Notícias em Geral

Cachoeiro Stone Fair 2016 tem balanço favorável

Publicado em

Por | 00.00.

A cidade de Cachoeiro de Itapemirim teve a economia movimentada durante os quatro dias da realização da 42ª edição da Cachoeiro Stone Fair – Feira Internacional do Mármore e Granito, e os resultados superaram as expectativas dos organizadores. Mesmo com a queda de aproximadamente três mil visitantes em relação ao ano passado, o evento permaneceu com mais de 200 expositores e ótimos negócios foram concretizados durante o este período.

A organização da Stone Fair explica que é difícil falar de negociações geradas, pois as prospecções começam na Feira e se estendem por alguns meses, podendo gerar volume de negócios pelos próximos 12 meses. Em contato com expositores, a maioria se mostrou satisfeito com os resultados e muitos outros fecharam negócios durante o evento.

A estreante BMC Hyunday disse que o resultado foi extremamente positivo. O representante comercial da empresa Thiago Rocha ficou surpreso com a rapidez do fechamento de uma venda. “Além das empresas tradicionais que já fazem parte da nossa carteira de clientes, fizemos vários contatos que podem gerar novos negócios”, informou Rocha.

Leia Também:  STF mantém decisão que impede retorno de presos federais aos estados

A Truck Fio, empresa de equipamentos para mineração, sinalizou um cenário otimista neste fim de ano e também concretizou negócios nesta edição. “O fechamento do segundo semestre de 2016 deverá ser melhor do que o primeiro em função dos contatos realizados durante a Cachoeiro Stone Fair”, pontua.

Para a coordenadora da Cachoeiro Stone Fair, Flávia Milanez Milaneze, a feira cumpriu sem papel e atendeu as expectativas. “Diante de um cenário econômico desafiador, reunimos mais de 200 expositores e recebemos 20 mil visitantes de todos os estados brasileiros”, finalizou Flávia.

fonte  http://www.aquinoticias.com/

 

 

COMENTE ABAIXO:

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias em Geral

Procon do ES divulga balanço e telefonia lidera reclamações

Published

on

By

Proteção e Defesa do Consumidor

As principais demandas estão relacionadas a cobrança indevida e descumprimento de contratos.

Por | 06.02.2020

 

Em 2019, a telefonia móvel liderou o ranking de atendimentos no Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES). No mesmo período de 2018, bancos foram o assunto mais demandado. As principais demandas estão relacionadas a cobrança indevida e descumprimento de contratos.

No último ano, 52.204 atendimentos foram realizados pelo Procon-ES. Desse total, mais de 5 mil atendimentos estão relacionados à telefonia móvel. Ocupa a primeira posição do ranking a telefonia móvel, seguida das financeiras, bancos, energia elétrica, telefonia fixa, cartão de crédito, aparelho de telefone, água e esgoto, TV por assinatura e, em décimo lugar, móveis.

Os segmentos que lideraram os atendimentos foram, com 19.961 registros, os assuntos financeiros; seguido por serviços essenciais, com 13.572 queixas; produtos (7.518); serviços privados (4.962); saúde (906); habitação (211) e alimentos (200).

O diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, ressaltou que diferentemente do ranking de atendimento dos últimos anos, que foram liderados por bancos e empresas de cartão de crédito, a telefonia móvel ocupou a primeira posição em 2019.

“Cobrança indevida, incluindo lançamentos de serviços não solicitados na fatura e a mudança unilateral nos contratos com reajuste no valor do serviço são as queixas dos consumidores quando se trata de telecomunicação”, disse.

Leia Também:  WhatsApp foi o aplicativo mais baixado no Brasil e no mundo em 2019

Para evitar problemas, o consumidor deve ter atenção redobrada antes da contratação de serviços. “É preciso ler atentamente o contrato, tirar todas as dúvidas e só assiná-lo se estiver de pleno acordo com as cláusulas estabelecidas. É preciso sempre conferir os lançamentos cobrados nas faturas. Em caso de dúvidas, procurar o Procon”, afirmou Athayde.

Negociação de dívidas

Rogério Athayde ressaltou ainda que grande parte das demandas de bancos, operadoras de cartões e financeiras estão relacionadas a cobrança indevida e a negociação de dívidas. “No ano de 2019, realizamos 5.261 atendimentos no setor de cálculo e negociação de dívidas do Procon-ES”.

Os atendimentos do setor são realizados de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas, presencialmente na sede do Procon-ES, localizada na Avenida Princesa Isabel, 599, Ed. Março, 9º andar, Centro, Vitória. Também disponibilizamos o mesmo atendimento na unidade localizada no Faça Fácil Cariacica.

Fornecedores

Em relação aos fornecedores mais demandados no Procon-ES em 2019, em primeiro lugar no ranking, está a Vivo, em segundo aparece a concessionária de energia elétrica EDP, seguida do Banco BMG, Telemar, Banco Bradesco, Caixa Econômica Federal, Dacasa Financeira, Banco Itaú, Claro e, em décimo lugar, aparece a Oi Móvel.

Leia Também:  Ninguém acerta as cinco dezenas da Quina de São João

“A maioria dos atendimentos realizados pelo Procon-ES é solucionado de maneira preliminar, ou seja, sem necessidade de abertura de processo e realização de audiências. Esse número demonstra o alto índice de resolução das demandas que chegam ao órgão e a rapidez com a qual os problemas dos consumidores são solucionados”, informou o diretor Rogério Athayde.

Reclamação

Os consumidores poderão registrar suas reclamações pelo aplicativo Procon-ES (disponível para Android) ou pessoalmente, na sede do Procon Estadual, na Avenida Princesa Isabel, 599, Ed. Março, 9º andar, das 9h às 17 horas, de segunda a sexta. Os consumidores podem procurar ainda a Unidade Faça Fácil, em Cariacica, que atende também aos sábados, até às 13 horas.

Existe também uma plataforma online, do Ministério da Justiça, para o registro de reclamações. Por meio do site www.consumidor.gov.br é possível registrar queixas e solucionar os problemas de consumo diretamente com as empresas em até dez dias.

Para atendimento é preciso que o consumidor tenha disponível o RG (Carteira de Identidade), CPF, além de documentos que possam comprovar a reclamação, como faturas, comprovante de pagamento, contrato, entre outros.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA