Cidades

Cachoeiro de Itapemirim completa 154 anos de emancipação política

Publicados

em

Foto: Divulgação/IBGE

Nesta quinta-feira, 25 de março, Cachoeiro de Itapemirim completa 154 anos de emancipação política. A data faz referência ao dia em que Cachoeiro foi reconhecido, oficialmente, como um município independente.

As primeiras casas no arraial de Cachoeiro foram levantadas no início de 1846, na altura do atual bairro Baiminas. Entretanto, a colonização do território teve início em 1812. O donatário da capitania do Espírito Santo, Francisco Alberto Rubim, recebeu a tarefa de desenvolver o povoamento nesta região, habitada pelos índios puris e botocudos. O grande dado motivador, no século XIX, era o ouro descoberto no espaço que compreende, hoje, o município de Castelo.

Com o tempo, Cachoeiro foi se desenvolvendo do ponto de vista econômico e urbanístico em torno do rio Itapemirim. O nome do município, inclusive, faz menção aos cachoeiros ou cachoeiras do rio – o termo Itapemirim significaria “caminho de pequenas pedras” em tupi-guarani, mas não há consenso a respeito desse tema.

Antes da emancipação, a cidade também chegou a ser denominada como São Pedro de Cachoeiro de Itapemirim, São Pedro do Cachoeiro de Itapemirim e Cachoeira de Itapemirim, dentre outras variações de grafia.

Leia Também:  Confira os serviços públicos municipais que funcionam no feriado de segunda (12) em Cachoeiro

“São 154 anos de uma história que nos enche de orgulho. Neste momento, a melhor maneira de celebrar a nossa cidade é respeitando os protocolos de saúde e as medidas restritivas. Ainda teremos muitos e muitos anos para comemorar da forma como todos gostaríamos”, destaca o prefeito Victor Coelho.

Vídeo especial

Por conta da data comemorativa, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult) postará, nesta quinta-feira (25), um novo vídeo em seu canal no YouTube. O material audiovisual apresentará imagens do livro “Município do Cachoeiro de Itapemirim: suas terras, suas leis, seu progresso”, feito pelo professor Domingos Ubaldo Lopes Ribeiro, em 1928, quando era secretário da Prefeitura. A obra foi autorizada pelo então prefeito, Coronel Francisco Alves de Athayde.

O vídeo faz parte do projeto “Varal de Memórias”, do Arquivo Municipal de Cultura de Cachoeiro de Itapemirim – Sala Evandro Moreira, que todo mês proporciona a exposição de fotos na recepção do Palácio Bernardino Monteiro.

Confira o canal de YouTube da Semcult.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Prefeitura de Marataízes devolve pracinha da Bacia das Turcas à população

Publicados

em

A Prefeitura de Marataízes, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Trabalho (SEMASHT), concluiu o processo de resgate das pessoas em situação de rua que utilizavam a pracinha da Bacia das Turcas como moradia.

Ao todo 15 pessoas foram resgatadas do local. Todas receberam alimentação, atendimento médico, banho, roupas e documentação. Em seguida essas pessoas foram encaminhadas pelo   Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) ao serviço de assistência social de seus municípios de origem e de lá levadas às suas famílias.

Hoje a pracinha da Bacia das Turcas está desocupada e devolvida à população de Marataízes. O local já foi limpo de todo o material que essas pessoas mantinham lá, mas deverá em breve receber melhorias no visual. Além disso, a Guarda Civil Municipal (GCM) está atenta para evitar novas ocupações neste e em outros locais do Município.

É importante esclarecer que de acordo com a Constituição Federal as pessoas têm o direito de ir e vir, ou seja, podem ficar em qualquer lugar público, porém não podem fazer do local sua moradia. Agindo assim, acabam elas ferindo a legislação, pois restringem o direito de ir e vir de toda a população.

Leia Também:  Prefeitura de Itapemirim oferta leitos de UTI para pacientes com Covid-19
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA