Economia

Bolsonaro nomeia ministro Adolfo Sachsida para conselho de Itaipu

Publicados

em

Adolfo Sachsida receberá salário como ministro e conselheiro da Itaipu Binacional
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Adolfo Sachsida receberá salário como ministro e conselheiro da Itaipu Binacional

O presidente Jair Bolsonaro (PL) nomeou o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, para o conselho da Itaipu Binacional. O nome de Sachsida foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (18).

A participação do ministro no conselho deve durar até maio de 2024, com remuneração de R$ 27 mil. O vencimento dele como ministro de Minas e Energia, em torno de R$ 30,9 mil, deverá se somar ao novo cargo.

Sachsida assume uma das seis cadeiras de direito do Palácio do Planalto. Antes, o cargo era ocupado por Rodrigo Limp, presidente da Eletrobras. Segundo o DOU, Limp pediu demissão nesta segunda-feira.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Leia Também:  Bradesco caiu: aplicativo fica fora do ar nesta sexta-feira

A Usina de Itaipu conta com 12 conselheiros, sendo seis brasileiros e seis paraguaios, além de dois representantes do Ministério de Relações Exteriores dos países.

Adolfo Sachsida assumiu o Ministério de Minas e Energia em abril deste ano após a demissão de Bento Albuquerque, que também compõe o conselho da usina. Sachsida foi indicado por Paulo Guedes, ministro da Economia e principal aliado, para conter as altas dos combustíveis.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Dívidas atingem quase 80% das famílias, maior nível em 12 anos

Publicados

em

Quase 80% das famílias brasileiras têm dívida, maior patamar em 12 anos, mostra pesquisa
José Cruz/ Agência Brasil

Quase 80% das famílias brasileiras têm dívida, maior patamar em 12 anos, mostra pesquisa

Quase 80% das famílias brasileiras tinham  dívidas em julho, o maior índice registrado nos últimos 12 anos. Houve aumento de 0,7 ponto percentual na comparação com o mês anterior e de 6,6 ponto percentual em relação a julho do ano passado, indica a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O levantamento aponta ainda que a segunda metade de 2022 começou com 29% das famílias brasileiras com algum tipo de conta ou dívida atrasada. É o maior percentual de inadimplência registrado desde 2010, quando a pesquisa iniciou a apuração mensal.

No entanto, o percentual de comprometimento da renda permanece no mesmo valor, em 30,4%, desde abril, mas 22% dos brasileiros estão com mais da metade dos rendimentos comprometidos com dívidas.

“A alta dos indicadores de inadimplência, após queda nos meses de abril, maio e junho, indica que as medidas extraordinárias de suporte à renda, como os saques extras do FGTS e a antecipação do 13º salário aos beneficiários do INSS, aparentemente tiveram efeito momentâneo no pagamento de contas ou dívidas já atrasadas, concentrado no segundo trimestre deste ano”, analisa o presidente da CNC, José Roberto Tadros.


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA