Negócios

Café artesanal da família Eleotério faz sucesso na região do Caparaó

Publicados

em

Por | 31.12.2014

Café artesanal é aquele em que o proprietário envolve-se diretamente em todas as etapas do processo produtivo. É exatamente isso que ocorre na Fazenda São José, no município de Ibitirama. Sob a supervisão direta de seus proprietários e administradores, Carlos Alberto Lopes e Marinêis Eleotério, busca-se fazer um café de extrema qualidade e artesanal.

Há sete anos, a família Eleotério procurou o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para começar sua plantação. Hoje, já possuem 80 mil pés de café do tipo arábica. Carlos Alberto, conhecido popularmente como ‘Alemão Eleotério’, resolveu investir na qualidade de sua plantação e comercializar não somente os grãos, mas o café torrado, moído e com embalagem própria.

Para essa segunda etapa, mais uma vez recorreu ao Bandes para aquisição do maquinário necessário e assim surgiu o ‘Café Eleotério’, comercializado em seis municípios da região do Caparaó. Com a pequena agroindústria equipada, o segundo passo passou a ser a busca do mercado. “Percebi que o café com mais qualidade tinha melhor preço e tinha pessoas interessadas em comprar”, conta o produtor.

No início, o processo era feito com um torrador manual. Na medida em que ouve aumento na participação do mercado, foi adquirido um torrador elétrico de 15 kg, e depois um outro que comportava uma saca. A família também comprou um moinho para diversificar o negócio e apostou em embalagens personalizadas para vender. ”A minha expectativa é a venda de 4,5 a 5 mil fardos de café neste ano”, enfatiza o empreendedor.

Alemão também destaca que a produção ainda é pequena, tocada por duas famílias, ele e a esposa e a cunhada e o marido, mas a parceria com uma nova distribuidora fará com que o produto chegue agora na Grande Vitória.

Crédito produtivo e orientado

A passagem de uma produção artesanal, como o caso da família Eleotério, para uma pequena empresa agroindustrial requer planejamento, capacitação e investimento. O empreendedor destaca que antes de investir na produção buscou conhecimento por meio de cursos ligados ao empreendedorismo e fez uma pequena pesquisa de mercado.

A consultora credenciada pelo Bandes na região, Raniella Dornelis, afirma o papel do crédito orientado para o empreendedor investir em seu próprio negócio. “O Bandes é importante para os empresários que buscam acessibilidade ao crédito com juros reduzidos sim, mas o mais importante é que se trata de um Banco que além de oferecer essa vantagem, capacita profissionais (consultores) para estarem próximo da realidade desses empresários, fazendo o trabalho dentro da empresa dos mesmos e “respirando” o universo empresarial que cada um construiu para si, portanto, eu consigo não só elaborar o projeto mas também ajudar a descobrir o que o cliente precisa de fato”, enfatiza a consultora.

Para Raniella a capacitação feita pelo Bandes junto às consultorias técnicas credenciadas que atuam com projetos de financiamento permite que o empreendedor enxergue o crédito como um investimento em seu negócio “Tudo se resume em investir com planejamento, consciência e responsabilidade, o Bandes nos permitir trabalhar esse pensamento junto aos empresários, evitando endividamentos” esclarece.

 

Leia Também:  Veículos automotores e outros equipamentos de transporte puxaram crescimento da indústria

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Negócios

Economia forte faz Ford lançar no Brasil primeiro carro global

Publicados

em

Por

Por | 05.01.2012

 

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, falou da força da economia brasileira durante o lançamento do novo Ford EcoSport, o primeiro carro da Ford produzido no Brasil, que será exportado para mais de 100 países.

“Esse é um momento especial, vivemos um momento de crise mundial e ao mesmo tempo os investimentos no Brasil crescem. Isso mostra a força do nosso país que hoje é fundamental para a sustentação da economia global”, disse Mercadante, que representou a presidenta Dilma no evento.

 

Criado em Camaçari, na Bahia, o EcoSport de nova geração faz hoje sua pré-estreia mundial também na capital da Índia. Os eventos em Brasília e Nova Déli simbolizam a popularidade que a Ford espera alcançar nos grandes mercados emergentes globais e também o crescente papel que a área de desenvolvimento do produto da América do Sul.

Os investimentos do novo Ecosport fazem parte de um total de R$ 2,8 bilhões que a companhia pretende investir no Nordeste, até 2015

“O lançamento no Brasil e na Índia, dois países da BRICS, mostra a nossa força e importância na economia mundial. Em um momento de crise global continuamos crescendo e vamos investir cada vez mais em pesquisa, engenharia, crédito e incentivo fiscal”, acrescentou o ministro.

O governador da Bahia, Jaques Wagner, também participou do lançamento e falou da importância do investimento para a economia da país e do seu estado.

“O Brasil começou na Bahia e o primeiro carro global da Ford também foi criado lá. A criatividade do nosso povo está nesse projeto que foi liderado por mais de mil engenheiros brasileiros na Bahia. É um orgulho ter um carro vendido em todo mundo com o carimbo do Brasil”, disse o governador.

Leia Também:  Empresários têm até dia 25 para evitar exclusão do Simples

Com mais de 700.000 unidades produzidas desde o lançamento em 2003, o EcoSport é um caso de sucesso da indústria automobilística latino-americana. Desde então, tem sido o modelo mais vendido da categoria na região. O Centro de Desenvolvimento do Produto da Ford América do Sul fica localizado no Complexo Industrial Ford Nordeste, em Camaçari, na Bahia. Único do gênero na região, ele conta com mais de 1.200 engenheiros e designers que utilizam o estado da arte da tecnologia, incluindo avançadas ferramentas de design e engenharia baseadas em computação (CAD/CAE), para o desenvolvimento de veículos.


Ele é um dos oito centros de excelência da Ford no mundo e opera conectado em tempo real com outros centros nos Estados Unidos, Europa e Ásia.O complexo foi inaugurado em 2001 e trabalha junto com o Campo de Provas de Tatuí, em São Paulo, onde os novos veículos são testados e certificados. Ele é um dos dois únicos campos de provas existentes na América do Sul e um dos mais modernos do mundo.

Leia Também:  Custo médio da construção civil no Espírito Santo encerra dezembro de 2011 estável

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA