Saúde

Brasil registra aumento de 11% em mortes por covid-19 em uma semana

Publicados

em


O Brasil bateu recorde de mortes por covid-19 por semana segundo o mais novo Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde (https://www.gov.br/saude/pt-br/media/pdf/2021/marco/05/boletim_epidemiologico_covid_52_final2.pdf), divulgado hoje (5). Na semana epidemiológica 8, de 21 a 27 de fevereiro, foram registrados 8.244 novos óbitos.

O resultado representou um aumento de 11% sobre a semana anterior, quando as autoridades de saúde notificaram 7.445 mortes pelo novo coronavírus.

Com isso, o país ultrapassou o pico anteriormente registrado, na semana epidemiológica 30 de 2020, de 19 a 25 de julho. A pandemia retomou uma curva ascendente a partir de novembro, com um pico na virada do ano e crescimento oscilante desde então.

boletim epidemiológico 52boletim epidemiológico 52

Na semana epidemiológica 8, foram registrados 378.084 novos casos, um aumento de 11% em relação à semana anterior. O total ficou pouco abaixo do recorde de 379.061 novos diagnósticos positivos, registrado na metade de janeiro.

boletim epidemiológico 52boletim epidemiológico 52

Estados

O boletim epidemiológico trouxe 18 unidades da Federação com aumento de casos na semana epidemiológica 8, enquanto três ficaram estáveis e 6 tiveram redução. Os maiores aumentos ocorreram no Rio Grande do Sul (95%) e em Goiás (70%). Já as quedas mais intensas ocorreram no Rio Grande do Norte (-52%) e Alagoas (-24%).

Leia Também:  Queiroga faz apelo para que vacinados não deixem de tomar segunda dose

Quando consideradas as mortes, o número de estados com acréscimo das curvas ficou em 16. Sete unidades da Federação ficaram estáveis e quatro tiveram diminuição em relação ao balanço da semana anterior.

Os aumentos mais representativos foram registrados em Goiás (64%) e no Rio Grande do Sul (48%). As quedas mais efetivas aconteceram em Pernambuco (-31%) e Amazonas (-28%).

Os casos voltaram a ficar mais fortes nas regiões interioranas. Enquanto nas capitais e cidades adjacentes foram responsáveis por 37% dos novos diagnósticos positivos, nas cidades do interior ocorreram 63% das novas contaminações.

Nas mortes, os municípios do interior ultrapassaram as regiões metropolitanas. As cidades do interior foram responsáveis por 53% das vidas perdidas e as capitais e cidades adjacentes por 47%.

Mundo

O Brasil segue como o 2º país com mais mortes por covid-19, atrás dos Estados Unidos (511 mil óbitos). O país também é o 3º no ranking de nações com maior número de casos no mundo, atrás de Índia (11 milhões) e Estados Unidos (28,5 milhões). Se considerado o total de mortes por 1 milhão de habitantes, o Brasil cai para a 19ª colocação (1.200).

Leia Também:  Covid-19: vacinação em Serrana (SP) imuniza mais de 97% da população

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Em Cachoeiro, idosos de 60 a 64 anos começam a ser vacinados contra Covid-19

Publicados

em

Idosos de 60 a 64 anos começaram a ser vacinados contra Covid-19 em Cachoeiro nesta segunda-feira (12). Na última sexta (9), o município recebeu 3.125 doses para iniciar a imunização deste grupo prioritário.

A vacinação foi realizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), da sede e do interior, após agendamento telefônico, no sábado (10).

Nilcéia da Silva Madeira foi uma das imunizadas na UBS do Coramara e elogiou o trabalho.

“Estava muito bem organizado, cada um no seu horário devido ao agendamento, sem confusão nenhuma. O atendimento foi maravilhoso”, afirma.

“Algumas pessoas relatam a dificuldade do agendamento por telefone, mas isso é devido ao número pequeno de doses recebidas. Porém é importante lembrar que, nesta semana, provavelmente, chegarão mais doses para que todos deste grupo prioritário consigam se imunizar. A vacinação ocorreu de forma tranquila nesta segunda”, explicou o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

A Prefeitura de Cachoeiro segue o Plano Nacional de Imunização e realiza diferentes estratégias para vacinar a população, a partir do número de doses disponibilizadas pelo governo federal e repassadas pelo governo estadual. Até o momento, já foram aplicadas mais de 35 mil doses em cachoeirenses, somando primeiras e segundas. A evolução da vacinação pode ser acompanhada pelo portal www.cachoeiro.es.gov.br/covid19. Os dados da imunização são atualizados às quartas e sextas-feiras.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Brasil registra 13,5 milhões de casos de covid-19 e 354,6 mil óbitos
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA