Entretenimento

Carla Diaz terá que depor em processo e declara: “Racismo reverso não existe”

Publicados

em


source
Carla Diaz em vídeo explicando que terá que prestar esclarecimento em um inquérito sobre racismo
Twitter/Reprodução

Carla Diaz em vídeo explicando que terá que prestar esclarecimento em um inquérito sobre racismo

Nesta quinta-feira (8), Carla Diaz usou suas redes sociais para avisar seus seguidores que foi intimada a prestar depoimento na polícia em um inquérito que investiga se ela sofreu discriminação racial no “BBB 21”. No vídeo, ela explica que não foi ela que abriu a queixa:

“Eu levei um susto, óbvio, até porque alguém pediu para a delegacia instaurar um inquérito, e eu vou ter que prestar esclarecimento sobre um procedimento de preconceito racial. Sim, como se eu fosse a vítima”, começou explicando.

“Acho isso um absurdo, não tenho mais detalhes e meu advogado está no caso. Racismo reverso não existe. Vamos ler, vamos nos informar, a internet está aqui pra isso. Estou muito chateada, porque isso começou quando eu ainda estava na casa e usaram meu nome sem meu consentimento para me colocar nessa situação”, falou a ex-sister, que afirmou que racismo contra pessoas brancas não existe.

Leia Também:  Cátia Paganote diz que aprendeu a beijar com uma uva

Enquanto Carla ainda estava no programa, a Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) abriu um inquérito após pedido do desputado estadual Anderson Moraes (PSL), que considerou que a participante Lumena Aleluia cometeu um crime contra a atriz a chamando de “sem melanina” e “desbotada”.

Veja o vídeo:


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Datena detona Bolsonaro ao vivo: “Agrediu a democracia”

Publicados

em


source
José Luiz Datena no
Reprodução Band

José Luiz Datena no “Brasil Urgente”

José Luiz Datena voltou a criticar Jair Bolsonaro (sem partido) , na segunda-feira (12), durante o “Brasil Urgente”. Após noticiar a ligação entre o presidente  e Jorge Kajuru, o apresentador disse que o chefe do Executivo “agrediu a democracia”. 

“Hoje de manhã, o Bolsonaro saiu lá da porta do Palácio e disse ‘olha, como é que pode gravar o Presidente da República? Não tem cabimento gravar, só com autorização judicial em alguns casos…’ O Kajuru diz que ele sabia que estava sendo gravado. Eu questionei e achei estranho isso”, iniciou Datena .

“O que a gente conseguiu com exclusividade, que o Kajuru não tinha divulgado, é um ataque do presidente Jair Bolsonaro a alguns senadores e, especificamente, ao Randolfe Rodrigues, que é o senador pelo Amapá. Ele (Bolsonaro) o xinga inclusive”, continuou o apresentador do “Brasil Urgente” .

“O mais grave é quando, no momento da conversa, o Bolsonaro fala ‘Olha, você tem que entrar com o pedido de impeachment contra ministros do Supremo’. Pô, mas isso é um caso claro de uma agressão à democracia. Não pode um Presidente da República falar para o senador pra entrar com ação contra os ministros do Supremo porque isso é um poder em interferindo no outro. Isso é uma calamidade”, concluiu Datena. Assista ao vídeo. Minutagem 02h10.


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA