Política Nacional

Bolsonaro desmarca jantar que ocorrerá no dia do ato pró-democracia

Publicado em

 

Jair Bolsonaro tem criticado manifestos pela democracia
Reprodução/TV Brasil

Jair Bolsonaro tem criticado manifestos pela democracia

presidente Jair Bolsonaro (PL) desmarcou nesta quarta-feira sua presença em um jantar com grandes empresários em São Paulo agendado para o dia 11 de agosto, mesmo dia em que a Faculdade de Direito da USP vai fazer um ato em defesa da democracia.

O evento da USP será realizado pela manhã no Largo de São Francisco, no centro de São Paulo, onde fica a Faculdade de Direito da USP. O ato terá a leitura da “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito”, organizada por juristas e pela instituição de ensino e que já conta com 711 mil adesões. Também haverá, no mesmo local, o lançamento do manifesto empresarial “Em Defesa da Democracia e da Justiça”, organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e que já conta com a adesão de entidades como a Febraban (dos bancos) e da FecomercioSP.

Bolsonaro tem atacado publicamente os dois documentos  e, em um movimento visto por signatários dos textos como uma resposta aos manifestos, marcou para o mesmo dia sua participação em evento na Fiesp sobre diretrizes prioritárias para o governo, para as 16h, e o jantar agora cancelado, que seria com grandes empresários do Esfera Brasil.

Leia Também:  Unimed Sul Capixaba lança Campanha do Agasalho 2022

Segundo o Esfera Brasil, o Palácio do Planalto não revelou o motivo do cancelamento e não há, até agora, previsão para que o encontro seja remarcado. A organização é liderada pelo empresário João Carlos Camargo e tem entre seus membros empresários como Abílio Diniz, o presidente do conselho de administração da Guararapes, Fávio Rocha, e o presidente da locadora de veículos Localiza, Eugenio Mattar.

A Fiesp tem realizado encontros com os presidenciáveis na entidade desde o mês passado. Já foram à entidade discutir propostas, por exemplo, Simone Tebet (MDB), Luiz Felipe d’Avila (Novo) e Ciro Gomes (PDT). O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai à entidade no dia 9 de agosto.

A participação de Bolsonaro, originalmente prevista para o dia 12, foi antecipada para o dia 11 às 16h a pedido do presidente da República após a repercussão dos manifestos em defesa da democracia. Nos bastidores, dirigentes empresariais acreditam que Bolsonaro poderá cancelar definitivamente sua participação no encontro.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Hospital Dr. Jayme está com 42 vagas de emprego

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Delator da Lava-Jato, Paulo Roberto Costa, morre aos 68 anos

Published

on

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras
Reprodução: agência senado – 13/08/2022

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras

Morreu na tarde deste sábado, aos 68 anos, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. A informação foi confirmada ao GLOBO por familiares de Costa. A causa da morte não foi divulgada.

O engenheiro ficou nacionalmente conhecido por ter sido preso no âmbito da operação Lava-Jato, em 2014, e por ter sido delator de supostos esquemas de corrupção na estatal.

Em acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal, Costa revelou esquemas de enriquecimento ilícito que beneficiavam políticos. Delatou, entre outros, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney. Citou, ainda, nomes como o ex-senador Romero Jucá e o senador e atual ministro da Casa Civil Ciro Nogueira. Todos negaram as acusações à época.

Na ocasião da assinatura do acordo, Costa renunciou a cerca de US$ 23 milhões mantidos em contas na Suíça, à época bloqueados, além de mais US$ 2,3 milhões em Cayman. Na época, o ex-diretor devolveu R$ 79 milhões à Petrobras. Os prejuízos com os esquemas de corrupção foram calculados na ocasião em R$ 1,3 bilhão.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA