Economia

Bolsonaro sobre alta na conta de luz: “Se nada fizermos, poderemos ter apagões”

Publicados

em


source
bolsonaro reunião
Marcos Corrêa/PR

Jair Bolsonaro justifica aumento da conta de luz em dezembro, citando baixo volume de reservatórios

Questionado sobre o aumento da conta de luz, o presidente Jair Bolsonaro se defendeu nesta terça-feira (1º) dizendo que os reservatórios estão com “níveis baixíssimos” e que, se nada fosse feito, haveria um risco de apagão. Bolsonaro também defendeu uma campanha contra o desperdício de energia elétrica. O aumento nas contas foi anunciado na segunda-feira pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e começa a valer a partir desta terça.

Em uma publicação de Bolsonaro no Facebook, sobre outro assunto, uma pessoa criticou o aumento. “A conta de luz vai aumentar. Obrigado PR”, ironizou. Bolsonaro, então, defendeu a decisão da agência. “As represas estão (com) níveis baixíssimos. Se nada fizermos poderemos ter apagões. O período de chuvas, que deveriam começar em outubro, ainda não veio. Iniciamos também campanha contra o desperdício…”, escreveu.

Leia Também:  Mercado financeiro aumenta projeção de inflação em 2021; confira

Em reunião extraordinária, os diretores da Aneel decidiram retomar a cobrança das bandeiras tarifárias nas contas de energia e também já decidiram acionar a bandeira vermelha no segundo patamar, a mais alta categoria desse sistema. A taxa extra será de R$ 6,243 a cada 100 quilowatts-hora consumidos.

A decisão ocorre porque o nível dos reservatórias de algumas usinas hidrelétricas está muito baixo. Isso obriga o governo a acionar usinas térmicas, que têm custo mais alto. Esse custo extra é repassado ao consumidor.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Dólar tem dia de volatilidade com feriado nos EUA, mas fecha estável em R$ 5,304

Publicados

em


source

Agência Brasil

Dólar
O Dia

Dólar tem alta de 0,01%

Em um feriado nos Estados Unidos (EUA), o dólar teve um dia de volatilidade, mas fechou próximo da estabilidade. A bolsa de valores recuperou-se da queda de sexta-feira (15) e voltou a superar os 121 mil pontos.

Você viu?

O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (18) vendido a R$ 5,304 , com alta de 0,01%. A cotação chegou a R$ 5,31 por volta das 11h, mas recuou e atingiu R$ 5,23 na mínima do dia, por volta das 13h. A divisa, no entanto, não sustentou a queda e voltou a superar a barreira de R$ 5,30 perto do fim das negociações.

Além da expectativa com a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) nesta semana, o mercado foi influenciado pela aprovação do uso emergencial das vacinas CoronaVac e AstraZeneca contra a covid-19 no Brasil. O início da vacinação contribui para a retomada gradual das atividades econômicas e tem o potencial de atrair capital estrangeiro para o país, diminuindo as pressões sobre o câmbio.

No mercado de ações, o dia foi marcado pela recuperação gradual. O índice Ibovespa , da B3, fechou a segunda-feira aos 121.242 pontos, com alta de 0,74%. O indicador chegou a subir 1,85% na máxima do dia, por volta das 12h30, mas desacelerou a alta durante a tarde.*Com informações da Reuters

Leia Também:  Petrobras reajusta preço da gasolina nas refinarias a partir desta segunda

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA