Política

Casagrande assume compromisso em manter Banestes público

Publicados

em

O candidato disse que deseja ampliar os serviços do banco nos distritos

Por | 31.08.2014

O governador Renato Casagrande (PSB), candidato à reeleição pela coligação “Pra Frente Espírito Santo”, assinou nesta quinta-feira (28), o compromisso de manter o Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) público, proposto pelo Comitê em Defesa do Banestes Público e Estadual.

 

Além de outras demandas, o Comitê também propõe que sejam mantidos os canais de negociação permanentes com os funcionários do Banco. O Banestes conquistou, recentemente, o patamar de 26ºcolocado, entre 100 bancos brasileiros, na classificação do jornal “Valor Econômico”.

 

“Reafirmamos esse compromisso porque acreditamos no Banestes. Em nosso Governo, fortalecemos a instituição, para que, mais que um Banco, se tornasse um indutor do nosso desenvolvimento. O Banestes é um orgulho para os capixabas e vamos seguir em frente, fazendo com que os seus serviços cheguem aos mais distantes distritos do Espírito Santo”, destacou Casagrande.

 

Lucro

 

Leia Também:  Serra recebe ação do Procon da Assembleia

O Banco também teve resultado positivo nos primeiros seis meses deste ano, refletido no alcance de R$ 67,8 milhões de Lucro Líquido – montante 35,40% maior em comparação ao mesmo período de 2013.Nesta gestão, o Banestes também vai investir na agricultura capixaba por meio do Plano de Crédito Rural para o Espírito Santo (Plano Safra 2014/2015), disponibilizando R$ 307 milhões para o agronegócio.

 

Força

 

O Banestes atingiu, ainda, R$ 1.007.515.735,43 em Patrimônio Líquido, conforme balancete apurado em 31 de maio último. A marca tem simbolismo expressivo, em termos de escala de operação no sistema bancário, refletindo um alto nível de capitalização e viabilizando forte presença no mercado de crédito regional.

 

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Escola: PL exige diploma de educação física

Publicados

em


Tornar o ensino de educação física na educação infantil e nos ensinos fundamental e médio prerrogativa exclusiva de profissionais com curso superior de licenciatura na área. Esse é o objetivo do Projeto de Lei (PL) 250/2021, elaborado pelo deputado Pr. Marcos Mansur (PSDB). 

De acordo com a iniciativa, a medida se estende a escolas públicas e particulares. O diploma profissional deverá ter sido expedido por instituição reconhecida e registrada no Ministério da Educação e Cultura (MEC) e devidamente registrado no respectivo conselho de classe.

“Muitas escolas que atuam na etapa da educação básica não possuem profissionais com licenciatura em educação física orientando ou ministrando as atividades programadas para esse componente curricular, que é obrigatório para toda a educação básica, nos termos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB)”, argumenta o autor na justificativa do projeto.

O deputado reforça que o desenvolvimento da capacidade física e das habilidades motoras são fundamentais para se evitar uma série de déficits motores e de outras limitações nos âmbitos cognitivo, socioafetivo e emocional em crianças e adolescentes. 

Leia Também:  Ambientalistas defendem contorno em Sooretama

“Não se deve prescindir dos conhecimentos específicos da área da educação física para aplicação na faixa etária dos educandos das etapas da educação básica”, afirma.

Em caso de aprovação e sanção da proposta, a lei derivada passa a valer a partir da sua publicação em diário oficial. As escolas, entretanto, terão o prazo de dois anos para se adequar à nova realidade. 

Tramitação

A proposição foi lida na sessão ordinária da última segunda-feira (14) e encaminhada para as comissões de Justiça, Educação e Finanças.
 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA