Economia

Bolsonaro faz churrasco com picanha de R$ 1.799,99 o quilo

Publicados

em


source
Presidente e convidado na piscina
Reprodução/Instagram

Presidente e convidado na piscina


No último domingo (9) houve fartura no Planalto . O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua esposa, Michelle Bolsonaro,  fizeram um churrasco no palácio com convidados como o artista plástico Romero Britto e o ator Eri Johnson. O cardápio? Picanha de gado da raça wagyu, de origem japonesa, por R$ 1.799,99 o quilo. Uma peça tem em média R$ 350 g e custa cerca de R$ 600.

A comemoração teve, ao menos, duas dessas picanhas, como apurado pela Folha de S. Paulo. Isto é – R$ 1200 em 700 g de carne, enquanto o Brasil volta a fazer parte do mapa da fome .


O churrasqueiro contratado veio de Belém do Pará, e atende pelo apelido Tchê. Ou por “Churrasqueiro dos Artistas”, do Frigorífico Goiás. Em seu Instagram, ele publicou fotos com celebridades que estavam no local, ministro de Estado e com o presidente. 

Leia Também:  Meta de inflação em 2021 é fixada em 3%, decide CMN

Veja:



Você viu?









Fome

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) , divulgados em setembro de 2020, indicam aumento no índice de  fome no Brasil nos últimos anos, contabilizando 10,3 milhões de pessoas em extrema pobreza, ou seja, não tem condições de se alimentar.

No total, 116,8 milhões de pessoas conviveram com algum grau de insegurança alimentar no Brasil nos últimos meses do ano, o que corresponde a 55,2% dos domicílios, segundo dados do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, conduzido pela Rede Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Rede Madero pode fechar após dono minimizar pandemia

Publicados

em


source
Madero
Madero/Divulgação

Madero


A rede de restaurantes Madero do bolsonarista Junior Durski disse, em suas demonstrações financeiras do primeiro trimestre de 2021, que o dinheiro em caixa da empresa não seria suficiente para pagar as dívidas de curto prazo na data de vencimento sem financiamento adicional. 

“Foram dois materiais de resultados publicados pela empresa desde o início da pandemia e auditores da rede levantaram, em ambos, a existência de ‘incerteza relevante’ e ‘significativa’ relacionada com a continuidade da operação”, informa o jornal Valor Econômico.

O informe entregue nesta quinta-feira (24) indica que as lanchonetes podem fechar.


Você viu?

Em março de 2020, no início da pandemia de Covid-19 , o empresário Junior Durski minimizou o potencial letal do coronavírus . Segundo ele, o Estado não deveria parar a economia para frear a disseminação da doença porque “5 ou 7 mil pessoas vão morrer”. 

Leia Também:  Não é só Bitcoin! Veja as 5 criptomoedas mais promissoras para investir em 2021

Veja:


Nesta quinta-feira, o Brasil registrou mais de 507 mil mortes pela Covid-19

No ano passado, a Controladoria Geral da União (CGU)  multou o restaurante em R$ 442 mil por pagar propina em dinheiro e alimentos a funcionários do Ministério da Agricultura. Os funcionários da pasta eram designados para, supostamente, fiscalizar lojas da rede nas cidades de Balsa Nova e Ponta Grossa, no Paraná.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA