Saúde

Câncer em crianças e jovens tem 80% de cura com diagnóstico precoce

Publicados

em


O Dia Nacional de Enfrentamento ao Câncer Infantojuvenil é celebrado nesta segunda-feira (23). A data foi criada para conscientizar sobre a importância do diagnóstico e do tratamento precoce da doença. O Brasil registra 8 mil novos casos por ano. E o mais triste: representa a primeira causa de óbitos entre crianças e adolescentes na faixa etária de zero a 19 anos. Os números chamam atenção dos profissionais de saúde que atuam no combate à doença.     

O médico oncologista Marcos Saramago ressalta a importância do acolhimento da família e da criança no momento do diagnóstico.

Ouça a matéria da Radioagência Nacional:

Em todo o mundo, segundo a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer, a estimativa é que, todos os anos, são diagnosticados 215 mil casos em crianças menores de 15 anos, e cerca de 85 mil em adolescentes entre 15 e 19 anos.

No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca), vinculado ao Ministério da Saúde, acredita que entre 2020 e 2022 o número de novos casos de câncer infantojuvenil pode atingir, por ano, mais de 4,3 mil meninos e 4,1 mil meninas. 

Leia Também:  Profissionais de transportes entram no grupo prioritário da vacinação

Ao contrário da maioria dos tipos de câncer em adultos, os fatores de risco relacionados com o estilo de vida não influenciam a possibilidade de uma criança ou adolescente desenvolverem a doença, cujos sintomas podem ser parecidos com os de outras enfermidades comuns à idade.

Mas se por um lado a incidência de câncer infantil tem aumentando no mundo, por outro o progresso no diagnóstico e  tratamento do câncer nesses casos também aumentou, em especial nas últimas quatro décadas. Segundo especialistas, em torno de 80% dos pacientes podem ser curados. Tudo vai depender do diagnóstico precoce e tratamento em centros especializados.

Edição: Ana Pimenta

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Quinze pacientes são transferidos do Amazonas para Goiás

Publicados

em


Mais 15 transferências de pacientes com covid-19 do Amazonas foram realizadas na tarde de hoje (18) para outros estados da Federação na tarde de hoje. Dessa vez, os internados foram encaminhados para a cidade de Góias (GO).

Hoje pela manhã, também foram transferidos de Parintins (AM) para Belém dois pacientes. A previsão é que mais cinco pacientes do município devem ser transportados amanhã (19) para o Hospital de Campanha de Belém.

Até o momento foram transferidos 94 pacientes para outros estados, segundo informou a Secretaria de Saúde estadual. A ação faz parte da força-tarefa, em conjunto com o governo federal, para diminuir a lotação dos hospitais públicos do estado diante do aumento do número de internações de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Segundo a secretaria, o estado de saúde dos pacientes é estável e, portanto, permite a locomoção área dos internados. Os pacientes transferidos para Goiás estavam no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) São Raimundo, SPA Alvorada, SPA Zona Sul, Hospital e Pronto Socorro (HPS) Dr Aristóteles Platão Bezerra de Araújo e HPS Dr. João Lúcio Pereira Machado, todos na capital Manaus.

Leia Também:  Após SP, Goiás, Piauí e Santa Catarina iniciam vacinação

Segundo boletim divulgado há pouco, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas contabilizou 232.434 casos da doença no estado. Desde que a presença do novo coronavírus no país foi confirmada, no fim de fevereiro de 2020, 6.308 pessoas morreram em decorrência da doença.

Entre os casos confirmados, 1.766 pacientes estão internados, sendo 1.144 em leitos (475 na rede privada e 669 na rede pública), 598 em UTI (284 na rede privada e 314 na rede pública) e 24 em sala vermelha (estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos ou graves que, uma vez estabilizados, são encaminhados a outros pontos da rede de atenção à saúde).

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA