Economia

Canoas terá a primeira AviãoTeca do país

Publicados

em


source
Canoas terá a primeira AviãoTeca do país
Guilherme Dotto

Canoas terá a primeira AviãoTeca do país

A Prefeitura de Canoas planeja inaugurar em breve um complexo cultural no Parque Municipal Eduardo Gomes, com um projeto inédito de uma viagem ao mundo em torno de uma Aviãoteca.

Idealizado pelo secretário municipal da Cultura, Pinheiro Neto, o projeto consiste em uma biblioteca no interior de um avião de grande porte, preservando sua estrutura original.

Com uma área cultural no entorno da aeronave, estão previstos um mirante com mini museu da aviação, cafeteria, ecobikes, galeria de artes e espaços demarcados que apresentam, de forma lúdica, os principais pontos turísticos dos seis continentes do planeta.

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

alt

Ao visitar a Aviãoteca, além de contar com o acervo de livros físicos e digitais, os visitantes terão a experiência de um simulador de voo. A iniciativa se preocupada também com a responsabilidade ambiental, prevendo painéis de captação de energia solar. 

Você viu?

“Esse projeto é multidisciplinar e deve contar com patrocínio privado.”

Antecipou Pinheiro Neto

O secretário também destacou que desconhece a existência de um complexo de Aviãoteca semelhante e que todos os elementos previstos marcam um ineditismo internacional para o empreendimento.

Leia Também:  Câmara aprova ampliação do limite do crédito consignado para aposentados

O post Canoas terá a primeira AviãoTeca do país apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Servidores da Receita entram em greve nesta terça contra PEC emergencial

Publicados

em


source
Receita Federal fará greve nesta semana
Divulgação/Receita Federal

Receita Federal fará greve nesta semana

Servidores da Receita Federal farão uma paralisação em todo o Brasil na terça-feira (9) e quarta-feira (10), em protesto contra a desvinculação de recursos para o órgão. A medida foi aprovada na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial .

Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), a previsão é de grande adesão à mobilização, que deve contar até com funcionários de alto escalão. Isso deve afetar controles alfandegários em aeroportos e portos, além de atendimento ao público em momento que acontece a entrega do Imposto de Renda .

No texto da PEC emergencial , aprovado na última semana pelo Senado , há a alteração de um artigo da Constituição . O artigo em questão permite que a Receita e administrações tributárias estaduais e municipais tenham despesas bancadas por fundos que recebem parte das multas arrecadadas por esses órgãos. Se a PEC for aprovada na  Câmara dos Deputados , onde será votada nesta semana, os auditores da Receita temem aperto no orçamento.

Leia Também:  Câmara aprova ampliação do limite do crédito consignado para aposentados

“A aprovação no Senado Federal da PEC 186, com o jabuti que desvincula recursos para a administração tributária, foi um ato de agressão contra o Estado brasileiro e não ficará sem resposta. Em face de mais um, talvez o mais violento ataque à Receita Federal do Brasil, os auditores fiscais do país inteiro promoverão um apagão de dois dias em todos os departamentos do órgão, com direta repercussão em serviços estratégicos para a economia”, afirmou o Sindifisco, em nota.

Segundo o sindicato, a desvinculação de recursos pode reduzir pela metade a estrutura física da Receita , gerando o fechamento de delagacias e agências, além de prejudicar fiscalizações. “A desvinculação de recursos ameaça não apenas a Receita Federal, que arrecada dois terços dos tributos do país, como também os Fiscos estaduais e municipais, na contramão do discurso de equilíbrio fiscal que supostamente se almejava com a PEC 186”, disse o presidente do Sindifisco, Kleber Cabral, ao Estadão.

De acordo com o Sindifisco, a paralisação de dois dias não será pontual, já que os protestos podem continuar “até que a Receita Federal seja respeitada e que as discussões em torno de tema tão sensível e impactante para o país não seja feita de forma subterrânea, como está acontecendo no Congresso”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA