Economia

Carne de boi sobe e criadores esperam alta de 30% nas vendas de carne de porco

Publicados

em


source
Carne bovina acumula alta de 25% em 12 meses
Divulgação/Governo Federal

Carne bovina acumula alta de 25% em 12 meses

Já que a  carne bovina se torna cada dia mais item de luxo no Brasil, com alta acumulada de 25% nos últimos 12 meses, supermercados projetam alta de 30% nas vendas de carne de porco no país, a alternativa mais barata.

A Associação Brasileira de Criadores de Suínos diz ter observado crescimento de 9% no último ano. Segundo a revista Veja, o valor movimentado passou de 39,8 bilhões de reais, no primeiro semestre de 2020, para 43,3 bilhões de reais no mesmo período de 2021.

A entidade também informa que aumentou o consumo de  carne suína para 17,5 quilos per capita nos seis primeiros meses do ano. Alta de mais de 20% comparada a 2015. 

Redes de supermercado como Extra e Pão de Açúcar, se encontram na 9ª Semana Nacional da Carne Suína, no domingo, e esperam comercializar 670 toneladas nos cortes de porco, contra 509 toneladas na edição do ano passado da campanha. 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Caminhoneiros prometem greve em novembro se governo não baixar preço do diesel

Publicados

em


source
Caminhoneiros prometem greve em novembro se governo não baixar preço do diesel
Reprodução/CNN

Caminhoneiros prometem greve em novembro se governo não baixar preço do diesel

Alguns  grupos de caminhoneiros prometeram, após reunião no Rio de Janeiro, uma nova paralisação a partir de 1º de novembro caso suas reivindicações não sejam atendidas pelo governo federal, entre umas das principais está a queda do preço do diesel. No encontro, associações de motoristas decidiram declarar “estado de greve” de 15 dias caso as reinvidicações não sejam ouvidas. As informações foram publicadas pelo ‘portal uol’.

Além da reivindicação para diminuir o preço do diesel, os caminhoneiros reivindicam também a “defesa da constitucionalidade do Piso Mínimo de Frete” e o retorno da aposentadoria especial após 25 anos de contribuição ao INSS.

“Ficou decidido que vamos dar 15 dias para o governo responder”, declarou Luciano Santos Carvalho, do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens da Baixada Santista e Vale do Ribeira.

“Se não houver resposta de forma concreta em cima dos direitos do caminhoneiro autônomo, dia 1º de novembro, Brasil todo parado aí”, completou, em um vídeo feito após a reunião no Rio e que já circula pelas redes sociais.

A greve não é apoiada pela Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros). Os grupos de caminhoneiros autônomos têm ensaiado novas paralisações desde o primeiro semestre, em meio a reivindicações de direitos para os motoristas independentes e diminuição do preço do diesel.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA