrantes da Organização das Nações Unidas

Publicados

em


O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, participou, na tarde desta sexta-feira (16), de uma reunião virtual com integrantes da Organização das Nações Unidas (ONU) para a entrega da carta do Fórum dos Governadores, solicitando ajuda humanitária ao País por conta da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). A reunião teve a participação da secretária-geral adjunta da ONU, Amina J. Mohammed, e de mais de 20 governadores.

O Fórum dos Governadores entregou uma carta intitulada “Pacto Nacional em Defesa da Vida e da Saúde”, assinada pelos chefes do Executivos dos 26 estados e do Distrito Federal. O documento também foi enviado à Organização Mundial da Saúde (OMS). Durante a reunião virtual, Casagrande falou como representante dos governadores da Região Sudeste.

O capixaba destacou que o Brasil necessita de ter autonomia para produzir vacinas contra a Covid-19. “Nosso objetivo com essa carta é claro. Estamos focados na necessidade de termos mais vacinas. Juntos, temos necessidade de compreender o desempenho e o desenvolvimento tecnológico para enfrentar as variantes do vírus. Temos duas importantes instituições – Butantan e a Fiocruz – que estão produzindo vacinas e ainda dependem da importação do IFA [insumo farmacêutico ativo]”, disse Casagrande.

Leia Também:  Música e processo: Vinicius Duarte lança o EP Doar nas plataformas digitais

Na Carta, os chefes dos Executivos estaduais ressaltam a necessidade da aquisição de mais vacinas; a intermediação entre Brasil e China para a antecipação da chegada do suprimento de IFA ainda em abril; do reforço na importação da vacina do consórcio Covax Facility de cinco milhões de doses em abril e 3,1 milhões em maio; intermediação para aquisição ou empréstimo das doses extras dos Estados Unidos; e assistência para insumos hospitalares.

Em sua fala, Casagrande também destacou a importância da quebra de patente ou transferência de tecnologia. “Sabemos que vamos trabalhar com esse vírus durante anos e necessitamos fazer a transferência de tecnologia ou a quebra de patentes para que possamos fazer toda possível vacina aqui. A ONU pode debater esse assunto de forma global. Como o consórcio da Covax Facility não está cumprindo o cronograma de entrega, essas questões são de suma importância. Neste momento, vivemos uma Terceira Guerra Mundial e o inimigo é um só: o vírus”, completou o governador.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Leia Também:  Projeto Interdisciplinar integra alunos por meio da reflexão sobre cultura do cancelamento na internet
Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Espírito Santo conquista IG de Indicação de Procedência para Café Conilon

Publicados

em

 

O Espírito Santo conquistou mais uma Indicação Geográfica (IG), agora para o Café Conilon, na categoria de Indicação de Procedência (IP). Trata-se da primeira IG do Brasil que abrange a produção de conilon em um estado inteiro, representando um alcance inédito. A solicitação da IG foi realizada pela Federação dos Cafés do Espírito Santo (Fecafés), em janeiro de 2020, e a concessão foi dada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), nessa terça-feira (11). 

A publicação do INPI conclui a comprovação de que o nome geográfico Espírito Santo se tornou conhecido pela produção de café conilon. A conquista inédita promove o protagonismo do Estado e a finalidade de tornar o café reconhecido nacional e internacionalmente pela produção sustentável, rastreável e de qualidade.

O selo de IP Café Conilon do Espírito Santo contempla os cafés produzidos em todo o território capixaba. O Espírito Santo é o maior produtor nacional de café conilon, com produção aproximada de 10 milhões de sacas por ano, em uma área que chega a quase 300.000 ha, o que representa mais de 20% da produção mundial do produto. O café  conilon é o principal produto agrícola do Estado, sendo responsável pela geração da maior parte da renda e dos empregos do meio rural. 

O laudo de delimitação da área geográfica de produção foi elaborado pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), com base nos estudos técnicos e científicos realizados pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae-ES) e seus parceiros. O documento, anexado à solicitação ao INPI, teve por objetivo subsidiar a solicitação da Indicação Geográfica feita pela Fecafés.

O coordenador de cafeicultura e diretor-presidente interino do Incaper, Abrãao Carlos Verdin, destacou que a conquista da IG representa uma ferramenta coletiva de proteção e promoção comercial do café conilon, agora vinculado ao território capixaba. “É também um instrumento de preservação da biodiversidade, do conhecimento, dos recursos naturais e humanos. Contribui para a manutenção da qualidade do café, para a economia local e para os cafeicultores. A IG promove a herança histórico-cultural única do café conilon capixaba”, completou Verdin.

“Em menos de dois meses tivemos as três IG’s sendo reconhecidas, um passo importante para a cafeicultura capixaba. O Espírito Santo é o maior produtor de café conilon do Brasil. É referência no desenvolvimento e agora é focado na qualidade e no manejo sustentável. Essa valorização é resultado de um trabalho sério e de muitos anos. Agradecemos a todos os envolvidos nessa conquista”, disse o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto.

A conquista da IG de Indicação de Procedência é fruto do trabalho em conjunto entre Incaper, Seag, Fecafés, Seabre-ES, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Café); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes); Organização das Cooperativas Brasileiras do Espírito Santo (OCB-ES); Ministério da Agricultura; Instituto de Inovação e Tecnologias Sustentáveis (Inovates); entre diversas outras instituições.

Leia Também:  Capacitações de junho da Esesp totalizam dez cursos on-line

Texto: Andreia Ferreira

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Incaper
Andreia Ferreira
(27) 3636-9868 / 9865
[email protected] 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA