Política Nacional

Bolsonaro tem aprovação de 18% a 66% nas capitais do Brasil, aponta Ibope

Publicados

em


source
bolsonaro
Agência Brasil

Jair Bolsonaro divide opiniões e popularidade nas capitais vai de 18%, em Salvador, a 66%, em Boa Vista

Amado e odiado, o presidente Jair Bolsonaro realmente divide opiniões, apesar de viver momento de grande popularidade . A primeira rodada de pesquisas do Ibope em 25 capitais revela grandes diferenças regionais na forma com que os eleitores encaram o presidente.

Se em Salvador (BA), a administração de Bolsonaro é considerada ótima ou boa por apenas 18%, menor índice do País, em Boa Vista (AC), sua aprovação chega a 66%. Em quase todas as capitais, as avaliações muito positivas ou muito negativas superam as regulares. Em nenhuma a avaliação regular tem maioria.

Após o registro oficial das candidaturas para as Eleições 2020 , São Luís (MA) é a única capital brasileira que ainda não teve um levantamento do Ibope para avaliar o governo Bolsonaro.

De acordo com o Ibope , a média de aprovação ao governo é maior nas capitais das regiões Norte e Centro-Oeste e menor nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste. A última pesquisa nacional do instituto de pesquisa, concluída no mês de setembro, revelou aprovação de cerca de 40%; 29% consideravam o governo regular, meso percentual dos que consideravam o governo Bolsonaro ruim ou péssimo.

Leia Também:  STJ decide adiar recurso de Lula no processo sobre triplex no Guarujá

De olho nas eleições municipais, a pesquisa de aprovação do presidente ajuda candidatos a definirem o rumo de suas campanhas, buscando se aproximar de Bolsonaro, como faz  Celso Russomanno (Republicanos) em São Paulo, por exemplo, ou se afastar o máximo possível, como seria o cenário ideal em Salvador, já que na capital baiana a administração bolsonarista é considerada ruim ou péssima por 62% dos eleitores.

Confira as avaliações do governo Bolsonaro por capital

Região Centro-Oeste – sem o DF:

  • Campo Grande – 45% ótimo e bom, 34% ruim ou péssimo e 20% regular;
  • Cuiabá – 49% ótimo e bom, 28% ruim ou péssimo e 23% regular; e
  • Goiânia – 44% ótimo e bom, 33% ruim ou péssimo e 22% regular.

Região Nordeste – sem São Luís (MA):

  • Aracaju –  34% ótimo e bom, 44% ruim ou péssimo e 19% regular;
  • Fortaleza – 26% ótimo e bom, 47% ruim ou péssimo e 25% regular;
  • João Pessoa – 43% ótimo e bom, 33% ruim ou péssimo e 21% regular;
  • Maceió – 42% ótimo e bom, 36% ruim ou péssimo e 21% regular;
  • Natal – 39% ótimo e bom, 37% ruim ou péssimo e 23% regular;
  • Recife – 29% ótimo e bom, 43% ruim ou péssimo e 28% regular;
  • Salvador – 18% ótimo e bom, 62% ruim ou péssimo e 17% regular; e
  • Teresina – 26% ótimo e bom, 42% ruim ou péssimo e 31% regular.
Leia Também:  Partido de Russomanno é suspeito de lotear cargos na Universal e ter elo com PCC

Região Norte:

  • Belém – 29% ótimo e bom, 43% ruim ou péssimo e 28% regular;
  • Boa Vista – 66% ótimo e bom, 15% ruim ou péssimo e 18% regular;
  • Macapá – 42% ótimo e bom, 33% ruim ou péssimo e 24% regular;
  • Manaus – 54% ótimo e bom, 26% ruim ou péssimo e 19% regular;
  • Palmas – 44% ótimo e bom, 28% ruim ou péssimo e 27% regular;
  • Porto Velho – 50% ótimo e bom, 29% ruim ou péssimo e 21% regular; e
  • Rio Branco – 48% ótimo e bom, 27% ruim ou péssimo e 23% regular.

Região Sudeste:

  • Belo Horizonte – 39% ótimo e bom, 41% ruim ou péssimo e 19% regular;
  • Rio de Janeiro – 34% ótimo e bom, 38% ruim ou péssimo e 28% regular;
  • São Paulo – 27% ótimo e bom, 48% ruim ou péssimo e 24% regular; e
  • Vitória – 32% ótimo e bom, 44% ruim ou péssimo e 22% regular.

Região Sul:

  • Curitiba – 40% ótimo e bom, 35% ruim ou péssimo e 24% regular;
  • Florianópolis – 33% ótimo e bom, 47% ruim ou péssimo e 18% regular; e
  • Porto Alegre – 26% ótimo e bom, 50% ruim ou péssimo e 23% regular.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Partido de Russomanno é suspeito de lotear cargos na Universal e ter elo com PCC

Publicados

em


source
russomanno
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Deputado federal Celso Russomanno, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo Republicanos


O Republicanos , partido ao qual o  candidato à prefeitura de São Paulo Celso Russomano é filiado, assim como Flávio e Carlos Bolsonaro, é suspeito de irregularidades em prefeituras e no Legislativo. As acusações vão desde ligação de filiados com a facção PCC (Primeiro Comando da Capital), até o loteamento de cargos públicos para liderenças da Igreja Universal — que já é um braço do partido –, incluindo ainda fraudes de servidores no horário do expediente.


As informações são do jornal Folha de S.Paulo . O próprio Celso Russomanno, que critica a gestão do PSDB, teve cargos na prefeitura. Ele chegou a ocupar a Secretaria Municipal de Habitação, o Serviço Funerário e a Subprefeitura do Itaim Paulista, os três com problemas administrativos. 

Leia Também:  Governadores enviam carta a Alcolumbre para retomar diálogo sobre vacina

A Secretaria de Habitação, com orçamento de R$ 451 milhões em 2020, também foi chefiada Aloisio Pinheiro, ligado à Igreja Universal, que utiliava os recursos da pasta para realizar obras com a contração de militantes, fiéis e pastores da igreja . O Republicanos nega influência na indicação dos nomes para contratação.

No Legislativo, diversos assessores em gabinetes de políticos do Republicanos usavam o período em que deveriam estar trabalhando no serviço público – e recebendo para isso – para atuar na igreja ou em braços políticos do partido, conforme investigação da Folha .

O último ponto é o envolvimento com o PCC . Essa relação se desenvolveu entre membros do partido que comandam algumas prefeituras da região metropolitana de São Paulo e os integrante da facção. Até mesmo um sócio de André do Rap teria envolvimento. Segundo a Polícia Civil, a facção atua na cidade de Arujá por meio de indicações políticas e contratos com a prefeitura.

Segundo o jornal o vice-prefeito de Arujá, Márcio Oliveira, que foi preso, teria feito uma aliança com o traficante Anderson Pereira Lacerda, conhecido como Gordo, próximo de integrantes do PCC, em busca de recursos para a campanha do prefeito José Luiz Monteiro (MDB). A facção teria recebido o direito de atuar na área da coleta de lixo e saúde.

Leia Também:  Partido de Russomanno é suspeito de lotear cargos na Universal e ter elo com PCC

A campanha de Celso Russomano e o Republicanos negam os indícios apontados pela Folha e dizem não possuir nenhum membro condenado por corrupção.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA